terça-feira, 11 de outubro de 2016

Novo esquema de patrulhamento tem início nas ruas de Niterói



Policiais militares já reforçam a segurança do Campo de São Bento. Foto: Evelen Gouvêa


Icaraí, Jardim Icaraí e Santa Rosa serão os primeiros bairros com agentes a pé e de bicicletas

Representantes da Polícia Militar, Civil e da Guarda Municipal se reuniram na manhã desta segunda-feira (10) no calçadão da Praia de Icaraí, na Avenida Jornalista Alberto Francisco Torres, para palestra de início do Plano Integrado de Segurança Pública de Niterói. Por volta das 7h, guardas formados na última turma se uniram ao secretário municipal de Ordem Pública, Gilson Chagas, ao coronel Fernando Salema, comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar, e ao chefe do 4º Departamento de Polícia de Área (DPA), delegado Sérgio Caldas, para a reunião na Zona Sul da cidade. O patrulhamento, que funciona de 7h às 19h, começou segunda mesmo, e em locais como o Campo de São Bento já era possível ver a atuação dos guardas. O projeto de integração dos órgãos de segurança pública abrange inicialmente as áreas de Icaraí, Jardim Icaraí e Santa Rosa, e conta com efetivo total de 22 policiais militares e 50 guardas-municipais.

Segundo o secretário municipal de Ordem Pública, Icaraí foi escolhido para o pontapé inicial do plano por ter sido o local onde foi implementada a primeira Base Integrada da Polícia Militar e da Guarda Municipal da cidade e pelo aumento de demandas nos furtos por arrebatamento no bairro. Ele ainda enfatizou a importância do 153, serviço de chamadas de emergência do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), que fica disponível para atendimento da população. “Esse processo que estamos iniciando hoje começa em Icaraí, mas pretendemos expandi-lo para outras áreas: Região Oceânica, Fonseca, Barreto. Tudo a seu tempo, assim como foi feito com as Bases Integradas. Estamos dando continuidade a um projeto que teve início com as bases. O encontro de intercessão é o Cisp. As demandas que chegam lá são compartilhadas entre todas as instituições”, explicou Chagas.

Os representantes frisaram que não foi tirado efetivo da rua para integrar o novo esquema de patrulhamento. Em duplas mistas, os agentes da PM e da Guarda estão percorrendo a pé ou de bicicleta as regiões que fazem parte do projeto. Durante a palestra com os guardas, foi pontuado que um dos principais focos de atuação será no Campo de São Bento e em áreas próximas a escolas. Segundo o comandante do 12º BPM, a área de atuação integrada foi mapeada de acordo com a mancha criminal. “A relação de afinidade entre as forças estaduais e municipais ajuda bastante. Nunca tivemos dificuldade nessa integração, e agora estamos materializando mais ainda esse envolvimento das forças”, apontou Salema.

Esse diálogo entre as forças de segurança pública conta ainda com a participação da Polícia Civil, que fará identificação de infratores que atuem nas áreas da Zona Sul contempladas pelo projeto. “Nossa participação está focada não só em alimentar quem está na rua com informações relativas a demandas como mandados de prisão e locais com maior incidência de ocorrência, mas também no recebimento de suspeitos, ou de ocorrências mais definidas, para dar atendimento o mais rápido possível”, pontuou Caldas.

Vale destacar que a Polícia Civil agilizará os registros de eventuais ocorrências na 77ª DP, liberando o efetivo a voltar para as ruas.

Fonte: O Fluminense






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.