domingo, 9 de agosto de 2015

MAIS SEGURANÇA EM NITERÓI - Segurança integrada no CISP - CENTRO INTEGRADO DE SEGURANÇA PÚBLICA


INAUGURAÇÃO DO CISP - Centro Integrado de Segurança Pública será inaugurado nesta segunda-feira, em Piratininga, na Região Oceânica de Niterói
Foto: Divulgação / Luciana Carneiro


Centro que vai reunir polícias e Guarda Municipal, instalado em Piratininga, entrará em operação nesta segunda-feira

Niterói vai contar, a partir das 10h desta segunda-feira, com mais uma ferramenta no combate à criminalidade da cidade. Isso porque vai começar a funcionar o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) em Piratininga, na Região Oceânica. O empreendimento contará com 600 câmeras, que farão monitoramento 24 horas. Duzentas entrarão em operação já nesta segunda-feira, e até novembro mais 400 serão instaladas. A tecnologia de última geração inclui ainda 80 botões de pânico instalados em escolas, na estação das barcas, universidades e outros pontos considerados estratégicos para a tomada de ações rápidas entre as forças de segurança da cidade.

A prefeitura informou que do total de câmeras, 50 terão alcance de 360 graus e outras 50 serão analógicas e inteligentes, identificando placas de veículos, que entrem ou circulem pela cidade, através dos cinco portais, também colocados em pontos de interesse para a segurança pública da cidade.

Além disso, carros da Polícia Militar e da Guarda Municipal passarão a ter rastreadores com equipamentos georreferenciados com o objetivo de chegarem mais rápido aos locais de ocorrências. Através das câmeras, ocorrências em andamento ou mesmo alguma suspeita de delitos, serão captadas de imediato emitindo o sinal para o veículo que estiver mais próximo.

Cerca de 66 guardas-municipais e pessoal administrativo trabalharão em escala no Centro, além de agentes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, NitTrans, Defesa Civil e Polícia Civil.

Segundo o prefeito Rodrigo Neves, o gasto com a segurança Pública em Niterói já passou dos R$ 40 milhões. Só o Cisp custou a metade. Além disso, ele garante que todas as entradas e saídas de Niterói serão monitoradas por esses aparatos. Ele destaca que o Cisp transformará Niterói na cidade mais vigiada do Brasil.

Das 400 câmeras, 50 terão alcance de 360 graus e outras 50 serão analógicas e inteligentes
Divulgação / Leonardo Simplício
 
“A prefeitura já fez este ano investimentos de mais de R$ 40 milhões em segurança pública. Eu estou convicto, de que, apesar de ser uma obrigação constitucional do Estado, os municípios devem cooperar e cobrar medidas para a segurança da cidade. Sem dúvida o Centro de Segurança vai ser um dos melhores, com câmeras que vão identificar as placas de veículos roubados, caso entrem na cidade. Essas medidas só são possíveis quando temos o apoio do Governo Estadual”, ressaltou o prefeito.

Os guardas-municipais que irão operar o Cisp foram treinados pela empresa El Corte Inglês, vencedora da licitação para instalação do sistema de câmeras do Centro.

O coronel Marcus Jardim, secretário de Ordem Pública e comandante da Guarda Municipal, disse que o Cisp dará todo o suporte para a Polícia Militar e para a Guarda Municipal, que terá um papel fundamental neste processo.


CISP em operação. Foto de Axel Grael.

 
“Todo o esquema de monitoramento foi montado para que sejam ações rápidas entre as forças de segurança evitando vitimizações e com o apoio dos serviços de inteligência na elucidação dos casos. Será sem dúvida uma cidade antes e outra depois do Cisp”, disse o comandante.

O secretário Marcus Jardim confirmou ainda que a Guarda Municipal de Niterói será a primeira entre todas as guardas do Estado que passará a operar com o telefone 153 para chamadas.

“Os três dígitos serão incorporados à mesa de atendimento do Cisp em curto espaço de tempo, ajudando também na rapidez das ações e agilidade de informações e operações”, informou.

O comandante-geral da Polícia Militar do Rio de Janeiro, coronel Alberto Pinheiro Neto, já visitou as instalações do Centro de Segurança e afirmou que o Cisp trará mais agilidade no atendimento à população.

“A infraestrutura e a tecnologia que serão utilizadas pelo Cisp permitirá uma integração maior das forças de segurança. Este protocolo de integração possibilitará um atendimento mais ágil às demandas da população”, declarou.

Fonte: O Fluminense






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.