sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Fortaleza de Santa Cruz terá plano de valorização turística



Restauro. Exército quer captar recursos para restaurar 29 canhões que foram danificados pela maresia. A recuperação está orçada em R$ 352 mil. - Carlos Ivan / Agência O Globo



por

Recursos são do Programa de Desenvolvimento do Turismo

 
NITERÓI — Quando chegou ao Rio há quatro anos, o secretário-geral da Organização Mundial do Turismo (OMT), Taleb Rifai, pediu para que, antes de ir ao hotel, o levassem para conhecer a Fortaleza de Santa Cruz, em Niterói. Nilo Sérgio Felix atendeu ao pedido, e agora, como secretário estadual de Turismo, anunciou o projeto de valorização turística do forte, que recebeu mais de cem mil visitantes no ano passado e é o segundo atrativo mais visitado de Niterói, atrás somente do MAC.
 
O plano de valorização prevê a instalação de painéis na saída da Ponte Rio-Niterói, próximo ao MAC e em São Francisco, chamando a atenção para a importância histórica da fortificação, de 1612. Já foram liberados os recursos para melhorias nos acessos, com a retirada de postes que hoje restringem o trânsito à mão única num trecho de Jurujuba. O comando da Artilharia Divisionária (AD) do 1º Exército, com sede na Fortaleza, busca recursos para restaurar 29 dos 50 canhões que foram castigados pela maresia. A reforma de cada um deles está orçada em R$ 12 mil, um total de R$ 348 mil.
 
— Essa ajuda é sensacional. A Fortaleza é muito conhecida pelos moradores de Niterói, mas é preciso informar e atrair quem vem de fora. Temos estrutura e muita história para receber bem não somente os brasileiros, mas também os estrangeiros, pois temos guias que falam inglês, francês e espanhol — diz o comandante da AD, general Edson Diehl Ripoli, acrescentando que estão sendo feitas restaurações no casario da Fortaleza, com recursos da taxa de visitação, de R$ 6 por pessoa.
 
O secretário de Turismo prevê que a Fortaleza de Santa Cruz vai bater todos os recordes de visitantes no ano que vem, durante as Olimpíadas. Segundo ele, os Jogos atraem dez vezes mais turistas do que a Copa do Mundo. Estarão no Rio representantes de 205 países.
 
— Quando visitei a Fortaleza, fiquei encantado, mas senti falta de mais informações sobre a história fantástica deste patrimônio turístico. Na campanha de marketing e mídia que vamos lançar no mundo, divulgando os atrativos turísticos do interior fluminense, a Fortaleza, muito bem cuidada pelo Exército, terá destaque — garante Felix.
 
INVESTIMENTOS NO MERCADO MUNICIPAL
 
O projeto de valorização turística da Fortaleza será executado com recursos do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), de onde também sairá a verba para a revitalização do Mercado Municipal de Niterói, na Avenida Feliciano Sodré, que será transformado num centro gastronômico. Felix lançou em Niterói, na terça-feira, o projeto do Inventário de Oferta Turística (IOT) do Estado do Rio. Segundo ele, as obras do centro gastronômico começam no início do ano que vem.
 
 
Gastronomia. O antigo Mercado Municipal será restaurado e transformado no Centro Gastronômico de Niterói. - Carlos Ivan / Agência O Globo
  
— O inventário, que fica pronto em seis meses, vai nortear os investimentos para incrementar o turismo na cidade. Será feito pela Faculdade de Turismo da UFF, que vai começar o trabalho por Niterói — disse o presidente da Neltur, José Haddad.
 
A Fortaleza de Santa Cruz pode ser visitada de terça a domingo, das 10h às 17h. Para conhecê-la, basta pagar uma taxa de R$ 6 (pessoas entre 13 e 60 anos) ou de R$ 3 (estudantes).
 
ENCANTAMENTO ANTES DA ENTRADA
O empresário italiano Jean Charles, que mora em Porto Seguro, na Bahia, levou os parentes italianos que estão passando férias no Brasil para conhecer a Fortaleza na terça-feira passada. Ele garante que todos ficaram encantados com o que viram.
 
— O interessante é que o encantamento aconteceu antes de entrarmos na Fortaleza. A visão externa da construção e da Baía de Guanabara impressiona qualquer um — diz o italiano.
 
Moradora de Icaraí, a administradora Ana Paula Sampaio havia estado na fortaleza na infância. Voltou sábado com a família:
 
— Eu gostei da organização, do trabalho dos guias e da vista para o Rio. A visita à bateria dos canhões também é muito interessante, assim como à masmorra, onde ficavam os presos.
 
O último disparo da artilharia aconteceu há 60 anos, em 11 de novembro de 1955. Foram tiros de advertência, por ordem dos militares legalistas, contra o Cruzador Tamandaré, que tentou sair da Baía de Guanabara com o então presidente interino Carlos Luz com destino a Santos. O objetivo era instalar em São Paulo um governo de resistência, contrário à posse do presidente eleito Juscelino Kubitschek.

Fonte: O Globo Niterói

 
 
-----------------------------------------------

 
6 curiosidades sobre a Fortaleza de Santa Cruz

  • Antiguidade é posto

A Fortaleza de Santa Cruz Foto: Custódio Coimbra / Agência O Globo / 11-07-2012

A Fortaleza é o sítio de ocupação contínua militar mais antigo das Américas. Apesar disso, o ano de sua fundação é motivo de polêmica. Alguns historiadores dizem que a pedra fundamental foi a colocação de dois canhões por Villegagnon, em 1555. Outros apontam os anos de 1567 e 1578 como marco inaugural.

  
  • 'Um olho no padre e outro na missa'
     
Foto: Carlos Ivan / Agência O Globo

A expressão surgiu na Fortaleza de Santa Cruz. Quando celebrava a missa para as sentinelas, o padre ficava de olho, por uma janela lateral do altar, na entrada da Baía de Guanabara (*). Quando chegava um navio, de supostos inimigos, os militares tinham que voltar rapidamente para seus postos.
 
(*) Nota de Axel Grael: A expressão original era: "Um olho no padre e outro na missão". Com o tempo a expressão deturpou-se para "... na missa".


  • Capela de Santa Bárbara

A Capela de Santa Bárbara Foto: Carlos Ivan / Agência O Globo


É a segunda mais antiga de Niterói, finalizada em 1612. Reza a lenda que a imagem de Santa Bárbara, que hoje está exposta em seu interior, foi parar na fortaleza por engano. Seu destino era o Forte de Santa Cruz (*), no Rio. Todas as vezes que tentaram levá-la para o local, o mar não permitiu.

(*) Nota de Axel Grael: Na verdade, o seu destino seria o Forte de São João, nome da instalação militar que guarnece o outro lado da entrada da Baía de Guanabara.


  • Força bélica

Foto: Letícia Pontual / Agência O Globo / 26-07-2009

O primeiro tiro foi disparado em 1599 contra um navio holandês. Já o último foi dado em 1955 (*) em direção ao cruzador Almirante Tamandaré. Seu acervo guarda 52 peças de artilharia de várias origens e de diversas épocas.

(*) Nota de Axel Grael: O incidente ocorreu durante o chamado "Movimento de 11 de Novembro", uma tentativa de golpe de estado liderado pelo general Lott, contra o presidente da República interino Carlos Luz e contra a posse do presidente eleito Juscelino Kubitschek, acusado pela UDN de ter "o apoio dos comunistas". A bordo do cruzador Almirante Tamandaré estavam autoridades importantes como o próprio presidente Carlos Luz, e outros como Carlos Lacerda, Prado Kelly e os coronéis Jayme Portella e Jurandir Mamede, além da tripulação do navio. Meu paí, Dickson Grael, também estava a bordo do cruzador Almirante Tamandaré!


  • Maior do Brasil

A Fortaleza de Santa Cruz Foto: Leonardo Aversa / Agência O Globo / 16-09-2004


É a maior fortaleza do Brasil e foi apontada como uma das dez maravilhas da arquitetura militar do mundo. Em 1939, ela foi tombada pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.


  • Pão de Açúcar mora ao lado

 
A estrada da Baía de Guanabara Foto: Custódio Coimbra / Agência O Globo


A Fortaleza é o ponto de Niterói mais próximo do Rio de Janeiro. Fica a 1.500 metros. E, de quebra, tem uma vista privilegiada do Pão de Açúcar.
 


Fonte: O Globo Niterói
  
 






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.