segunda-feira, 21 de março de 2016

CONTROLE URBANO: Prefeitura fiscaliza ocupações irregulares em área ambiental


Coronel Gilson Chagas coordenou de perto a operação em Várzea das Moças
Júlio Silva.


Marcelo Almeida

De acordo com a Prefeitura de Niterói, cerca de 20 casas foram construídas em terreno não edificável na Serra da Tiririca

Dois imóveis que estavam sendo construídos dentro da Área de Proteção Ambiental (APA) da Serra da Tiririca, no trecho de Várzea das Moças, em Niterói, tiveram suas obras embargadas na manhã desta sexta-feira (18) durante uma operação desencadeada pelo Grupo Executivo para o Crescimento Ordenado e Preservação das Áreas Verdes, da prefeitura de Niterói, em conjunto com os guardas florestais do parque e agentes da Polícia Ambiental.

De acordo com o coronel Gilson Chagas, coordenador do Grupo Executivo, a ação foi baseada em denúncias que informavam sobre a invasão em áreas onde a vegetação natural deveria ser preservada na Estrada da Serrinha. No local existem cerca de vinte imóveis que estão erguidos dentro da área de proteção do Parque, sendo dois deles em construção.

“Não queremos um novo Bumba. Essas ações são para evitar que novas tragédias ambientais aconteçam em nossa cidade. Além disso, o crescimento desordenado dessas áreas acaba favelizando o local e isso acaba trazendo graves consequências para os próprios moradores, como a dificuldade de acesso a serviços básicos como água encanada e tratamento de esgoto, e até mesmo o tráfico armado”, contou Chagas.

Os dois imóveis com as obras em andamento tiveram a construção interrompida, não podendo ser feita quaisquer modificação ou ampliação nos mesmos. Caso seja desrespeitada a ordem, o responsável pelo imóvel pode ser atuado e o imóvel demolido. Os moradores dos demais imóveis foram notificados, mas continuarão no local até que sejam realocados. Agentes da Secretaria de Assistência Social farão uma visita para cadastrá-los nos programas habitacionais da prefeitura.

“Nosso objetivo aqui não é despejar ninguém, mas evitar novas tragédias com esses desmatamentos descontrolados. Alguns moradores dizem que possuem documentos de posse do terreno, mas ainda assim a área não é edificada, ou seja, não se pode desmatar para construir”, disse Chagas.

Ainda segundo ele, desde o início da gestão de Rodrigo Neves, já foram criadas cinco mil habitações na cidade.

“Em maio vamos entregar mais 600 casas no Morro do Céu, para moradores que vivem ali naquela região e ainda remanescentes de outras áreas do Bumba, onde vamos desmontar outros imóveis irregulares que ainda existem”, completou.

A auxiliar de serviços gerais Maria de Fátima Ramos, de 50 anos, disse que mora há dez anos no local e que comprou o terreno, mas não sabia se tratar de área de proteção ambiental.

“O que é certo é certo. Se estou em local proibido vou ter que sair, não tem jeito. Apesar de estar acostumada com a região. Se vierem aqui e me colocarem em um programa de habitação tudo bem, só não posso morar na rua”, falou.

Fonte: O Fluminense



-----------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:

CONTROLE URBANO: Grupo da Prefeitura vigia ocupação irregular de áreas verdes
GESTÃO DE ENCOSTAS E ÁREAS VERDES: Prefeitura de Niterói cria órgão para o combate ao crescimento urbano desordenado
NITERÓI MAIS VERDE: Prefeitura anuncia estratégia para evitar invasão de áreas verdes e áreas de risco

Outras postagens

NITERÓI MAIS VERDE - PARNIT ganhou reconhecimento e destaque em revista especializada dos EUA
DIA HISTÓRICO EM NITERÓI: Foi publicado hoje o Decreto 11.744, que instituiu o PARNIT
PARNIT: Preservação do meio ambiente ganha reforço em Niterói
Niterói + Verde e PARNIT: Decreto cria 22,5 milhões de metros quadrados de áreas protegidas na cidade
PARNIT - Niterói cria parques para proteger áreas verdes de problemas como deslizamentos e queimadas
PARNIT - Prefeito Rodrigo Neves assina na quarta feira o decreto de criação do Programa Niterói + Verde
NITERÓI MAIS VERDE - Vice-prefeito e técnicos da Prefeitura visitam a Praia do Sossego para definir detalhes de obra de infraestrutura
'Niterói mais verde' será criado para proteger o meio ambiente
Niterói entra na rota do turismo do Rio de Janeiro
Evento em Piratininga discute gestão ambiental compartilhada das lagoas da Região Oceânica
PRAIA DO SOSSEGO: os cuidados da Prefeitura de Niterói para proteger o patrimônio natural e o sossego dos visitantes
Guardas Municipais descobrem arsenal do tráfico em área de mata de Niterói
PARQUE ESTADUAL DA SERRA DA TIRIRICA - Número de visitantes em trilhas de parques estaduais será contabilizado por sensores automáticos
NITERÓI CONTRA AS QUEIMADAS: queimadas no RJ diminuíram em 2015, mas Niterói teve elevado número de focos
CONCEITO DE "DOSSEL URBANO" E A EXPERIÊNCIA DE TACOMA (EUA) DE GESTÃO DA ARBORIZAÇÃO E ÁREAS VERDES








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.