sexta-feira, 8 de abril de 2016

MAIS SAÚDE EM NITERÓI: Reformado, equipado e com capacidade ampliada, Hospital Mário Monteiro inicia atendimento



Nova fachada do Hospital Mário Monteiro.

Recepção.

Sala de pediatria.



A prefeitura investiu cerca de R$ 5 milhões nas obras de infraestrutura, modernização e na aquisição de equipamentos para a unidade que não passava por reformas desde que foi inaugurada, em 2004
Lucas Benevides



Unidade de saúde em Piratininga teve instalações ampliadas e agora conta com emergência pediátrica

A população da Região Oceânica de Niterói pode comemorar: a Unidade Municipal de Urgência Mário Monteiro, em Piratininga, retoma o atendimento médico nesta sexta-feira (8), com suas instalações reformadas e ampliadas, sala de emergência pediátrica, sala de espera infantil com fraldário e classificação de risco. O serviço de urgência funcionará 24 horas. As obras de ampliação e reforma foram entregues nesta quinta-feira (7) pelo prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, pelo secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Alberto Beltrame, e pela secretária municipal de Saúde, Maria Célia Vasconcellos, além de outras autoridades.

“O Mário Monteiro cumpre um papel estratégico na Região Oceânica. Infelizmente herdamos uma situação muito difícil, com contas atrasadas e unidades de saúde fechadas. Nós reabrimos várias unidades, como a emergência do Getulinho e a Policlínica do Largo da Batalha, e agora entregamos essa obra, que humaniza e qualifica a assistência à saúde. Essa é uma unidade de excelência e mostra que estamos cumprindo nossos compromissos com a sociedade, apesar da crise geral do Estado e da União”, disse o prefeito Rodrigo Neves, que elogiou a união do Legislativo municipal com o Executivo em Niterói para trabalhar em prol da cidade.

A Prefeitura investiu cerca de R$ 5 milhões nas obras de infraestrutura, modernização e na aquisição de novos aparelhos e mobiliário para a unidade, que não passava por reformas desde que foi inaugurada, em 2004. O Ministério da Saúde investiu R$ 552,2 mil e já autorizou o repasse de mais R$ 321,7 mil.

Prefeito Rodrigo Neves, o secretário nacional de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Alberto Beltrame, o Deputado Chico D'Angelo e outras autoridades no momento de inauguração das obras.  


Os trabalhos começaram em julho de 2014 e ampliaram a unidade em 365 metros quadrados, atingindo um total de 2.050 metros quadrados de área construída. O novo Mário Monteiro conta com 21 leitos, consultório de classificação de risco para agilizar o atendimento, sala de medicação com 16 lugares, posto de emergência, sala de raio-X, laboratório e oito consultórios.

“Nesse dia mundial da Saúde, é uma enorme alegria estar em Niterói, onde, num momento onde tantos prefeitos desistem de investir em saúde, podemos ver o empreendedorismo e a coragem desse prefeito de reformar, ampliar e reabrir essa unidade. Ver essa unidade é a prova da vitalidade do SUS e da administração do prefeito Rodrigo Neves. Vai ser uma enorme satisfação para nós do Ministério habilitar e participar do custeio dessa unidade que vai oferecer atendimento de qualidade, cumprindo todos os preceitos da política nacional de urgência e emergência”, destacou o secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Alberto Beltrame.

A unidade é estratégica para o Estado – cerca de 40% dos atendimentos são de pacientes que não residem em Niterói. O serviço médico pré-hospitalar está adequado às normas técnicas das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), que têm como objetivo acolher o paciente, estabilizando-o clinicamente e, se necessário, transferindo-o para unidades de maior complexidade.

Apenas de municipal, a "unidade é estratégica para o Estado – cerca de 40% dos atendimentos são de pacientes que não residem em Niterói".

Durante o período de obras, o serviço de assistência médica foi garantido à população, já que a Prefeitura alugou uma sede provisória, que realizou cerca de 7 mil atendimentos mensais. Segundo a secretária de Saúde, o Mário Monteiro contará com uma equipe composta por dois pediatras, três clínicos, um ortopedista, seis enfermeiros e 12 técnicos em enfermagem, a cada plantão de 12 horas. A diretora continua sendo Itamar Tavares.

“A Região Oceânica é uma das que mais cresce em Niterói e agora temos um serviço pré-hospitalar de qualidade, com classificação de risco, humanizado para sua população. Além disso, temos toda a área coberta pelo Programa Médico de Família e atendimento na policlínica. A Região agora é sustentável para uma atenção básica e de média complexidade para sua população”, comemorou Maria Célia.

Fonte: O Fluminense








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.