segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

TRANSOCEÂNICA JÁ TEM UM QUILÔMETRO DE PERFURAÇÃO


Obra já tem 500 metros de perfuração em cada galeria
Foto: Marcelo Feitosa


Suzana Moura

Em visita ao canteiro de obras, o prefeito de Niterói afirmou que túnel estará liberado para tráfego em dezembro

O prefeito Rodrigo Neves visitou na manhã desta segunda-feira (22), o canteiro de obras da TransOceânica, no Cafubá, corredor viário expresso que vai ligar a Região Oceânica à Zona Sul de Niterói, e anunciou que o túnel ficará liberado para tráfego de veículos em dezembro deste ano. O BHLS (Bus with High Level of Service), que consiste em um sistema de transporte de ônibus de alta performance que integra o projeto ainda não tem data para conclusão. A obra alcançou o marco de um quilômetro de perfuração com 500 metros em cada uma das duas galerias. O túnel terá um total de 1.350 metros de extensão em cada galeria e reduzirá pela metade o trajeto entre os bairros. Cerca de 80 mil pessoas serão beneficiadas, de acordo com a Prefeitura.

O diretor da Empresa Municipal de Moradia, Urbanismo e Saneamento – Emusa, Lincoln Tomás da Silveira, revelou que mesmo sem estar concluída, a sensação é de dever cumprido. “Estamos andando dentro do cronograma e até mais rápido. Do lado de Charitas já temos 60 metros e aqui já são quase 1200 metros. O sistema BHLS não vai estar funcionando totalmente em dezembro, mas poderão passar carros e ônibus normalmente pelo túnel. Esse projeto é a realização de um sonho, uma obra extremamente técnica que vai diminuir muito o fluxo de veículos da Regiâo Oceânica até o centro da cidade”, explica.

O prefeito Rodrigo Neves afirmou que está muito orgulhoso e feliz com o progresso das obras. De acordo com ele, o dever de casa foi bem feito e o resultado é uma obra que está há mais de 40 anos para sair do papel, prestes a ser inaugurada. “Estamos atuando plenamente em todas as áreas e obtendo muito sucesso. A transOceânica é a maior obra da cidade de Niterói e o cronograma está sendo cumprido com muita seriedade. Isso é resultado de gestão e planejamento, além de ser um compromisso com a cidade de Niterói. Já estamos chegando a 1.200 metros em apenas seis meses, mais do que a soma dos comprimentos dos dois túneis que temos há mais de 50 anos na cidade e que ligam Icaraí a São Francisco. No final de junho acabam as perfurações e vamos atravessar a pé o túnel aqui do Cafubá até Charitas", afirmou Rodrigo Neves.

Rodrigo ressalta que a obra muda o paradigma do transporte público da cidade, porque estão usando um conceito moderno e totalmente favorável à população. Atualmente, leva-se em média uma hora para percorrer 18 quilômetros. Após a conclusão do túnel, serão 25 minutos para percorrer 9,5 quilômetros. “O transporte individual não pode ser a solução da mobilidade nas cidades, e sim o transporte coletivo. O BHLS é a forma mais adequada para a nossa realidade urbana e vai permitir que todos usem o transporte público com qualidade”, conclui.

Estiveram presentes na visita ao canteiro de obras no Cafubá, diversos secretários, vereadores, o presidente da câmara de vereadores de Niterói Paulo Bagueira, o coronel do 12° BPM (Niterói), Fernando Salema, agentes da Guarda Municipal e da Ordem Pública, presidentes de associações de moradores da região, entre outros.

TransOceânica – O projeto consiste em 9,3 quilômetros de extensão, atendendo 11 bairros da Região Oceânica de Niterói. O objetivo é transportar cerca de 80 mil pessoas diariamente. A TransOceânica contará com ônibus no sistema BHLS (Bus of High Level of Service), o primeiro implantado na América do Sul, equipados com ar-condicionado e com portas de ambos os lados. Pelo sistema, os passageiros poderão embarcar nos veículos em seus próprios bairros. Em seguida, os ônibus entrarão na faixa exclusiva.

O ônibus fará o percurso do Engenho do Mato até Charitas em cerca de 25 minutos, passando por 13 estações e pelo túnel, que não terá cobrança de pedágio. O corredor viário também contará com uma ciclovia. No projeto, está previsto ainda a integração da via com a estação hidroviária de Charitas. O investimento da obra será de R$ 310.894.585,00, com recursos do Governo Federal e da Prefeitura de Niterói.
Fonte: O Fluminense








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.