domingo, 18 de outubro de 2015

Lars Grael indica velejador que o salvou em acidente para conduzir a Tocha Olímpica Rio 2016


O medalhista olímpico Lars Grael indicou o velejador Clínio Freitas para conduzir a Tocha Olímpica Rio 2016. Foto: Marlon Falcão/Inovafoto/Bradesco

Clínio Freitas ajudou a tirar Lars da água após atropelamento de barco em 1998

O medalhista olímpico Lars Grael indicou o velejador Clínio Freitas para conduzir a Tocha Olímpica Rio 2016. Por meio da campanha do banco Bradesco, Lars homenageou seu ex-parceiro de Jogos Olímpicos, que foi o primeiro a pular e ajudar a tirá-lo da água após o atropelamento de barco que sofreu em 1998.

“Estou indicando o Clinio para conduzir a Tocha Olímpica por conta de toda a história que nós temos juntos. Mais do que um grande amigo, Clínio esteve comigo em três Jogos Olímpicos”, relembra Lars Grael. “Além disso, foi ele que ajudou a me tirar da água depois daquele acidente em Vitória, no Espírito Santo”.

“São 35 anos de amizade e 31 de vela juntos. O Lars está sempre aprontando comigo”, ressalta Clinio. “Eu já participei dos Jogos como atleta, técnico e dirigente. Agora, conduzindo a Tocha será a primeira vez”.

Clinio Freitas e Lars Grael começaram sua vitoriosa parceria em Niterói (RJ), no clube Sailing. Lars acabara de retornar da sua primeira participação Olímpica em Los Angeles - 1984, quando começou a velejar ao lado de Clinio. Juntos, foram para Seul-1988, de onde trouxeram a medalha de bronze para o Brasil.

Quatro anos mais tarde a dupla não conseguiu repetir o sucesso, em Barcelona - 1992, quando Clinio disputou os Jogos como atleta pela última vez. Lars, por sua vez, ainda retornou para Atlanta-1996, ao lado de Kiko Pelicano, para conquistar sua segunda medalha olímpica de bronze, tendo como técnico seu ex-parceiro de barco. Dois anos mais tarde, o atropelamento sofrido por Lars em Vitória encerrou de vez a parceria na vela, mas engrandeceu a amizade entre os dois.

Sobre o acidente, Clinio não se vangloria. Mas para ele, o salvamento fortaleceu ainda mais a união entre eles. “As coisas não acontecem por acaso e fatalmente eu estava na hora muito próximo ao barco do Lars. Tive a minha cota para contribuir naquele episódio, que foi tirar meu parceiro da água”.

Fonte: Webventure







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.