terça-feira, 5 de julho de 2016

QUEIMADAS: Ibama contrata 810 brigadistas para combater incêndios florestais






Brasília (01/07/2016) – O Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais do Ibama (Prevfogo) está contratando 810 brigadistas, dos quais 179 são índios, para enfrentar as queimadas durante o período de estiagem, que se concentra de julho a outubro. Serão formadas 49 brigadas: 23 indígenas, 11 especializadas em diferentes biomas e de pronto atendimento, 14 de assentamentos e uma de território quilombola. As contratações ocorrem nos estados de Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rio de Janeiro, Rondônia e no Tocantins.

Monitoramento de focos de calor realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) aponta que o primeiro semestre de 2016 foi o pior já registrado desde o início do levantamento. Quase todos os meses superaram as máximas históricas, conforme estatística disponível no site do Inpe. No estado de Roraima, a estiagem provocou incêndios florestais de grandes proporções, mas uma atuação articulada de vários órgãos, coordenada pelo Centro Integrado Multiagências de Cooperação Operacional (Ciman/Roraima), evitou uma destruição semelhante à de 1998, quando cerca de 13 milhões de hectares foram queimados.

O Programa Brigadas Federais protege diretamente cerca de 15 milhões hectares de terras indígenas, 7,5 milhões de hectares de projetos de assentamento e 265 mil hectares de territórios quilombolas. Também auxilia na proteção de cerca de 12 milhões de hectares de Unidades de Conservação (UCs) federais, estaduais, municipais e particulares.




Segundo o responsável pelo Núcleo de Operações de Combate do Prevfogo, Rodrigo Falleiro, a expectativa é que esse trabalho também seja realizado de julho a outubro pelo Ciman nacional.

“Nenhuma instituição tem capacidade de enfrentar todos os problemas relacionados aos incêndios florestais no Brasil de forma isolada”, disse Falleiro. O Prevfogo realiza essa função de articulação entre os diversos órgãos do Sistema Nacional de Prevenção e Combate, conforme previsto no Decreto Presidencial 2.661/1998, que regulamenta questões relacionadas ao fogo no Brasil.

As principais operações de combate aos incêndios florestais podem ser acompanhadas em tempo real pelo Ciman Virtual.

Programa Amazônia Sem Fogo

Servidores do Ibama iniciaram no dia 20 de junho, em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, o I Curso Internacional de Formação de Instrutores em prevenção e combate a incêndios florestais. A iniciativa faz parte do Programa Amazônia Sem Fogo (PASF), acordo trilateral entre Brasil, Itália e Bolívia, que tem como objetivo reduzir incêndios florestais na região da Amazônia Boliviana por meio do emprego de alternativas ao uso do fogo e formação de brigadistas e educadores.

Do total de 41 participantes, 38 foram aprovados como instrutores para replicar os conhecimentos adquiridos. A organização do curso teve a participação de militares do exército Boliviano, técnicos da Diretoria de Meio Ambiente e Defesa Civil Boliviana, de municípios do estado de Santa Cruz e guarda-parques de Unidades de Conservação.

Fonte: IBAMA










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.