sexta-feira, 11 de março de 2016

NITERÓI TERÁ SISTEMA DE CONTROLE DE TRÂNSITO MAIS MODERNO DO PAÍS


COMENTÁRIO DE AXEL GRAEL:

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, anunciou a conclusão do processo licitatório para a contratação do Centro de Controle de Tráfego Inteligente (CCO Mobilidade), sistema que controlará a sinalização semafórica nas principais avenidas e regiões da cidade.

Serão 10 Controles de Tráfego de Área (CTA), que também serão interligados operacionalmente entre si.


Localização dos 10 CTA's.
 
Equipamentos que comporão o sistema do CCO.


O CCO Mobilidade permitirá à Prefeitura: o monitoramento intensivo do trânsito, resposta rápida aos incidentes, controle das áreas de maior movimento de trânsito da cidade, orientar os usuários quanto às rotas alternativas de melhor tráfego.

A base operacional do CCO Mobilidade será no mesmo prédio do CISP e compartilhará parte da tecnologia. O planejamento e a implantação do CCO Mobilidade é um dos componentes do Programa de Desenvolvimento Urbano e Inclusão Social de Niterói (PRODUIS), financiado pelo BID e coordenado pela Vice-Prefeitura.

Prédio do CISP, onde será instalado o CCO Mobilidade.


Exemplo de uma sala de controle de um CCO.



Fluidez x velocidade

O objetivo do CCO Mobilidade é produzir o efeito das "ondas verdes", que permitem que o trânsito evolua com mais fluidez, evitando-se que se pare no sinal vermelho a cada esquina. Com a maior fluidez no trânsito, o tempo de deslocamento na cidade será muito menor.

O importante é que uma maior fluidez no trânsito não significa uma maior velocidade. Pelo contrário. A velocidade média do trânsito será menor mas o motorista chegará mais rápido ao seu destino. Isso ocorre pois se o motorista insistir em se deslocar mais rápido do que o previsto, perderá a vantagem da cronometragem dos sinais e terá que parar mais a frente.

Ganhos também ambientais e de segurança

Com uma velocidade do trânsito mais lenta e com a redução do número de frenagens, paradas e aceleração dos veículos, o risco de acidentes será minimizado, a emissão de poluentes pelos veículos será muito menor (o transporte é a maior fonte de poluição do ar em Niterói) e a cidade também terá muito menos poluição sonora.

O maior controle remoto das áreas de cruzamentos nas ruas permitirá também a prevenção de ações criminosas nestes locais onde os veículos parados deixam seus ocupantes mais vulneráveis à ação dos bandidos.

Plano de Mobilidade e ciclovias

A matéria abaixo também se refere à iniciativa de desenvolvimento do Plano Municipal de Mobilidade Urbana Sustentável (PMUS) que será lançado na próxima semana pelo Prefeito Rodrigo Neves. O PMUS atualizará os planos atualmente existentes e incorporará novas tecnologias e iniciativas em andamento, como a implantação da TransOceânica, do sistema cicloviário da cidade e os serviços de VLT.

Axel Grael
Vice-Prefeito
Niterói



------------------------------------------------------------



O Globo Niterói, 11 de março de 2016.


Cruzamentos em Niterói terão sinais de trânsito inteligentes
 
Centro. Sinal do cruzamento da Avenida Marquês do Paraná e Rua Marechal Deodoro - Barbara Lopes / Agência O Globo


Central define automaticamente o tempo de abertura e fechamento

Marco Stamm

NITERÓI — Niterói será a primeira cidade do Rio de Janeiro a contar com um centro de controle de tráfego inteligente, que vai permitir definir o tempo dos sinais de trânsito automaticamente de acordo com o fluxo de veículos em cada cruzamento. A previsão é que o contrato com a Ineo do Brasil, subsidiária do grupo francês Engie, fornecedor do sistema, seja assinado terça-feira no gabinete do prefeito Rodrigo Neves (PT), e o prazo de execução é de oito meses. Na mesma data, será lançado o Plano de Mobilidade Urbana Sustentável (PMUS), que estabelece metas de deslocamento urbano pelos próximos dez anos, dando prioridade para o transporte público coletivo e não motorizado.

Ao todo serão instalados 190 sensores semafóricos inteligentes nos principais cruzamentos de Centro, Fonseca, Icaraí, Santa Rosa e Região Oceânica. Os locais também receberão câmeras filmadoras que auxiliarão na segurança. O investimento é de R$ 19,5 milhões, recurso adquirido por empréstimo junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Embora a conclusão total dos trabalhos esteja prevista para novembro, a intenção de Rodrigo Neves é que até 30 de junho o sistema comece a operar parcialmente.

14 PAINÉIS DARÃO PANORAMA DO TRÂNSITO

O sistema é semelhante ao já utilizado em Paris e Dijon, na França. Em Niterói, os 190 sensores vão enviar informações para dez computadores instalados no Centro de Controle Operacional de Mobilidade (CCO), que será construído no segundo andar do prédio onde funciona o Centro de Integrado de Segurança Pública (Cisp), em Piratininga. Com as informações dos sensores, um software pode definir o tempo de abertura e de fechamento dos sinais de acordo com a quantidade de veículos que passa em cada cruzamento.

— O sistema identifica e se adapta à realidade do dia, do horário e do local. Se houver necessidade, ele deixará a sinalização verde por mais tempo, onde tenha maior fluxo de veículos, e vermelha onde ele for menor — explica o prefeito.

Apesar de a operação ser automática, o centro de operações também contará com mão de obra humana, que além de observar as condições do trânsito, transmitirá informações em tempo real para os 14 novos painéis que serão instalados em pontos estratégicos.

Rodrigo diz que o principal objetivo é reduzir o tempo de deslocamento, embora ele ainda não saiba calculá-lo. Ele também espera diminuir os custos com manutenção dos sinais e o consumo de combustível, além da emissão de gases poluentes, assim como o número de acidentes.

— O que se pode discutir é se os benefícios são suficientes diante do investimento que é feito.

Um sistema semelhante (desenvolvido por outra empresa) foi instalado em Mogi das Cruzes (SP), onde a agilidade do trânsito cresceu de 40% a 50%, segundo o secretário municipal de Transportes, Nobuo Aoki Xiol. Lá, o preço da tecnologia ficou 40% mais alto: ao passo que um sinal de trânsito tradicional novo custa R$ 40 mil, um inteligente sai por cerca de R$ 60 mil.

PLANO VAI PRIORIZAR TRANSPORTE COLETIVO

Também será lançado oficialmente na terça-feira o Plano de Mobilidade Urbana Sustentável (PMUS) de Niterói, que vai estabelecer a meta de deslocamento dentro do município pelos próximos dez anos. O projeto terá cooperação técnica do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP, na sigla em inglês) e da World Resources Institute (WRI), duas das mais importantes ONGs do mundo ligadas ao transporte nas cidades, e terá patrocínio de US$ 100 mil do Banco de Desenvolvimento da América Latina. A conclusão do plano está prevista para novembro.

A elaboração do PMUS é uma exigência do Ministério das Cidades desde 2012. O subsecretário municipal de Urbanismo e Mobilidade, Renato Barandier, explica que o plano deve priorizar o transporte público coletivo e o não motorizado; para pedestres e ciclistas:

— Niterói já teve vários planos de mobilidade, mas, historicamente, o foco é no transporte público e no carro. Desta vez não faremos um plano apenas para o transporte, faremos um plano de mobilidade.

INCENTIVO AO VLT

Para favorecer o transporte público coletivo, o plano vai priorizar a implantação de faixas exclusivas para ônibus e incentivar a construção de VLT, cujo estudo de viabilidade está em fase de elaboração. Para incentivar o transporte não motorizado, o plano pretende ressaltar a construção de calçadas e ciclovias.

Outros pontos importantes que devem ser abordados pelo PMUS são a logística de mobilidade, como carga e descarga de mercadorias; a melhor forma de atender os moradores de comunidades carentes; e a integração metropolitana.

Niterói tem três projetos de transporte em curso. Além do estudo para o VLT no Centro, há a construção da Transoceânica e o Programa Niterói de Bicicleta.

— O desafio é integrar o que temos com o que está em implantação — define Barandier.

Fonte: O Globo Niterói




----------------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:


SOBRE O CCO

CENTRO DE CONTROLE OPERACIONAL DE MOBILIDADE (CCO): Tecnologia de ponta vai monitorar e gerenciar o trânsito em Niterói 
PRODUIS (BID) - Niterói terá 110 câmeras em sinais de trânsito para monitorar cruzamentos
CISP - CCO: Prefeitura de Niterói vai implantar sistema de monitoramento de segurança nos ônibus da cidade
Sistema de monitoramento de Niterói contará com 450 câmeras e 80 botões de pânico
Prefeito em exercício visita Centro de Comando e Controle do Estado e acompanha teste de sirenes


SOBRE O PRODUIS (BID)

- ESCOPO GERAL DO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO URBANO E INCLUSÃO SOCIAL DE NITERÓI - PRODUIS
Programa de Desenvolvimento Urbano e Inclusão Social de Niterói (PRODUIS): conheça o escopo do projeto financiado pelo BID 
PACOTE DE OBRAS PARA A ZONA NORTE DE NITERÓI - PRODUIS

OUTROS COMPONENTES

- APOIO GERENCIAL AO PROJETO
Prefeitura assina contrato de gerenciamento de programas do BID

- URBANIZAÇÃO DO SÃO JOSÉ
Prefeitura assina primeiro contrato de obra contemplada pelo financiamento do BID

- URBANIZAÇÃO DA COMUNIDADE DA IGREJINHA DO CARAMUJO
Comunidade da Igrejinha, no Caramujo, receberá urbanização, áreas de lazer, nova creche e unidades habitacionais
Comunidade no Caramujo vai receber obras de urbanização em 2015

- PARQUE DAS ÁGUAS
Vice-prefeito Axel Grael visita o Parque das Águas
PARQUE DAS ÁGUAS EDUARDO TRAVASSOS - visita ao local com técnicos que estão elaborando projeto de revitalização e reabertura à visitação
Prefeitura de Niterói assina contrato para revitalização do Parque das Águas
Niterói ganha sua primeira estação meteorológica
Parque da Cidade ganha reforma para atrair turistas em Niterói

- OUTRAS POSTAGENS SOBRE O PRODUIS
BID libera primeira parcela de financiamento e poderá apoiar VLT de Niterói
Vice-prefeito abre Missão de Arranque de projeto financiado pelo BID em Niterói
Prefeitura de Niterói assina financiamento do BID nesta sexta-feira
PREFEITURA ASSINA CONTRATO DE R$ 65 MILHÕES COM O BID PARA INVESTIR NA INFRAESTRUTURA DE NITERÓI
Senado aprova liberação de recursos do BID para Niterói
senado aprova financiamento de r$ 65 milhões do bid para niterói
Prefeitura de Niterói estrutura-se para receber financiamento do BID
Niterói perto de US$ 26 milhões do BID para investimentos na cidade
Blog do AXEL GRAEL: Prefeito de Niterói recebe nova missão do BID

- EGP-NIT
Superintendente da Caixa diz que EGP de Niterói é considerado modelo
ESCRITÓRIO DE GESTÃO DE PROJETOS DE NITERÓI: SEPLAG capacita profissionais da Prefeitura para a utilização do Sistema EGP-NIT
Sistema de última geração vai fazer o mapeamento de Niterói
Aprovada a criação do Escritório de Gestão de Projetos
Lei 3023/2013, que institui o EGP-Nit

- PROJETOS RELACIONADOS
Seminário Cidade Resiliente: Niterói vai atualizar mapeamento de áreas de risco
Prefeitura conclui obras de contenção no Caramujo este mês
Prefeitura chegará a 2016 com 80 obras de contenção em áreas de risco concluídas
NITERÓI MAIS VERDE - Visita ao Morro do Castro, no Barreto, para planejar a implantação de áreas protegidas na Zona Norte da cidade


Sobre as ações que estão promovendo a NITERÓI CIDADE INTELIGENTE.

DEFESA CIVIL DE NITERÓI GANHA NOVA SEDE: sede contará com o Centro de Monitoramento e Operação da Defesa Civil, integrado ao Cisp
TECNOLOGIA PARA EVITAR TRAGÉDIAS - cooperação UFF e Defesa Civil de Niterói
SUSTENTABILIDADE - Niterói terá primeiro projeto de "Casa do Futuro" totalmente sustentável
CISP LANÇA NOVO CANAL DE EMERGÊNCIA - Ligue 153
CISP - Réveillon será monitorado também por unidade móvel
NITERÓI CIDADE INTELIGENTE - Niterói terá câmeras leitoras de placas de veículos em 30 dias








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.