terça-feira, 28 de julho de 2015

ENSEADA LIMPA: Golfinhos fazem espetáculo no mar de Charitas. Melhorias na balneabilidade da enseada poderiam estar ajudando a atrair estes visitantes?


AGUAS E BOTOS

Na matéria abaixo, do jornalista Márcio Bulhões, publicada hoje no jornal O Fluminense, celebra-se a bem-vinda presença de golfinhos na Enseada de Jurujuba. A presença dos mamíferos nas águas da Baía de Guanabara não é uma novidade, mas vinha ocorrendo cada vez mais raramente.

O trabalho dos pesquisadores do grupo MAQUA - Mamíferos Aquáticos, da UERJ, tem tornado público a presença ameaçada de uma população de botos na Baía de Guanabara, cujo número de indivíduos vem diminuindo a cada ano. Eles são remanescentes de uma época em que a Baía de Guanabara era repleta de mamíferos, inclusive de baleias, cuja caça persistiu por longos anos, nos primórdios da cidade. Do óleo dos cetáceos, se mantinha a iluminação pública e das residências, além do uso na construção civil.

Na Ponta D'Areia, em Niterói, onde hoje encontra-se a DHN - Diretoria de Hidrografia e Navegação, da Marinha, funcionava a indústria de processamento das baleias que eram caçadas nas águas da Baía de Guanabara.

Na entrevista para a matéria do O Fluminense, o jornalista Márcio Bulhões de perguntou se a presença dos golfinhos pode ser atribuída à melhoria da qualidade das águas da enseada. Minha resposta foi que eu não tenho condições de fazer a correlação, e deixo a tarefa para os pesquisadores que dedicam a sua vida a proteção da vida destes mamíferos.

Segundo troca de informações pelo Facebook com o biólogo marinho Leo Avellar, que registrou a presença dos golfinhos, no dia a água estava turva e com bastante lixo flutuante. O biólogo também considerou que o comportamento dos animais era típico de alimentação e que, segundo pode avistar, o cardume que estava sendo perseguido pelos mamíferos era de sardinha.

BALNEABILIDADE

Mas, uma coisa é certa. A qualidade das águas da Enseada de Jurujuba (Saco de São Francisco) está melhorando rapidamente.

Desde 2013, a Prefeitura desenvolve o Programa Enseada Limpa, já investiu mais de R$ 4 milhões em obras de melhoria da infraestrutura de saneamento nos bairros da bacia hidrográfica da enseada. Os resultados podem ser atestados no monitoramento das praias desenvolvido para todo o litoral de Niterói pelo INEA (acesse os resultados do INEA aqui).

Segundo os dados do Histórico Anual dos Boletins Divulgados, do INEA, desde 2007 até 2012, as praias da Enseada (são monitoradas as praias de São Francisco, Charitas e Jurujuba), eram consideradas sistematicamente como impróprias para o banho, por não atenderem os padrões de balneabilidade. Na verdade, a situação já estava desta forma há décadas.

Desde o início dos trabalhos do Enseada Limpa, em 2013, os índices começaram a melhorar rapidamente, conforme pode-se verificar no quadro abaixo:

Percentual médio de semanas em condições de balneabilidade nas praias da Enseada de Jurujuba.
Quadro de Axel Grael, com base nos dados do INEA.
Dados de 2015 computados até final de junho.

Conforme os números indicam, em 2013, a única praia a mostrar uma resposta positiva foi Charitas, que começou a apresentar semanas com balneabilidade a partir do segundo semestre, quando foram retiradas línguas de esgoto que haviam naquela praia. A partir de 2014, os indicadores estão demonstrando um rápido crescimento, sendo que Charitas já se aproxima da condição de balneabilidade na metade das semanas.

Em 2015, as prioridades de atuação do Enseada Limpa são:
  • Implantação de dispositivo de retenção de sedimentos no Canal da Avenida Franklin Roosevelt, para melhorar a eficiência da Captação de Tempo Seco existente na esquina da Rua Tupinambás.
  • Intensificação do programa "Se Liga", em parceria com o INEA e Águas de Niterói.
  • Troca da Ecobarreira do Canal da Franklin Roosevelt por um equipamento ais eficiente e confiável.
  • Atuação em programas educacionais e de melhoria de serviços para reduzir o problema do lixo

Estamos confiantes que a Enseada de Jurujuba será a primeira parte da Baía de Guanabara a poder ser considerada despoluída e que os golfinhos encontrem um ambiente mais atraente para nos visitar com mais frequência.

Axel Grael
Vice-Prefeito
Niterói


--------------------------------------------------------

Golfinhos fazem espetáculo no mar de Charitas

Animais se alimentavam de sardinhas na Baía de Guanabara
Foto do leitor Leo Avellar

Márcio Bulhões

Pelo menos oito animais foram fotografados, na última semana, nadando nas águas da Baía de Guanabara, próximo a Niterói

Cerca de 25 golfinhos oceânicos da espécie Tursiops truncatus (golfinho flíper ou nariz de garrafa) foram vistos pela primeira vez nas praias de Niterói. Na última quinta-feira, dia 23, os animais estavam na enseada de São Francisco, depois seguiram para Charitas, próximo à estação das barcas, e Jurujuba, na Zona Sul da cidade. A equipe do projeto Ilhas do Rio, que pertence ao Instituto Mar Adentro, registrou o momento em que os animais se alimentavam nas águas da Baía de Guanabara.

O biólogo marinho Leonardo Avellar contou que uma pessoa que estava em um iate clube na Praia de São Francisco ligou para o grupo informando que havia golfinhos no local.

“Nossa equipe faz um monitoramento dos golfinhos. Quando recebemos a informação, ficamos surpresos, pois animais dessa espécie nunca foram registrados na Baía de Guanabara. O Alexandre Serrano, técnico da equipe de monitoramento de cetáceos do projeto Ilhas do Rio fez contato de imediato com o resto da equipe e rapidamente fomos ao local verificar. Chegamos na praia por volta das 7 horas da manhã e ficamos até o final da tarde, quando os golfinhos foram para o mar aberto. Acreditamos que eles tenham seguido um cardume de peixes e acabaram aqui”, explicou .

Leonardo acrescentou que o episódio deve chamar a atenção da população e do governo sobre a importância da despoluição das águas.

“Esperamos que a presença desses animais sirva para conscientizar o poder público e aos usuários dessas praias da necessidade urgente de conservação e limpeza dos nossos ecossistemas”, finalizou.

O vice-prefeito de Niterói, Axel Grael, contou que a qualidade da água na região melhorou consideravelmente.

“Nossa administração fez algumas obras na enseada para melhorar o saneamento da área. De 2013 para cá, a balneabilidade também aumentou de forma considerável. Acredito que a melhora na qualidade da água, tenha trazidos esses golfinho para a praia de Charitas”, explicou.

Axel ainda acrescentou que as praias da enseada de Jurujuba, São Francisco e Charitas são monitoradas pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

“As praias antigamente eram impróprias para o banho. Através das intervenções feitas pela Prefeitura de Niterói com o programa Enseada Limpa conseguimos melhorar a qualidade da água. Na praia de Charitas, conseguimos acabar com todas as línguas de esgoto que lá existiam e em São Francisco, com a conclusão do programa Se Liga, a balneabilidade também irá melhorar”, finalizou.

O Inea confirmou, por meio de nota, que em 2014 e 2015 houve melhoria nos índices de balneabilidade da praia de Charitas. “Esta melhoria pode ser creditada aos investimentos em saneamento que foram feitos no município”, informou o documento.

Fonte: O Fluminense


------------------------------------------------------

LEIA TAMBÉM:

Capivaras na Baía de Guanabara, em Niterói
Projeto Grael divulga relatório para contribuir para a solução do lixo flutuante na Baía de Guanabara

ENSEADA LIMPA

NITERÓI AVANÇA PARA SEXTO LUGAR NO RANKING NACIONAL DO SANEAMENTO
PRIMEIROS TESTES DA ECOBARREIRA DO CANAL DE SÃO FRANCISCO, NITERÓI
Ações do programa Enseada Limpa são apresentadas a comunidades de Jurujuba, Preventório, Charitas e São Francisco
ENSEADA LIMPA: Conheça detalhes do Plano de Ação 2014 para a despoluição da Enseada de Jurujuba
Programa Enseada Limpa entra em nova etapa
Niterói lança programa para despoluir Enseada de Jurujuba
ENSEADA LIMPA - resultados de balneabilidade de Charitas são animadores
ENSEADA LIMPA: mutirão de limpeza na Grota do Surucucu é mais uma ação pela despoluição da enseada de Jurujuba
ENSEADA DE JURUJUBA LIMPA - despoluição começa a sair do papel

SANEAMENTO EM NITERÓI

NITERÓI NO JORNAL NACIONAL: bons resultados na prevenção ao desperdício de água
CRISE DA ÁGUA - RJTV dá destaque à experiência de Niterói com políticas para a economia de água
Nascentes de Niterói estão sendo mapeadas
Ilha da Conceição ganha sistema de coleta de esgoto sanitário
PROGRAMA REGIÃO OCEÂNICA SUSTENTÁVEL (PRO-SUSTENTÁVEL): Aprovada a liberação de R$ 250 milhões para Niterói
Pelo menos 450 imóveis de Niterói não estão ligados ao sistema coletor de esgoto
SANEAMENTO EM NITERÓI CONTINUA AVANÇANDO: Começam obras de implantação da ETE Maria Paula
Matéria de O Globo dá destaque ao saneamento em Niterói
AVANÇA O SANEAMENTO EM NITERÓI: Ilha da Conceição terá 100% de água e esgoto tratados
Niterói terá 100% de esgoto tratado até 2018 - Plano de Saneamento Ambiental investirá R$ 120 milhões
Município vai receber investimentos de R$ 120 milhões em saneamento básico até 2017
Niterói é a cidade que mais protege a Baía de Guanabara
Aterro de Seropédica passa a descontaminar o material poluente
Reunião entre Prefeitura e Inea sela fim de despejo de chorume em estação de tratamento de Niterói




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael. Obrigado.