quinta-feira, 19 de novembro de 2015

TRANSOCEÂNICA: Prefeitura inicia a escavação de túnel do lado de Charitas

 



Ao todo, foram utilizados 50 quilos de explosivos. Foi instalada uma manta de proteção para que não ocorresse escapamento e ninguém se ferisse.
Foto: Leonardo Simplício / Ascom Niterói

Uma nova etapa das obras da TransOceânica começou nesta quinta-feira (19). No final da manhã, foi realizada a primeira detonação no lado de Charitas do túnel Charitas-Cafubá.

Para realizar a operação, a Prefeitura de Niterói montou um esquema especial de segurança. Desde o início da manhã, as equipes da Defesa Civil já se encontravam no local orientando os moradores, que já estavam previamente avisados de que deveriam deixar suas residências por questões de segurança.

Cerca de 400 pessoas foram retiradas de suas casas e orientadas pela Defesa Civil a se transferirem para locais seguros. O Corpo de Bombeiros disponibilizou as instalações do quartel de Charitas para acomodar os moradores durante o período que as equipes técnicas e de engenharia trabalhavam com a detonação.

A NitTrans atuou com orientação do trânsito nas ruas próximas e contaram com o apoio da Coordenadoria de Trânsito da Guarda Municipal. Agentes da Secretaria de Saúde, ambulâncias da Samu e do Corpo de Bombeiros ficaram de prontidão para qualquer eventualidade.

Nas primeiras horas da manhã, os engenheiros trabalharam na colocação dos explosivos, que ficaram subterrâneos. Ao todo, foram utilizados 50 quilos de explosivos. Foi instalada uma manta de proteção para que não ocorresse escapamento e ninguém se ferisse. Tudo aconteceu dentro da normalidade, sem imprevistos.

Às 10h30, a Defesa Civil acionou o primeiro alarme para que os moradores que ainda estivessem em casa tivessem tempo de sair. Às 10h45, outra sirene foi acionada e, às 11 horas, a detonação ocorreu dentro do previsto.

Após a explosão, que durou poucos segundos, a equipe de segurança fez uma nova varredura para identificar possíveis riscos e constatou que tudo estava dentro da normalidade . Aos poucos os moradores puderam ir voltando para suas casas.

A partir da próxima segunda-feira (23), serão detonações diárias, sempre às 14h.

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, acionou o dispositivo para detonação pouco antes do meio-dia. Ele afirmou que a operação foi feita com todo o cuidado e que o cronograma da obra segue sendo cumprido.

"Para chegarmos aqui, promovemos mais de 80 desapropriações, e sem as quais essa obra simplesmente não andaria. Então, ter sido feito tudo isso com cuidado, com dedicação, muito tecnicamente conduzido pelos técnicos da prefeitura, sem dúvida foi fundamental para iniciar esta perfuração no dia de hoje. Nós vamos ter duas frentes de obras, uma no Cafubá, com três meses de trabalho, e agora em Charitas. E, no segundo semestre do ano que vem, essas duas frentes irão se encontrar, e nós concluiremos a perfuração do túnel. Por isso é muito importante o início dessas obras em Charitas no dia de hoje, para que o cronograma seja concluído", explicou o prefeito.

O secretário estadual de Transporte, Carlos Roberto Osório, disse que a obra da TransOceânica se enquadra entre as grandes intervenções de mobilidade urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

"Hoje temos uma marca muito importante pra Niterói e para a Região Metropolitana. A abertura da frente de obras do túnel da TransOceânica aqui do lado de Charitas representa o avanço das obras, o cumprimento do cronograma e sinaliza a execução desta obra no prazo previsto. O prefeito Rodrigo Neves e a Prefeitura de Niterói estão trabalhando muito próximos ao governo do estado. Então eu acredito que essa parceria firme vai significar uma melhoria grande da mobilidade e sem dúvida vai se enquadrar nas grandes obras de mobilidade da Região Metropolitana do Rio", declarou Osório.

Para que a obra do túnel transcorra normalmente no lado de Charitas, a Prefeitura de Niterói, por meio da Fundação Municipal de Educação (FME), transferiu os alunos da UMEI Maria Luiza Sampaio, no Morro do Preventório, para uma casa, com toda a estrutura necessária para as crianças, na Avenida Presidente Roosevelt, em São Francisco. A escola funcionará no local até que uma nova UMEI, que será a maior da cidade, fique pronta. O processo de licitação ainda está tramitando.

A TransOceânica será uma via expressa de 9,3 quilômetros de extensão, e vai atender diretamente 11 bairros da Região Oceânica de Niterói. A previsão é de transportar cerca de 80 mil pessoas por dia. A primeira etapa é a construção do túnel, que terá 1,3 quilômetro. A obra completa ficará pronta em 24 meses.

A via contará com ônibus no sistema BHLS (Bus of High Level of Service), o primeiro implantado na América do Sul, equipados com ar-condicionado e com portas de ambos os lados. Pelo sistema, os passageiros poderão embarcar nos veículos em seus próprios bairros. Em seguida, os ônibus entrarão na faixa exclusiva do BHLS.

O ônibus fará o percurso do Engenho do Mato até Charitas em 25 minutos, passando por 13 estações e pelo túnel, que não terá cobrança de pedágio. O corredor viário também contará com ciclovia.
O investimento total da obra é de R$ 310.894.585,00, com recursos do governo federal e da Prefeitura de Niterói.

Fonte: Prefeitura de Niterói


---------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:

Túnel Charitas-Cafubá: primeira detonação do lado de Charitas será realizada nesta quinta-feira








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.