quarta-feira, 21 de outubro de 2015

AUDIÊNCIA PÚBLICA - Revisão do Plano Diretor de Niterói em debate

 
Moradores e representantes de Associações aproveitaram o encontro para apresentar suas reivindicações
André Redlich


Participantes de audiência pública pediram mais acessibilidade nas calçadas, novas creches e praças na Zona Norte

A primeira audiência pública para a revisão do Plano Diretor de Niterói, realizada nesta terça-feira (20), no Fonseca, foi marcada pela participação de representantes de Associações de Moradores, que aproveitaram o encontro para apresentar suas reivindicações não só de mobilidade e infraestrutura urbana, como também sociais.

Localização de pontos de ônibus nos arredores da comunidade Teixeira de Freitas, acessibilidade nas calçadas, adensamento populacional e verticalização de Niterói, implantação de uma estação das barcas em São Gonçalo, além da necessidade de creches e praças na comunidade do Caramujo. Todos estes pontos foram abordados pelo público após a apresentação do primeiro diagnóstico traçado para o Plano Diretor, que ficou a cargo da secretária de Urbanismo e Mobilidade de Niterói, Verena Andreatta, e do secretário municipal de Participação Social, Anderson Pipico.

“O Plano Diretor é o instrumento básico da política de desenvolvimento e expansão urbana. E hoje estamos aqui reunidos para que façamos esta construção de forma democrática e participativa, em prol de um plano que atenda às expectativas da população. Por isso, preciso saber com vocês quais são as atividades econômicas do Fonseca e onde acontecem para que haja investimento e Niterói possa ter uma distribuição equitativa de oportunidades”, disse Verena, que apontou dados ambientais, culturais, demográficos, socioeconômicos e habitacionais sobre diferentes bairros da cidade.

Ela também ressaltou que o Plano pretende requalificar terrenos vazios com áreas de lazer, de convivência e de moradia.

“Oferecer moradia digna não é só oferecer a casa construída, é também propiciar uma rede de serviços básicos ao redor”, ressaltou.

“Nada impede também que as associações de moradores e demais organizações comunitárias realizem seus próprios fóruns tendo como foco o Plano Diretor e tragam suas demandas para discutirmos ao longo deste processo”, Axel Grael



Entre os parlamentares presentes, estavam o deputado estadual Flávio Serafini, os vereadores Paulo Eduardo Gomes, Bira Marques e Andrigo de Carvalho. Integrantes do Conselho Municipal de Política Urbana (Compur) de Niterói também compareceram em peso.

O vice-prefeito Axel Grael destacou que ainda haverá outras oportunidades para sugestões e debates e anunciou a próxima audiência pública, que será realizada amanhã, às 18h30, no Colégio Itapuca, na Rua Professor Ernani Faria Alves, n°124, em Piratininga.

“Nada impede também que as associações de moradores e demais organizações comunitárias realizem seus próprios fóruns tendo como foco o Plano diretor e tragam suas demandas para discutirmos ao longo deste processo”, sugeriu Axel.

Após a fase de debates, o Executivo encaminhará, em junho de 2016, o Projeto de Lei do Plano Diretor para a Câmara de Vereadores. O site www.planodiretor.niteroi.rj.gov.br traz mais informações sobre o projeto.

Fonte: O Fluminense






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.