domingo, 12 de junho de 2016

IPTU VERDE: Niterói oferecerá desconto no IPTU para imóveis que adotarem soluções sustentáveis


Terraço Verde em Niterói.


Governo estuda conceder benefício a imóveis residenciais e também comerciais que se adequarem a soluções sustentáveis

A Prefeitura de Niterói poderá começar a conceder desconto em IPTU para os imóveis que se adequarem a soluções sustentáveis. O projeto intitulado de “IPTU Verde” encontra-se na Secretaria de Fazenda do município para adequação e, depois da análise do prefeito Rodrigo Neves, será encaminhado para o Legislativo. O benefício tributário será válido para imóveis residenciais e comerciais. As alíquotas de desconto ainda estão sendo definidas.

Segundo o vice-prefeito Axel Grael, Rodrigo Neves encomendou esse estudo há mais de 4 meses, com objetivo de incentivar o uso de técnicas sustentáveis.

“A ideia surgiu dele e essa é uma tendência de outras cidades, como, por exemplo, Petrópolis, que já utiliza essa modalidade de IPTU. Com esse projeto queremos que as técnicas sustentáveis deixem de ser algo alternativo, para se transformarem em práticas de vida, que venham a fazer parte do cotidiano do niteroiense, esse é o nosso objetivo. Sendo assim, nada melhor do que um incentivo para que isso possa virar uma rotina em todas as esferas da cidade”, analisa.

Axel comenta que os valores da concessão de desconto ainda estão sendo analisados pela Secretaria de Fazenda, mas que deverão obedecer algumas medidas.

“Será preciso que o solicitante do ‘IPTU Verde’ adote medidas que estimulem a proteção do meio ambiente. Isso significa que um imóvel pode implantar, por exemplo, sistema de captação de água de chuva, sistema de aquecimento solar, entre outras modalidades. Feito isso, o contribuinte vai procurar o órgão competente, preencher uma ficha com as devidas comprovações e aí o desconto vai ser concedido. Porém é necessário que as obrigações fazendárias com o município estejam em dia”, explica Grael.

O vice-prefeito ainda estima que o desconto possa impactar outras esferas. “Qualquer empreendimento que adote essas medidas vai poder pleitear esse desconto. Consequentemente, isso vai se reverter em uma economia futura e até pode servir como argumento para aquisição de imóveis. Eu, por exemplo, já não uso chuveiro elétrico há três anos e isso representa uma economia absurda”, afirma.

Mas de acordo com o vice-prefeito, o benefício pode ser revogado caso o solicitante não mantenha as práticas sustentáveis.

“A pessoa que for beneficiada do desconto vai precisar sempre manter esse tipo de iniciativa. Ela não pode colocar e depois tirar. Vamos eventualmente manter fiscalizações para garantir que há de fato a preocupação com o meio ambiente”, alerta.

Legislativo – Um projeto de lei similar foi protocolado na Câmara em abril e teve um parecer favorável da comissão de orçamento. O vereador Bruno Lessa (PSDB) foi quem propôs o PL 74/2016, que prevê um desconto acumulativo de 2% a 6% aos proprietários de imóveis que promoverem medidas visando à sustentabilidade.

Lessa argumenta que o objetivo do projeto é criar incentivos para o contribuinte.

“A ideia é que esses incentivos sirvam para preservar, proteger e recuperar o meio ambiente através do benefício no imposto”, explica.

Pelo projeto, para conseguir o benefício, os moradores devem promover adaptações em seus imóveis. Nos residenciais, implantação de sistemas de captação e reutilização de água de chuva; aquecimento hidráulico ou elétrico solar; utilização de energia eólica; entre outros.

Para os não residenciais, o texto pede a manutenção de terreno sem a presença de espécies exóticas e cultivo de espécies arbóreas e a implantação dos sistemas de captação de água de chuva com armazenagem em reservatório. Além disso, será necessário o reúso de água; aquecimento hidráulico solar com a captação de energia solar térmica para aquecimento de água; e construção com materiais sustentáveis.

“Recentemente, vivemos o problema da escassez de água em decorrência da ausência de políticas públicas que minimizem os efeitos da falta de chuva”, lembra.

Fonte: O Fluminense


-------------------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:

Lançamento do Anuário do CADN - Clube de Arquitetura e Design de Niterói - 2014

TELHADO/TERRAÇO VERDE

Terraço verde: uma solução para deixar a sua casa mais verde, mais agradável e com menos custos
Grandes cidades se rendem aos telhados verdes
TERRAÇOS VERDES: Opção sustentável para os imóveis
Terraço Verde: sua casa mais verde, mais agradável e com menos custos
TERRAÇO VERDE: Projetos que usam plantas para recobrir telhados ganham, aos poucos, espaço nas lajes
 
CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL
 

SUSTENTABILIDADE URBANA

CONCEITO DE "DOSSEL URBANO" E A EXPERIÊNCIA DE TACOMA (EUA) DE GESTÃO DA ARBORIZAÇÃO E ÁREAS VERDES
COMO SERÁ O CLIMA NO FUTURO? Relatório da prefeitura do Rio mostra que mudanças climáticas vão multiplicar eventos extremos na cidade
Estudo técnico aborda a sustentabilidade na construção civil
Poluição do ar causa aumento de chuvas


MICROCLIMA URBANO: Ilhas de calor

UNIVERSIDADE DE YALE PUBLICA ESTUDO SOBRE CAUSAS DAS ILHAS DE CALOR URBANO
Calor, frescor e os ventos
Calor emitido por cidades pode alterar padrões climáticos
Texto do US EPA explica o que é uma Ilha de Calor Urbano
O efeito das ilhas de calor urbano
Ilhas de calor na capital paulista causam temporais
Contra ilhas de calor, Stuttgart tem 60% de cobertura verde

PROGRAMA NITERÓI MAIS VERDE
DIA HISTÓRICO EM NITERÓI: Foi publicado hoje o Decreto 11.744, que instituiu o PARNIT
PARNIT: Preservação do meio ambiente ganha reforço em Niterói
Niterói + Verde e PARNIT: Decreto cria 22,5 milhões de metros quadrados de áreas protegidas na cidade
PARNIT - Niterói cria parques para proteger áreas verdes de problemas como deslizamentos e queimadas
PARNIT - Prefeito Rodrigo Neves assina na quarta feira o decreto de criação do Programa Niterói + Verde
NITERÓI MAIS VERDE - Vice-prefeito e técnicos da Prefeitura visitam a Praia do Sossego para definir detalhes de obra de infraestrutura
'Niterói mais verde' será criado para proteger o meio ambiente
Niterói entra na rota do turismo do Rio de Janeiro
Evento em Piratininga discute gestão ambiental compartilhada das lagoas da Região Oceânica
VISITA À ILHA DA BOA VIAGEM: Prefeitura de Niterói planeja restauração e reabertura da Ilha à visitação
ILHA DA BOA VIAGEM: Prefeitura de Niterói anuncia forte aposta na Ilha da Boa Viagem como atração turística
MAIS PRAÇAS EM NITERÓI - Praça do Largo da Batalha contará com Academia da Terceira Idade
Parque da Cidade ganha reforma para atrair turistas em Niterói

ÁREAS VERDES RECUPERADAS
 
 
ARBORIZAÇÃO

NITERÓI CIDADE INTELIGENTE: soluções tecnológicas adotadas em Niterói foram debatidas em evento internacional na FGV
Projeto Verdes Notáveis: plantio de mudas adequadas ao ambiente urbano
NITERÓI MAIS VERDE - Viveiro da Clin produz mudas para os projetos de arborização e recuperação ambiental em Niterói
Prefeitura de Niterói lança projeto inédito de monitoramento e gestão da arborização urbana








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.