domingo, 2 de agosto de 2015

Participação de Niterói na Rio 2016


Ex-atleta de handebol, Bruno Souza comanda novo projeto que visa aproximar a Cidade Sorriso dos jogos de 2016
Lucas Benevides

Patrick Monteiro

Secretaria de Esporte e Lazer de Niterói cria projeto para ampliar o envolvimento da cidade na Olimpíada do ano que vem

Inserir Niterói cada vez mais no contexto da Rio 2016 é o principal foco da secretaria municipal de Esporte e Lazer no atual momento. A quase um ano dos jogos, atletas, delegações e turistas já começam a desembarcar ou programar suas chegadas à Cidade Sorriso. Pensando em comportar a demanda e ampliar a participação do município, a Smel decidiu fomentar suas ações voltadas para o evento. Um novo projeto, que ainda ganhará nome definitivo, promete mudar o cenário atual e atrair o olhar estrangeiro para o outro lado da Baía. E, para que isso ocorra, competições e reformas são ingredientes essenciais.

“O projeto consiste em montar um grupo de ações, nas quais Niterói possa, secundariamente, participar, ajudando a Olimpíada acontecer. Dentro de todo o planejamento estratégico da cidade, foi criado um grupo de trabalho para fortalecer as ações que vão acontecer em Niterói nesse período que precede a Olimpíada”, resumiu o secretário de Esporte e Lazer, Bruno Souza.

O pacote das iniciativas apresenta novidades e o amadurecimento de planos já traçados. Entre eles, a reforma da Concha Acústica, que deverá passar a ter seu uso exclusivo do esporte. A expectativa é que a transformação seja concluída em julho do ano que vem, um mês antes da Olimpíada.

“Temos uma emenda parlamentar que vamos utilizar para a restauração dos espaços públicos. Uma emenda do Arolde de Oliveira. Conseguimos, através do sistema de convênio nacional, receber essa emenda. Inclusive, esse dinheiro já foi aprovado, está na caixa econômica federal, e agora estamos na fase de elaboração do projeto. A partir dessa emenda, que foi mais ou menos o pontapé inicial, recebemos a visita da Ampla. Agora, dentro da procuradoria e urbanismo, vamos analisar as contrapartidas. Com certeza, a Concha não vai mais suportar shows ou eventos de outra natureza. A Concha vai ser um equipamento esportivo. E temos parcerias com vários ‘atores’: a Ampla, o Canto do Rio, a UFF...”, explicou Bruno.

Já o campo de rúgbi, em Itaipu, tende a estar apto com um período maior de distância para os jogos. De acordo com Bruno Souza, a ideia é tê-lo pronto seis meses antes da competição. Neste caso, o objetivo é capacitar mais um local para a recepção de delegações internacionais.

“Nós já temos contatos hoje com Austrália, França, Togo e Samoa. A própria Confederação Brasileira de Rúgbi demonstra interesse numa administração conjunta de transformar esse espaço que estamos criando num futuro centro de treinamento da seleção brasileira de rúgbi. Fisicamente, acredito que a construção desse campo de rúgbi seja o maior legado”, disse o secretário.

Bruno também comentou sobre a revitalização do Caio Martins. O estádio é outro espaço que está nos planos para o período pré-olímpico.

“Nós estamos fazendo um grande estudo do quanto benéfico é a participação da prefeitura de Niterói, em cooperação com o governo do Estado, para ter o Caio Martins apto a receber jogos e delegações”.

Grande alternativa para o público que não conseguirá ingressos, o Live Site (espécie de Fan Fest das Olimpíadas) é mais uma novidade que pode aparecer na Cidade Sorriso.
“Inscrevemos o Teatro Popular para ser sede de um Live Site. Mas isso é uma decisão dos patrocinadores olímpicos. Então, estamos esperando uma resposta, que vai chegar em breve. Porém, eu tenho muita esperança que sim. Já recebemos algumas visitas e o local, além de ser de fácil acesso, cumpre todas as exigências”, revelou.

Ainda segundo Bruno Souza, foi feito um pedido para que o MAC fique iluminado durante os Jogos aumentando ainda mais a interação da cidade com o evento.

Fonte: O Fluminense





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.