quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Esgoto despejado todo dia na Baía de Guanabara encheria 185 piscinas olímpicas


Esgoto sem tratamento é despejado diretamente no Rio Alcântara, em São Gonçalo, que vai desembocar na Baía de Guanabara Foto: Roberto Moreyra / Extra

Alfredo Mergulhão e Elisa Clavery

Falta um ano para os Jogos 2016, mas já tem medalhista quando o assunto é poluição das águas que receberão as competições olímpicas de vela. Na semana seguinte a mais um compromisso assumido pelo estado para limpar a Baía de Guanabara — agora, com previsão de término só em 2030 —, no Rio de Janeiro, o EXTRA ouviu especialistas em meio ambiente e saneamento. Dos 45 rios do estado do Rio de Janeiro avaliados no último boletim do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), de março, apenas dois tiveram suas águas consideradas de qualidade média: o Rio Macacu, em Cachoeiras de Macacu, e o Rio Caceribú, em Rio Bonito. Os demais foram classificados como ruins ou muito ruins.

A principal causa é a falta de saneamento. Diariamente, os municípios do entorno despejam 461,5 milhões de litros de esgoto doméstico sem tratamento na Baía de Guanabara, o equivalente a 185 piscinas olímpicas.

Quase 60% da população de Magé não tem acesso à rede de esgoto e boa parte da sujeira vai parar no Rio Magé, que desemboca na baía Foto: Roberto Moreyra / Extra


São Gonçalo, onde 61,3% dos habitantes não têm acesso a rede de esgoto, é o que mais colabora, com 90,8 milhões de litros. Somados, seis municípios da Baixada — Caxias, Meriti, Nilópolis, Nova Iguaçu, Belford Roxo e Mesquita — lançam 226,3 milhões de litros de esgoto, que poluem os locais das provas de nado, remo e vela nas Olimpíadas.

Na Praia de São Bento, na Ilha do Governador, o esgoto desemboca direto na baía Foto: Roberto Moreyra / Extra

A Prefeitura de Duque de Caxias e a Secretaria de Meio Ambiente de São Gonçalo, municípios com acesso direto à baía, responsabilizaram o Inea pela limpeza dos rios. O órgão de São Gonçalo informou, ainda, que no próximo mês será iniciada a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) em Alcântara.

Fonte: Jornal Extra 


--------------------------------------------------

LEIA TAMBÉM:

Especialistas explicam como outros países conseguiram despoluir suas baías









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.