quinta-feira, 5 de novembro de 2015

CICLOTURISTAS NORUEGUESES PEDALAM POR NITERÓI E VISITAM O PROJETO GRAEL


Cicloturistas visitando o MAC. Foto divulgação Terra Brasilis

Visitantes chegam ao Projeto Grael. Foto divulgação Terra Brasilis

Vista da sede do Projeto Grael. Foto divulgação Terra Brasilis.


Suzana Moura

Noruegueses pedalaram pela região central e Zona Sul da Cidade. Nesta quinta-feira será a vez da Região Oceânica

Um grupo de 30 noruegueses visitaram a cidade de Niterói de bicicleta, em uma pedalada de 30 km, na manhã desta quarta-feira (04). O passeio é chamado de Brasil Cicloturismo. O grupo saiu de Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, atravessou a Baía de Guanabara de barca, com as bicicletas, e já em Niterói seguiram pelos principais pontos turísticos da região: Caminho Niemeyer, Boa Viagem, com uma parada no Museu de Arte Contemporânea (MAC), passando por Icaraí, São Francisco, Charitas, Jurujuba, onde visitaram o Projeto Grael. O tour foi encerrado na Fortaleza de Santa Cruz, em Jurujuba.

Esta é a décima oitava edição deste programa em Niterói e a cada ano surgem mais interessados no cicloturismo brasileiro, explica Lenauro Mendonça, responsável pela operadora Terra Brasilis, especializada em cicloturismo. “Operamos os destinos tradicionais, mas fazemos isto de forma criativa e utilizando alternativas de mobilidade, como a bicicleta. Isto permite ver mais do que numa van ou em um ônibus preso no trânsito. Além disso, de uma forma saudável, as bicicletas permitem passar por lugares que não seria possível em visitas convencionais”, explica.

"Esta é a décima oitava edição deste programa em Niterói e a cada ano surgem mais interessados no cicloturismo brasileiro, explica Lenauro Mendonça, responsável pela operadora Terra Brasilis, especializada em cicloturismo".

O coordenador de projetos especiais da agência, Evandro Sathler explica que o cicloturismo vem crescendo no mundo inteiro e que além das virtudes, cada vez mais os governos se empenham em viabilizar ciclovias como alternativa de mobilidade urbana e regional, privilegiando, ainda, visitantes de outros países.

“Niterói vem se empenhando e as bicicletas ganham cada vez mais espaço na cidade. Na Noruega a bicicleta é uma tradição e unir essa tradição ao lazer deixa o passeio ainda mais interessante para eles”, conta.

“Niterói vem se empenhando e as bicicletas ganham cada vez mais espaço na cidade. Na Noruega a bicicleta é uma tradição e unir essa tradição ao lazer deixa o passeio ainda mais interessante para eles”

O norueguês Truls Aarvik, de 65 anos, conta que já é seu quarto passeio fora da Europa e afirma que está muito feliz e encantado de pedalar em Niterói. “Acho fantástico fazer esses passeios e com uma vista maravilhosa dessas é melhor ainda. Não sou mais tão jovem, mas a minha alma é de um garoto. Estou maravilhado”, afirmou.

Pedalada – Nesta quinta-feira (05) pela manhã, será realizada a segunda etapa do passeio. Uma pedalada de 41 km começará no Parque da Cidade, indo para a Região Oceânica, passando pelos bairros do Cafubá, Piratininga e Camboinhas. A pedalada segue, para a região de Itacoatiara e ao longo da Serra da Tiririca até o Quilombo do Grotão, no Engenho do Mato, para uma feijoada tradicional. De lá atravessam o Parque Estadual da Serra da Tiririca, rumo a Maricá. Na cidade, visitam a Fazenda Itaocaia e finalizam o passeio pelo entorno do parque até o Recanto em Itaipuaçu, onde embarcam de van para o hotel em Charitas. De Niterói, a programação segue para o Recôncavo Baiano, onde estão previstos mais de 200 km de pedaladas.

Fonte: O Fluminense


-------------------------------------------------------

LEIA TAMBEM:

NITERÓI DE BICICLETA - Com a melhoria da infraestrutura e logística, cresce o interesse em Niterói como um destino cicloturístico









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.