quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Federações de Remo e Vela fazem cobranças ao Comitê Rio-2016 na Suíça




Entidade que comanda o Remo criticou retirada de arquibancada flutuante do planejamento e quer uma definição sobre o total de lugares disponíveis para a torcida. Já os dirigentes da Vela reforçaram as cobranças sobre a poluição na Baía de Guanabara



As federações internacionais de Vela e de Remo fizeram cobranças aos organizadores dos Jogos Olímpicos do Rio-2016 durante encontro realizado em Lausanne, na Suíça, nesta segunda (1) e terça-feira (2). A reunião, que contou com a presença dos presidentes das 28 federações esportivas que estarão na Olimpíada, foi convocada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e serviu para fazer um balanço da preparação do Rio para os Jogos.

O presidente do Comitê Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman, participou do encontro e apresentou números da preparação. A crise financeira pela qual passa o Estado do Rio e o corte de custos do comitê estiveram na pauta.

Um dos reflexos do ajuste de orçamento se refletiu diretamente na competição de remo. Uma arquibancada flutuante estava prevista para ser erguida na Lagoa Rodrigo de Freitas, mas não será mais construída. A mudança de planos causou incômodo na Federação Internacional de Remo, que quer uma definição sobre o total de lugares disponíveis para a torcida.

Já a Federação Internacional de Vela reforçou as cobranças sobre a Baía de Guanabara. A entidade quer que o monitoramento da qualidade da água seja mais constante até os Jogos Olímpicos.

Fonte: Fato Online






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.