sábado, 30 de janeiro de 2016

LIXO - FISCALIZAÇÃO: Lixo gera 123 multas em Niterói


Prefeitura emitiu mais de 1,3 mil notificações em 2015. O lixo despejado nas ruas e terrenos baldios acaba arrastado pela chuva e contribui para assorear rios e entupir galerias de águas pluviais
Foto: Divulgação


Prefeitura retirou no ano passado mais de 5,8 mil toneladas de lixo e entulho de galerias de águas pluviais e rios que cortam a cidade

A Companhia de Limpeza de Niterói (Clin) emitiu 1.303 notificações e aplicou 123 multas a proprietários de terrenos que se tornaram alvo de descarte irregular de lixo, ao longo do ano de 2015. No período foram recolhidos pela Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) dos canais, rios e galerias de águas pluviais, cerca de 5,8 mil metros cúbicos de lixo, o que corresponde a 5,8 toneladas. As multas aplicadas variam de R$ 133,93 a R$ 1.369,34.

Em 2015, a Clin retirou 5,8 toneladas de lixo dos rios de Niterói.


Antonio Carlos Lourosa, presidente da Clin, afirma que a empresa não possui autorização para entrar nos terrenos para realizar a limpeza, pois se trata de propriedade privada e, sendo assim, cabe ao proprietário manter o local limpo e cercado. Na maioria dos casos, os proprietários acabam recebendo multas porque terceiros despejaram lixo nos terrenos abandonados. Quando alguém é flagrado na hora do descarte, a pessoa também é penalizada com multa.

“Despejar entulho em vias públicas é um crime ambiental que temos que combater com muita informação e fiscalização. Por isso estamos realizando diversas ações de conscientização nos pontos mais críticos e intensificando a fiscalização em toda a cidade”, explica Lourosa.

Nos rios e córregos da cidade, o trabalho de remoção da sujeira é desenvolvido pela Seconser, como explica a secretária de Conservação de Niterói, Dayse Monassa. “Temos um retorno muito bom dos cidadãos com relação ao cuidado com a cidade, a preocupação de não jogar lixo nas ruas e de chamar a atenção daqueles que realizam o descarte de forma irregular. Mas ainda assim recolhemos muitos materiais que obstruem nossos rios, canais e galerias de águas pluviais. Achamos desde garrafas de plástico a, até mesmo, móveis. Mas o engajamento de todos é fundamental e imprescindível”.

Além de objetos pequenos, como copos e sacolas plásticas, que já colaboram com a obstrução dos rios, canais, galerias, outros itens não convencionais já foram removidos pelas equipes da Subsecretaria de Rios e Canais da Seconser. “Já recolhemos motor de carro, colchões, poltronas, geladeiras, pneus, mesas de bar. São coisas que atrapalham bastante o escoamento das águas das chuvas, podendo causar inundações”, alerta Monassa.

A Clin remove entulhos provenientes de pequenas reformas (limite de 60 sacos de 25 litros por prédio), bem como de móveis e objetos


Coleta especial – A Clin executa remoção de entulhos provenientes de pequenas reformas (limite de 60 sacos de 25 litros por prédio), bem como de móveis e objetos, por intermédio do serviço de coleta especial. Para agendar o serviço, o contribuinte deverá entrar em contato com o setor de fiscalização da Companhia de Limpeza através do telefone 2620-2175 – ramal 259.

Fonte: O Fluminense








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.