domingo, 3 de janeiro de 2016

SEGURANÇA COMO META PARA NITERÓI EM 2016: entrevista do prefeito Rodrigo Neves ao jornal O Fluminense


Prefeito Rodrigo Neves disse que segurança continuará sendo prioridade e que o ano de 2016 será marcado por grandes inaugurações de obras
Lucas Benevides

David Tavares

Entre as prioridades para o ano, o prefeito Rodrigo Neves, vai anunciar o Observatório Municipal de Segurança Pública

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, diz que este ano que está começando será de muito trabalho. Em entrevista exclusiva a O FLUMINENSE, em seu gabinete, ele afirmou que a segurança pública, embora não seja atribuição da prefeitura, continuará sendo uma de suas prioridades. Neste mês ele anunciará que será instituído oficialmente o Observatório Municipal de Segurança Pública. A ideia é reunir dados das ocorrências atendidas pela Guarda Municipal e também do monitoramento das câmeras de segurança do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) para aprimorar o raio-X da violência na cidade. Os dados levantados serão reunidos e apresentados à polícia para serem utilizados como complemento aos dados oficiais do Instituto de Segurança Pública (ISP), na elaboração da mancha criminal que norteia as ações de policiamento ostensivo em Niterói.

O prefeito também disse que o ano será de muitas inaugurações de obras. Ele citou o túnel Luiz Antônio Pimentel (Charitas-Cafubá), que faz parte do trajeto da TransOceânica, que deverá ser entregue no segundo semestre. Outras também prometidas para este ano são as de pavimentação do Novo Cafubá, de reforma da Unidade Municipal de Urgência Mário Monteiro, na Região Oceânica, de ampliação e modernização do Hospital Carlos Torteli, no Bairro de Fátima, e da emergência do Hospital Getúlio Vargas Filho (Getulinho), e da modernização do Museu de Arte Contemporânea (MAC), além da abertura para visitação, depois de 40 anos, da Ilha da Boa Viagem.

De acordo com o prefeito, “mesmo com os problemas herdados na antiga administração e o contexto da atual crise no Estado, a maioria das obras será inaugurada em 2016, principalmente na área da saúde”.

“No primeiro semestre, o novo Hospital Mário Monteiro, na Região Oceânica, e a nova unidade de emergência do novo Hospital Getulinho serão entregues. Para o segundo semestre está prevista a entrega da segunda etapa das obras de ampliação e modernização do Hospital Carlos Torteli. Uma entrega extremamente relevante para a assistência à saúde das crianças”, salientou o prefeito.

Na área de educação, o prefeito foi muito claro ao frisar que pretende entregar, também no primeiro semestre, a 19ª escola municipal: a Governador Eduardo Campos, em Maria Paula. No segundo semestre, segundo ele, serão entregues mais duas escolas, uma delas na Teixeira de Freitas.

Na área de assistência social, ele disse que será construído, no primeiro semestre, mais um abrigo para moradores de rua. Também serão concluídas as obras de 600 casas populares até junho. Outras 600 serão entregues no segundo semestre, nos bairros Caramujo, Baldeador, Ititioca e Fonseca.

Em relação à acessibilidade, o prefeito reafirmou que concluirá, no segundo semestre, o Projeto Praia sem Barreiras, em Piratininga.

Na área de infraestrutura serão concluídas, no primeiro semestre, as obras do Novo Cafubá e serão iniciadas as obras de drenagem e pavimentação no bairro Fazendinha.

Em relação à mobilidade, o prefeito disse que as obras do túnel Luiz Antônio Pimentel estão avançadas, e que espera inaugurá-lo no segundo semestre de 2016.

“Já estamos com 600 metros de perfuração”, comentou ele, que prevê também, para o segundo semestre, fazer a conclusão do Projeto Executivo do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Antes, no primeiro semestre, ele disse que vai entregar para os niteroienses o bicicletário coberto ao lado das barcas.

Já a garagem subterrânea de Charitas deverá ser inaugurada no segundo semestre de 2016.

“Com muita luta, conseguimos os pareceres favoráveis do Tribunal de Justiça do Estado, da Justiça Federal e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan). Aqueles que torciam pela paralisia desta obra se deram mal, pois ela foi retomada e será concluída no segundo semestre do próximo ano”, declarou.

Sobre a cultura da cidade, Rodrigo Neves disse que Niterói será beneficiada neste ano com a entrega do Cinema Reserva Cultural (antigo Centro Petrobras de Cinema), no Caminho Niemeyer, com seis salas, graças à parceria da Prefeitura com um grupo francês.

“Esse cinema é uma Parceria Público-Privada (PPP) e está sendo implantado pelo grupo Reserva Cultural, que é o maior distribuidor de filmes europeus na América no Sul. Este grupo francês já tem investimentos no Reserva Cultural de São Paulo, na Avenida Paulista, e está desenvolvendo esse projeto em Niterói, que será inaugurado no primeiro semestre de 2016. É muita entrega de obras para a população”, disse o prefeito, mencionando também que, em março, será entregue, reformado, o Museu de Arte Contemporânea (MAC), totalmente modernizado.

Rodrigo Neves disse que pretende, ainda, apresentar a conclusão da elaboração do novo Plano Diretor de Niterói também no primeiro semestre de 2016.

Ao finalizar a entrevista, o prefeito fez um apelo à população em relação ao combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, Zika e chikungunya.

“Niterói não tem registro de chikungunya, mas tem de Zika. A Secretaria de Saúde está acompanhando de perto as gestantes que contraíram o vírus. É importante a disponibilização de cada morador, tanto para eliminar os criadouros como denunciar casos em locais próximos. A prefeitura intensificou as ações através da Secretaria Municipal de Saúde, da Vigilância Sanitária, da Secretaria de Conservação e da própria Companhia de Limpeza de Niterói – Clin. Quero alertar a população de Niterói sobre a importância de se precaver e nos ajudar a combater o mosquito. Precisamos que denunciem e se previnam”, declarou, lembrando que os agentes estarão nas ruas acompanhados de força policial em locais que eventualmente estejam abandonados e sirvam de criadouros do mosquito.

Dados do Cisp podem ajudar no policiamento

O tenente PM Agdan Miranda, diretor do Centro Integrado de Segurança Pública, explica a necessidade de se aprimorar a coleta e análise de dados relativos à violência na cidade.

Ele defende que a polícia valorize todos os dados, tanto do ISP quanto os colhidos pelo Cisp, através de suas câmeras de segurança e das ocorrências atendidas pelos guardas-municipais.

“Não temos intenção de incentivar registros de ocorrência que não os meios oficiais, porém qualquer base de dados que atenda às expectativas poderá ser utilizada na persecução de se obter uma melhor sensação de segurança. A análise do Observatório será mais detalhada no que concerne a locais e horários de delitos, bem como na geração de gráficos facilitando a visualização e identificação dos pontos críticos”, explicou, lembrando que existem diversas formas de se conseguir esses dados, além do ISP.

“Somos cientes de que Segurança Pública é determinada por uma série de fatores e não apenas por dados de Registros de Ocorrências [feitos nas delegacias]. A análise do Observatório poderá utilizar outras formas de dados, oficiais ou não, que sejam de interesse para a segurança do município”, concluiu.

(Colaborou Welligton Serrano)

Fonte: O Fluminense


------------------------------------------------------

LEIA TAMBÉM:

Em entrevista ao O Globo Niterói, prefeito Rodrigo Neves analisa a conjuntura e faz projeções para 2016











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.