domingo, 7 de fevereiro de 2016

Cubango encerra desfiles da Série A em grande estilo


Cubango encerra dia de desfiles da Série A em grande estilo
Foto: Lucas Benevides


Agremiação trouxe um enredo animado, muitas cores e falou sobre a importância da água

Última escola a entrar na Marquês de Sapucaí, pelo segundo dia de desfiles da Série A, a agremiação niteroiense Acadêmicos do Cubango encerrou o domingo de forma esplendorosa. Com o enredo “Banho de mar à fantasia” e 1.700 componentes na avenida, a escola, como prometido, coloriu a avenida e deu seu recado sobre a importância da água.

Com um enredo de peso, a escola encharcou a Passarela do Samba de esperança, além da conscientização sobre a necessidade de se poupar o elemento que nos move. A Cubango, com muito bom humor, logo na comissão de frente, encenou um belo nado sincronizado protagonizado por seres aquáticos, chamando a atenção do público.

“A escola vem se reformulando, trouxemos um novo olhar para esse tema. A gente entra para divertir o público e a partir disso fazer as pessoas refletirem. Nós contamos samba através da mímica e interpretação. A ideia sempre é fazer pensar”, explica o coreógrafo da comissão de frente Márcio Moura.

Em seguida, o maior destaque da escola: o primeiro carro alegórico, que empolgou a avenida com seu tamanho e quantidade de componentes sobre ele, cerca de 80. O carro abre-alas corporificou os “mistérios da imensidão das águas salgadas do atlântico” e apresentou espécies gigantescas – a grande serpente marinha e o luxuoso reino do “deus dos mares”, o palácio de Netuno.

A rainha de bateria Cris Alves considerou o enredo inteligente, fazendo o público pensar de forma espontânea no que é o cuidado com a água do planeta. Além disso, explicou detalhes da fantasia.

“Eu sou a rainha das águas africanas. A fantasia pesa pelo menos uns dez quilos, mas a motivação é maior. Viemos com um enredo inteligente, falando sobre a necessidade de economia da água e também das Olimpíadas. Nossa escola veio para lavar o coração da humanidade, porque água lava tudo”, diz Cris Alves.

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, também esteve no desfile como componente da escola e se considerou o maior torcedor para que tudo dê certo para escola, destacando a importância do tema.

“A escola veio muito bonita, com o samba falando sobre a água, sobre os mares. E Niterói é uma cidade que tem muita vocação marítima, que está de frente para o mar. E eu venho com a Cubango, não na condição de prefeito, mas de componente, torcendo, vibrando com a escola. Faço isso com prazer, gosto de conversar com as pessoas, dar força, acho importante transmitir o reconhecimento da cidade para esses componentes, que lutaram o ano todo, se esforçaram e que estão hoje vivendo esse momento especial com o desfile”, diz Rodrigo Neves, acrescentando que o samba e as escolas são as melhores expressões da cultura popular, com participação das comunidades.


Christa Grael com componentes da escola que estiveram conosco no Carro Alegórico. Foto Axel Grael.


"Preservar as águas é preservar a vida": Christa e Axel Grael. Foto de Carla Tavares.

 
O último carro alegórico, intitulado “Preservar as águas é preservar a vida”, no qual o sonho é com um Brasil de água limpa, onde o país vence a poluição, representou o sentimento Olímpico trazido neste ano de 2016, quando o Rio de Janeiro recebe o evento. O vice-prefeito de Niterói, Axel Grael, esteve no alto do carro, acompanhado da atleta Heloisa Affonso, remadora de canoa havaiana, entre outros esportistas.

O desfile, que teve duração de 54 minutos, fez pensar. É como diz seu samba enredo, “Deixa clarear, o dia / Quero me banhar à fantasia / No vai e vem do mar, as águas vão rolar / É a Cubango dando um banho de alegria”.

Fonte: O Fluminense






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.