terça-feira, 18 de outubro de 2016

MOBILIDADE EM NITERÓI: Obra do túnel Charitas-Cafubá será entregue 15 de dezembro



Pela primeira vez, Rodrigo Neves atravessou a galeria Luís Antônio Pimentel toda pavimentada acompanhado de secretários.. Foto: Evelen Gouvêa.


Em cerca de dois meses, as duas galerias serão abertas para a circulação de ônibus, carros e bicicletas

Durante visita de vistoria do Túnel Charitas-Cafubá, na manhã desta terça-feira (18), o prefeito Rodrigo Neves confirmou para o dia 15 de dezembro de 2016 a entrega da obra que liga a Região Oceânica à Charitas. Desta forma, a previsão é que daqui a cerca de dois meses, em uma quinta-feira, as galerias do túnel sejam abertas para a circulação de ônibus, carros e bicicletas. Foi confirmado, ainda, que toda a TransOceânica, com o sistema de transporte BHS, será concluída até o segundo semestre de 2017.


Durante a visita, Rodrigo Neves anunciou a entrega da obra para o próximo dia 15 de dezembro. Foto: Evelen Gouvêa

 

Essa foi a primeira vez que o prefeito atravessou a galeria Luís Antônio Pimentel toda pavimentada. Acompanhado do vice-prefeito Axel Grael, da secretária de Urbanismo e Mobilidade Urbana, Verena Andreatta, e do presidente da Câmara, Paulo Bagueira, ele disse que as obras nos túneis Luiz Antônio Pimentel e João Sampaio estão 95% concluídas e se encontram na fase de acabamento.

“É um túnel sustentável, as galerias já estão com sistema de ventilação, iluminação, pavimentação, praticamente concluídas. Contrariando os pessimistas, vamos concluí-lo com menos de dois anos após o início das obras. Tenho certeza que isso será lembrado pelas atuais e futuras gerações, que vão poder passar por aqui para curtir a Região Oceânica, que por anos ficou isolada. Será o fim da Transoceânica, com o corredor de transporte no segundo semestre do ano que vem, quando todo o semestre de BHS estará concluído, mais 11 estações de embarque e desembarque, e duas estações de integração de BHS com BRS, tanto de Charitas com o Centro, como no Largo da Batalha, ao Centro”, apontou.

Segundo o vice-prefeito Axel Grael, a previsão é que, após a inauguração do túnel, aconteça redução de 20% no transporte individual da cidade. (OBS: eu me referi a 20% dos deslocamentos por transporte individual na Região Oceânica. Ou seja, temos a expectativa de tirar 20% dos carros das ruas na Região Oceânica).

“Esse é um projeto que vimos começar com um traçado bastante simples, em uma planta de escritório, transformamos em um projeto de captação de recursos, vimos todas as etapas até chegarmos aqui.

Agora vemos isso tudo chegando a realidade. É um equipamento de maior importância para a cidade, que muda a geografia de Niterói, e faz com que o transporte coletivo seja mais presente e eficiente”, comentou.

Com 1,3 quilômetro cada um, os dois túneis terão duas faixas para veículos, uma para o BHS (sigla em inglês para ônibus de serviço de alto nível) e ciclovias. Eles não terão pedágio. A TransOceânica terá 9,3 quilômetros de extensão e vai atender diretamente a 11 bairros da Região Oceânica de Niterói. A previsão é que por ela circule cerca de 80 mil pessoas por dia.

Fonte: O Fluminense




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.