quinta-feira, 12 de novembro de 2015

LIXO FLUTUANTE - Velejadores do "Race for Water Odissey" visitaram o Projeto Grael




No dia 09 de novembro, o PROJETO GRAEL recebeu a visita da equipe  Race for Water Odyssey, um grupo de velejadores e cientistas que está dando a volta ao mundo passando por várias áreas dos Oceanos do planeta onde o lixo lançado tende a se acumular. São as chamadas "Ilhas de Lixo", cuja área somada já é do tamanho de duas vezes o território do Brasil.

A jornada dos velejadores e cientistas foi interrompida devido a um acidente no Oceano Índico, quando a embarcação (um trimarã), acabou virando durante um período com condições climáticas mais severas. A tripulação foi salva e está terminando a última etapa da expedição no Rio de Janeiro.






O trabalho da expedição Race for Water é estudar o problema e denuncia-lo numa campanha mundial contra o lixo e o uso indiscriminado do plástico em embalagens e outros resíduos que poluem os Oceanos. Os resultados do trabalho da "Race for Water" foi objeto de reportagem recente do Jornal Nacional, da Rede Globo.

Na passagem pelo Brasil, a equipe do Race for Water, com a contribuição da Swissnex e o apoio de várias organizações, como o Projeto Grael e a Associação Brasileira do Lixo Marinho (ABLM), promoveu uma campanha denominada "Mar sem lixo. Mar da gente, uma plataforma global de soluções sobre o lixo nos oceanos".

Na visita ao Projeto Grael, a equipe do Race for Water fez uma apresentação a um grupo de alunos que participam dos programas náuticos e profissionalizantes da organização, que tem sede em Niterói.

Dedicado a estudantes da rede pública de educação, o Projeto Grael recebe 400 alunos por semestre. Além do programa de iniciação aos esportes náuticos, o Projeto Grael mantém um programa profissionalizante e várias iniciativas ambientais que priorizam a Baía de Guanabara e o problema do lixo flutuante.

A visita ao Projeto Grael ocorreu em um momento muito especial, quando o Projeto Grael celebra a grande vitória dos velejadores Lars Grael (um dos fundadores do Projeto Grael) e Samuel Gonçalves (velejador revelado pelo Projeto Grael), que conquistaram o Campeonato Mundial da Classe Star, no último fim-de-semana, dia 08 de novembro - um dia antes da visita do Race for Water

Veja como foi a visita do "Race for Water" ao Projeto Grael:

 
 




Equipe do "Race for Water" apresentou um vídeo e fez palestra para chamara a atenção dos alunos dos impactos ambientais do lixo nos Oceanos. Fotos Swissnex.

Alunos observam amostras do lixo encontrado nas "Ilhas de Lixo". A embalagem plástica tinha várias marcas de mordidas, comprovando que os animais acabam confundindo com alimento e acabam ingerindo quantidades de plástico. Foto Swissnex.


Levei a tripulação do "Race for Water" para velejar, quando discutimos in-loco os problemas do lixo flutuante na Baía de Guanabara.

Em nome da Prefeitura de Niterói e do Projeto Grael, participei da Mesa de Debate sobre o tema "Desafios e Oportunidades no Contexto Brasileiro", parte da Conferência "Um mar sem lixo. Mar da Gente", um evento técnico que reuniu especialistas e ambientalistas que debateram sobre o tema do lixo e do lixo nos oceanos, soluções e estratégias para o problema no Brasil.

Que o debate prossiga e que o Brasil avance na efetiva implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010), que avança lentamente. Cinco anos após a promulgação da Lei, apenas quatro setores industriais se comprometeram em implantar a logística reversa dos seus produtos. São eles: Embalagens de Agrotóxicos, Óleo Lubrificante, Pilhas e Baterias e Pneus. E é bom lembrar que os quatro setores já eram objeto de legislação específica que os obrigava a implantar o controle de embalagens e a logística reversa. Portanto, a lei da Política Nacional de Resíduos Sólidos ainda não resultou em avanços neste aspecto.

Enquanto a indústria se esquiva da obrigação de assumir estes compromissos no Brasil, vemos países europeus implantando os sistemas chamados "Ponto Verde", com grande protagonismo da indústria local.

Quais os entraves e o que falta para que os mesmos avanços se verifiquem aqui?

Axel Grael




------------------------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:

DESTAQUE:

LIXO FLUTUANTE - Expedição suíça alerta sobre danos causados pelo lixo plástico nos oceanos e fará visita ao Projeto Grael
Projeto Grael divulga relatório para contribuir para a solução do lixo flutuante na Baía de Guanabara
LIXO FLUTUANTE - Pesquisa descobre para onde lixo jogado nos oceanos é arrastado

INICIATIVAS DO PROJETO GRAEL RELACIONADAS AO PROBLEMA DO LIXO FLUTUANTE
Programas:
  • Projeto Águas Limpas
  • Projeto Baía de Guanabara (monitoramento de correntes)
  • ECOmAGENTE

  • Projeto Grael participa de pesquisa sobre microplásticos flutuantes na Baía de Guanabara
    PRIMEIROS TESTES DA ECOBARREIRA DO CANAL DE SÃO FRANCISCO, NITERÓI
    Iniciativas do Projeto Grael na prevenção do lixo flutuante da Baía de Guanabara
    CONFERÊNCIA LIVRE DO LIXO MARINHO NO PROJETO GRAEL.
    Associação Brasileira do Lixo Marinho realiza conferência na sede do Projeto Grael
    "Lixo flutuante - de onde vem?". Projeto Grael participa de programação do MAC
    Poluição da Baía de Guanabara: entrevista da equipe do Projeto Grael repercute na mídia internacional
    Projeto Grael foi objeto de matéria no Bom Dia Brasil, da Globo
    Equipe do Projeto Grael visita a Grota do Surucucu
    Assista matéria sobre as ações ambientais do Projeto Grael exibida pela Rede Brasil
    Lixo flutuante na Baía de Guanabara: vídeo sobre niciativas ambientais do Projeto Grael

    LIXO FLUTUANTE NA BAÍA DE GUANABARAEVENTO TESTE NA BAÍA DE GUANABARA - Quase 30 toneladas de lixo são recolhidos na Baía de Guanabara
    ECOBARCOS VOLTAM A OPERAR NA BAÍA DE GUANABARA: Baía recebe 90 toneladas de lixo/dia
    Lixo flutuante: um problema que parece se agravar na Baía de Guanabara SEA conclui processo licitatório e ecobarreiras nos rios da Baía de Guanabara começarão a ser implantadas a partir de agosto LIXO MARINHO, O QUE EU TENHO A VER COM ISSO? Projeto Grael participa de pesquisa sobre microplásticos flutuantes na Baía de Guanabara


    INICIATIVAS DE NITERÓI
    NITERÓI RECICLA 5% DO SEU LIXO. A média da Região Metropolitana do RJ é de cerca de 1%
    ECOCULTURAL - PARCERIA ENTRE A PREFEITURA DE NITERÓI E O INEA: Projeto em Niterói conscientiza sobre descarte de lixo CLEAN UP DAY - Dia de limpar praias em Niterói


    CONTRIBUIÇÕES DA FAMÍLIA GRAEL PARA O DEBATE SOBRE O TEMAEntrevista para o SporTV sobre o lixo flutuante na Baía de Guanabara REGATAS OLÍMPICAS - Dentro ou fora da Baía de Guanabara? BAÍA DE GUANABARA POLUÍDA PARA OS JOGOS OLÍMPICOS: matéria do Fantástico - 26-04-2015 "Questão de civilidade": Lars Grael sonha com Baía de Guanabara limpa
    Irmãos Grael citados em matéria do jornal inglês "THE GUARDIAN" sobre a Baía de Guanabara
    BAÍA DE GUANABARA: XI Congresso Brasileiro de Defesa do Meio Ambiente debateu o saneamento e despoluição da Baía
    HISTORIAS DO RIO - ESPN - Mais um belo documentário sobre Lars Grael e a família Grael
    Assista à matéria sobre o Projeto Grael no programa "Como Será?", da Globo
    A BAÍA DE GUANABARA NA OLIMPÍADA E NA PÓS-OLIMPÍADA


    OUTRAS POSTAGENS
    Esgoto despejado todo dia na Baía de Guanabara encheria 185 piscinas olímpicas
    8 milhões de toneladas de lixo plástico vão parar nos oceanos por ano Especialistas explicam como outros países conseguiram despoluir suas baías
    Produção de lixo no país cresce 29% em 11 anos, mostra pesquisa
    Brasil produziu 1,4 milhão de toneladas de resíduos eletrônicos em 2014, afirma novo relatório da ONU




    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.