sábado, 16 de julho de 2016

ESTRELAS DOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 2016 - VELA: Martine Grael e Kahena Kunze



VENTO: As velejadoras Martine (acima) e Kahena numa competição. Elas representam a nova geração da vela (Foto: FÁBIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDO).


As estrelas dos Jogos Olímpicos Rio 2016

Sérgio Garcia

Elas têm a vantagem de conhecer como poucos o campo de jogo, no caso, a Baía de Guanabara, com seu regime de ventos e correntes marítimas traiçoeiras. Além do que, são duas velejadoras que se conhecem a fundo também. Martine Grael e Kahena Kunze formaram uma dupla em 2009 para ganhar o título mundial júnior na classe 420, se separaram pouco depois e retomaram a parceria no ciclo olímpico atual.

Aos 25 anos, elas querem fazer história nos Jogos do Rio. Apesar de o iatismo ser a terceira modalidade em que o Brasil mais subiu ao pódio ao longo da história, todas as suas 17 medalhas – seis delas de ouro – foram conquistadas por homens.

A julgar pela trajetória recente das moças, esse jejum nunca esteve tão perto de ser quebrado como agora. Martine e Kahena lideram o ranking mundial da classe 49erFX, uma embarcação ágil e veloz que requer muita perícia das navegadoras. As duas foram campeãs mundiais e eleitas as melhores velejadoras do mundo em 2014 pela Federação Internacional de Vela (Isaf, na sigla em inglês).

No ano passado, Martine e Kahena renovaram as esperanças de medalha ao vencer um evento teste na Baía de Guanabara. Ambas são estreantes em Olimpíadas. Com outra parceira, Martine tentou uma vaga, sem sucesso, em Londres 2012.

Em comum, elas têm também o sobrenome de grife. Martine é filha de Torben Grael, bicampeão olímpico e atual treinador-chefe da equipe brasileira de iatismo, enquanto Kahena herdou o talento de Cláudio Kunze, campeão mundial na classe Pinguim em 1973. Uma nova geração que promete honrar o histórico familiar.
 
Fonte: Revista Época







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.