sábado, 19 de março de 2016

Niterói terá novo abrigo para mulheres e suas famílias



No local, também passará a funcionar o abrigo masculino Florestan Fernandes, que funcionava no Centro
Divulgação/Prefeitura de Niterói
 
 
Centro de Acolhimento Lélia Gonzalez funcionará em São Lourenço. Inauguração será dia 31

A Prefeitura Municipal de Niterói, através da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), inaugura no próximo dia 31, às 10h, o Centro de Acolhimento Lélia Gonzalez, em São Lourenço, para mulheres e suas famílias. O novo abrigo foi instalado no terreno da antiga ACIAC (Associação dos Centros Integrados de Assistência à Criança). No local, também passará a funcionar o abrigo masculino Florestan Fernandes, que funcionava no Centro e está sendo transferido para o novo espaço.

Com os dois abrigos, será disponibilizado um total de 100 vagas de acolhimento para pessoas em situação de vulnerabilidade social, sendo 50 vagas para mulheres e suas famílias (filhos e maridos), e 50 vagas para homens. Os abrigos ficam na Rua Presidente Castelo Branco, 7, em São Lourenço, e contam com alojamentos individuais e quartos para famílias. Homens sozinhos serão instalados no Florestan Fernandes. Mulheres sozinhas ou com suas famílias ficarão no Lélia Gonzalez.

As instalações foram totalmente reformadas e contam com um espaço de 9 mil metros quadrados. O local foi adaptado seguindo as normas e padrões estabelecidos pelo Ministério do Desenvolvimento Social de Combate à Fome, com estrutura para realizar o suporte psicopedagógico dos acolhidos, através do resgate da autoestima e reinserção social. No local, também haverá cursos de capacitação para o mercado de trabalho.

A secretária municipal de Assistência Social, Verônica Lima, falou sobre a importância do novo espaço, que vai realizar não só acolhimento, mas a ressocialização das mulheres em situação de rua:

“O novo equipamento vai contar com oficinas já equipadas de corte e costura e uma padaria-escola e, futuramente, com apoio e recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), vamos viabilizar uma cooperativa e um centro de triagem de resíduos e reciclagem junto aos catadores, dando assim uma perspectiva de renda e empregabilidade para essas pessoas acolhidas”, disse Verônica.

Fonte: Prefeitura de Niterói






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.