quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

PACTO PELO ESPORTE une empresas para uma gestão mais profissional, moderna e eficiente




Publicado por GIFE em 08/02/2016

No ano em que o Brasil será sede dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos e todos os olhares estarão voltados às diversas modalidades esportivas, uma iniciativa criada no país, e inédita no mundo, ganha ainda mais relevância e pretende movimentar o setor.

Lançado no fim de 2015, o “Pacto pelo Esporte” reúne 20 empresas patrocinadoras do esporte brasileiro com a proposta de contribuir para uma gestão profissional, moderna e eficiente do segmento. A iniciativa tem à frente a Atletas pelo Brasil – entidade formada por esportistas e ex-atletas – juntamente com o Instituto Ethos e o LIDE Esporte, e com o apoio do Mattos Filho Advogados.

As empresas participantes – entre elas associados do GIFE, como Bradesco, Banco do Brasil e Carrefour – criaram um acordo que define regras e mecanismos nas relações de investidores com as entidades esportivas (confederações, federações e clubes).

Daniela Castro, diretora-executiva da Atlelas do Brasil, conta que a ideia da construção de um Pacto Setorial surgiu após a aprovação, em 2013, do Artigo 18-A que modificou a Lei Pelé. A norma condiciona o repasse de verbas da administração pública direta e indireta, incluindo Lei de Incentivo ao Esporte, a uma série de regras, entre elas limite de mandato de dirigentes, participação de atletas na eleição para cargos de direção, transparência de documentos e contas na gestão.

No documento elaborado pelo Pacto, foram incorporadas novas condições nas áreas de gestão, governança e transparência para efetivação dos patrocínios feitos pelas empresas às entidades. Elas terão até dois anos para seguir as novas regras firmadas pelo acordo.

“É uma iniciativa inédita no esporte e traz muito pioneirismo por parte da iniciativa privada, que quer mudar essa situação de falta de governança ainda presente neste campo, com muito risco de corrupção. Temos visto, nos últimos meses, muitos escândalos na área esportiva. Além disso, as empresas acreditam no esporte, colocam recursos no campo e, muitas vezes, não obtém o retorno esperado. O esporte é uma área que precisa avançar em termos de eficiência e transparência. Por isso, o Pacto vai deixar um legado”, ressalta Daniela.

Ana Moser, presidente da Atletas pelo Brasil, lembra ainda que o Pacto é uma relação dentro da sociedade civil, mas que preza pelas regras previstas em lei. “É o caminho de construção de um esporte muito melhor para o futuro”, comenta.

A partir de agora, as empresas signatárias, junto com os parceiros, irão desenvolver diversas ações que visam contribuir para que as entidades esportivas consigam cumprir os itens presentes no documento. Entre as iniciativas que já tiveram início está a elaboração de um sistema de indicadores e um guia para orientar a implementação dos parâmetros para as entidades.

Como participar

Daniela Castro ressalta a importância de outras empresas em participarem da iniciativa. Os interessados em fazer parte, devem entrar em contato diretamente com a Atletas pelo Brasil (clique aqui). A adesão é livre e, ao se tornar signatária, a empresa passa a fazer parte dos comitês internos, além de participar de reuniões periódicas com o grupo.

Quem quiser saber mais sobre a iniciativa pode ainda assistir aos 12 episódios produzidos pelo Avesso TV a respeito do Pacto.

Fonte: Rede GIFE





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.