segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Lars Grael vence deficiência com ‘truque’ para, aos 51 anos, conquistar sua maior ambição: o Mundial da Star

 
Velejador Lars Grael posa com a Baía ao fundo: titulo inédito na Star Foto: Márcio Alves / Agência O Globo


O acidente que decepou parte de sua perna direita, em 1998, não conseguiu acabar com o apetite de Lars Grael por títulos. Bronze em Seul-98 e Atlanta-96, o velejador transformou o que seria desvantagem em combustível para seguir atrás de novas conquistas. No último fim de semana, ao lado do proeiro Samuel Gonçalves, ele levantou a taça do Mundial da Classe Star, em Buenos Aires, na Argentina.

— Eu tinha este título como ambição na vida — conta Lars: — Fui bronze em 2009, quarto em 2010, em 2013 não fomos bem, e ano passado vencemos duas regatas, mas tivemos uma largada escapada (e foram desclassificados).

Contra rivais sem deficiência física, Lars compensou a falta de estabilidade com um truque desenvolvido para garantir mais equilíbrio no barco. Em vez de uma alça simples que prende os pés do velejador quando coloca o corpo para fora, ele usa uma alça de escora dupla, que lhe dá mais rapidez nas manobras e a mobilidade necessária.

— No início foram tombos, machucados, mastros quebrados, tentando ver como seria minha adaptação. Depois, fui percebendo que era simples — recorda Lars.

Para chegar ao troféu inédito, a dupla teve de vencer um “duelo caseiro”. Até a última regata, Torben Grael — irmão mais velho de Lars, campeão em 1990 ao lado de Marcelo Ferreira — e Guilherme de Almeida lideravam a competição. Aliás, Samuel Gonçalves também pode ser considerado da família. Cria do projeto social dos Grael em Niterói, o jovem de 28 anos, formado em Desenho Industrial, aceitou o convite para velejar ao lado do mestre em 2011.

— É difícil explicar, ainda estou realizando as coisas. É uma emoção muito grande fazer parte da história de vida dele. Conquistar um título inédito ao lado dele é muito gratificante— diz Gonçalves.

Mas havia uma condição quando o convite foi feito: ganhar cerca de 20 quilos, já que, na Star, mais peso é sinônimo de performance. À base de carboidratos, suplementos e ginástica para transformar massa gorda em massa muscular, Gonçalves cumpriu o objetivo. A recompensa veio agora.

— Quando conversei com Samuel, vi um ex-aluno talentoso, que estava afim de passar pela adaptação de peso. Ganhei uns dez quilos, mas, com 51 anos, é mole, é só deixar rolar — lembra Lars.

A dupla agora se prepara para a final da Star Sailors Legue, que reunirá os velejadores mais bem ranqueados da classe em Nassau, nas Bahamas, no início de dezembro.

Fonte: Extra


------------------------------------------------

LEIA TAMBÉM:

Um belo texto de Fabiana Bentes: QUEM É ESSE MENINO AO LADO "DELE"?
CAMPEÃO MUNDIAL SAMUEL GONÇALVES CHEGA A NITERÓI E VISITA O PROJETO GRAEL, ONDE COMEÇOU A VELEJAR
LARS GRAEL E SAMUEL GONÇALVES CAMPEÕES MUNDIAIS: "O MELHOR DO ESPORTE". Texto do comentarista esportivo Álvaro José
LARS GRAEL E SAMUEL GONÇALVES SÃO CAMPEÕES MUNDIAIS - homenagem do Jornal Nacional







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.