sábado, 20 de fevereiro de 2016

DOWNNIT - BICICLETAS NO PARNIT - Adrenalina no Parque da Cidade

Os duzentos atletas terão mais de um quilômetro de trilha para provar que são os melhores da competição
Jhonatan Mendes / Divulgação


Vinicius Rodrigues

Terceira etapa da Copa DownNit acontece neste fim de semana em São Francisco. Duzentos ciclistas prometem levar o público ao delírio

O Parque da Cidade vai mostrar neste final de semana que andar de bicicleta não é apenas coisa de criança. Isso porque um dos pontos turísticos mais importantes da cidade vai receber a terceira edição da Copa DownNit de bicicross.

Serão 200 atletas, incluindo os ciclistas da cidade, do estado - que lideram o ranking carioca da modalidade - e também de outros estados. O evento acontecerá hoje, de 9 às 18h, sendo que a classificatória começará 16h e no domingo, com as finais acontecendo a partir das 13h.

Para o organizador da competição, Leonardo Reis, o evento tem tudo para dar certo. E sua motivação é exatamente baseada nas edições anteriores que ocorreram no local. Ontem, por telefone, Leonardo contou que estava dando os últimos retoques na pista.

“Não tem como deixar de ficar animado. Minha expectativa é que os atletas venham com muita vontade de vencer e que o público repita as festas que foram feitas nas edições anteriores. É um evento para toda a família e quem vier não vai se arrepender”, prometeu.

O DownNit é gratuito e, de acordo com Leonardo, isso atrai muitas famílias ao evento. Além disso, as crianças são as que mais vibram. Um dos motivos é a velocidade que as biciletas podem atingir, já que chegam a 60km/h.

“São bicicletas especiais e que, por causa da velocidade alta, se saem muito bem com manobras radicais. Cada atleta dá um show à parte na competição”, revelou Leonardo.

Pista – A pista por onde os duzentos atletas passarãotem pouco mais de um quilômetro. Com as bicicletas atingindo a velocidade de 60 km/h, os ciclistas conseguem fazer todo o percurso em até um minuto e 20 segundos.

Para o atleta Rafael Donato, 28 anos, morador de Icaraí, na Zona Sul, o evento traz possibilidades de uma disputa diferente das que ele está acostumado. Isso porque a vinda de outros atletas, acostumados com outros tipos de pista, pode acirrar ainda mais a briga pela classificação e até pelo título.

“Atletas de São Paulo sempre entram para disputar medalha, mas não podemos esquecer dos [atletas] de Minas também, que são fortes. Lá eles estão acostumados com diversas pistas com alto grau de dificuldade. De qualquer forma, somos da casa e temos isso a nosso favor”, contou o ciclista.

Na última edição, que aconteceu em 2014, os atletas Christian Ferreira e Caio Gobbi garantiram excelentes resultados fechando a temporada 2014. Caio, por sinal, foi campeão nas duas edições anteriores da categoria Juvenil.

Segundo o organizador do DownNit, Leonardo Reis, a competição alcançou o sucesso devido ao apoio dado pela Prefeitura de Niterói, através da secretaria municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade (SMARHS), que possibilitou a exploração das trilhas de maneira responsável.

“Na época, o então secretário e hoje vereador Daniel Marques deu muita força para a realização do evento. A secretaria foi fundamental nesse apoio e com isso, a cada ano, nós procuramos evoluir o trecho a ser percorrido, bem como melhorar a organização do evento”, ponderou Reis.

O evento faz parte do calendário da Federação de Ciclismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecierj). No dia 6 de março, será a vez de Maricá receber o Circuito Brabus Race de Moutain Bike.

Já no mês seguinte, no dia 10 de abril, Niterói voltará a receber uma competição da categoria, o Audax 200 km, em local ainda a ser escolhido pela organização do evento.

Fonte: O Fluminense









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.