quarta-feira, 16 de março de 2016

POR UMA MOBILIDADE AINDA MAIS SUSTENTÁVEL



COMENTÁRIO DE AXEL GRAEL:

A iniciativa do desenvolvimento do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável (PMUS) faz parte de um acordo de cooperação técnica assinado pela Prefeitura de Niterói e pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) que, além do PMUS, apoia o Plano de Manejo do Parque Natural Municipal de Niterói (PARNIT) e a estruturação do Projeto de Renaturalização do Rio Jacaré. Todas estas iniciativas são preparatórias para o conjunto de iniciativas que compõem o Programa Região Oceânica Sustentável (PRO-Sustentável), coordenado pela Vice-Prefeitura, que será assinado pela Prefeitura e pela CAF nos próximos dias.

O PMUS integra os planejamentos de mobilidade existentes com as novas ações em curso, como dentre outras a TransOceânica, o Programa Niterói de Bicicleta, o projeto do VLT, o sistema de mobilidade previsto no PUR para a Região de Pendotiba, e o Centro de Controle Operacional de Trânsito de Niterói (CCO), que está sendo implantado pelo Projeto de Desenvolvimento Urbano e Inclusão Social de Niterói (PRODUIS), também coordenado pela Vice-Prefeitura, mas financiado pelo BID.

O PMUS será desenvolvido com recursos da CAF, que se somarão aos recursos das parcerias com as organizações técnicas especializadas internacionais Instituto de Políticas de Transportes e Desenvolvimento e World Recources Institute, que estão entre as Organizações Não Governamentais (ONGs) mais importantes do mundo neste setor.

Como disse o subsecretário Renato Barandier, "o projeto inclui a coordenação do tráfego de transporte de cargas, motocicletas, bicicletas, medidas de segurança no trânsito, criação de áreas de estacionamento e desenvolvimento da mobilidade em comunidades carentes".

O PMUS avançará de forma integrada com a atualização do Plano Diretor que está sendo desenvolvido também no âmbito da Secretaria Municipal de Urbanismo e Mobilidade.

É este mais um passo decisivo para que Niterói avance para um futuro sustentável e de mais conforto para o cotidiano da sua população. É a cidade se modernizando e se tornando referência de planejamento e gestão sustentável.

Axel Grael



-----------------------------------------------------


POR UMA MOBILIDADE AINDA MAIS SUSTENTÁVEL


Foto: Pedro Conforte / A Tribuna.


Texto: Anderson Carvalho
Foto: Pedro Conforte

O município de Niterói vai começar a discutir a partir de agora a elaboração do Plano Municipal de Mobilidade Urbana Sustentável, a ser apresentado à sociedade no mês de outubro. Ele será discutido e elaborado em participação com todos os segmentos da população, em reuniões e audiências públicas. As diretrizes e objetivos do projeto foram apresentados ontem à noite, no auditório da Prefeitura, com assinatura de contrato entre a Prefeitura, o Instituto de Política de Transporte & Desenvolvimento (ITDP), o WRI Cidades Sustentáveis e a Coppe/UFRJ. O plano recebeu investimento de 100 mil dólares do CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina). O evento foi presidido pelo vice-prefeito Axel Grael, representando o prefeito Rodrigo Neves.

"Nosso modelo de crescimento provocou impacto negativo no nosso ir e vir e no meio ambiente, com emissão de gases poluentes e congestionamentos. Em Niterói, um quarto da população usa carro, porém ocupa 79% dos espaços nas ruas".

Coube ao subsecretário de Urbanismo, Renato Barandier, apresentar as diretrizes do Plano. “Ele deve ser construído de forma participativa. A mobilidade impacta na qualidade de vida de todos. Nosso modelo de crescimento provocou impacto negativo no nosso ir e vir e no meio ambiente, com emissão de gases poluentes e congestionamentos. Em Niterói, um quarto da população usa carro, porém ocupa 79% dos espaços nas ruas. O Plano tem que pensar nas pessoas e não nos veículos”, contou Barandier.

Segundo o subsecretário, o Plano visa orientar as ações, projetos e investimentos em curso e os a serem realizados. “Com prioridade para o transporte coletivo e investimento nos modos não motorizados. Entramos agora na fase de capacitação e vamos elaborar as propostas. Faremos ainda audiências públicas. Em outubro, vamos elaborar as propostas por eixos temáticos e apresentaremos o plano”, citou Barandier.

A secretária de Urbanismo e Mobilidade Urbana, Verena Andreatta, disse que o Plano será feito respeitando as características de Niterói e que todos têm o direito de ir e vir a todos os lugares. Axel Grael disse que o Plano vai estabelecer diretrizes para os próximos 20 anos da cidade. Ele envolve todos os órgãos da Prefeitura e a sociedade”, explicou.

Representando o ITDP estava a diretora Ana Nassar; o WRI, o diretor Luís Antônio Lindau; a Coppe/UFRJ, Rômulo Ourrico. Havia ainda presença do secretário de Meio Ambiente, Eurico Toledo; entre outros membros do governo.

Fonte: A Tribuna


 ------------------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:

WRI Brasil Cidades Sustentáveis sela parceria com Niterói para o desenvolvimento do Plano de Mobilidade Urbana da cidade
PLANO DE MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL (PMUS): Niterói firma acordo com ONGs internacionais para elaborar plano de mobilidade
NITERÓI VAI ELABORAR PLANO DE MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL (PMUS)
Prefeitura e CAF assinam convênio de US$ 300 mil para ações na Região Oceânica
PRO-SUSTENTÁVEL - PREFEITURA DE NITERÓI ASSINARÁ ACORDO PARA AS PRIMEIRAS AÇÕES






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.