terça-feira, 20 de outubro de 2015

TRANSOCEÂNICA - Prefeitura realiza primeiro teste no corredor do BHLS





 

20/10/2015 - A Prefeitura de Niterói iniciou nesta terça-feira (20/10) a primeira de uma série de testes no trecho oito do corredor do BHLS da TransOseânica, que fica entre a Padaria Versailles e o trevo do Engenho do Mato, em Itaipu, na Região Oceânica. 
 
Um ônibus convencional foi utilizado para testar a carga de concreto da pista, que tem 3,5 metros de largura e 420 metros de comprimento já executados. Neste primeiro momento, o objetivo foi detectar se as especificações técnicas da construção se enquadram dentro das normas de qualidade e segurança. Para a secretária de Urbanismo e Mobilidade Urbana, Verena Andreatta, o corredor BHLS passou na primeira avaliação.
 
O BHLS (sigla em inglês para ônibus de serviço de alto nível), o primeiro implantado na América do Sul, será equipado com ar-condicionado e com portas de ambos os lados. Pelo sistema, os passageiros poderão embarcar nos veículos em seus próprios bairros. Em seguida, os ônibus entrarão na faixa exclusiva do BHLS.
 
As estações terão piso baixo, para evitar transtornos para aquelas pessoas com dificuldades de locomoção, e quem tem alguma deficiência, além de idosos, para que não sejam penalizados com escadas e rampas. As estações ficarão no mesmo nível da pista.

"Neste primeiro momento, o objetivo foi detectar se as especificações técnicas da construção se enquadram dentro das normas de qualidade e segurança. Para a secretária de Urbanismo e Mobilidade Urbana, Verena Andreatta, o corredor BHLS passou na primeira avaliação".

 
O primeiro teste foi acompanhado pela secretária Verena Andreatta, pelo diretor da Emusa, Lincoln Silveira, pelo o administrador regional da Região Oceânica, Carlos Boechat e engenheiros do projeto da TransOceânica. O ônibus circulou por um trecho da via e técnicos fizeram novas medições e avaliações sobre tamanhos de pistas e outras especificações técnicas.
 
A TransOceânica será uma via expressa de 9,3 quilômetros de extensão, e vai atender diretamente 11 bairros da Região Oceânica de Niterói. A previsão é de transportar cerca de 80 mil pessoas por dia. A primeira etapa é a construção do túnel. A obra completa ficará pronta em 24 meses. O ônibus fará o percurso do Engenho do Mato até Charitas em 25 minutos, passando por 13 estações e pelo túnel, que não terá cobrança de pedágio. O corredor viário também contará com ciclovia.
 
“Hoje nós fizemos um teste de carga da pista de concreto. É uma pista que foi executada dentro das normas técnicas exigentes e está dentro da qualidade que esperávamos. Os ônibus passam com tranquilidade. A pista vai ser uma garantia de segurança e rapidez para quem utilizar o BHLS”, explicou Lincoln Silveira, diretor de Operações da Empresa Municipal de Moradia e Urbanismo (Emusa).
 
Segundo Lincoln, a prefeitura continuará a fazer a construção da pista até a altura do Corpo de Bombeiros. Em janeiro está previsto o início do trecho cinco no Cafubá, enquanto paralelamente ocorre a obra de execução do túnel ligando a Região Oceânica a Charitas.
 
“Entre o projeto e a obra realizada sempre existe pequenos ajustes que precisam ser feitos. Por isso nós trouxemos a empresa que vai operar o sistema, trouxemos também o ônibus para verificar se ele cabe, as condicionantes que existem no projeto e o que precisa ser readaptado. A obra já passou no primeiro teste e continuaremos a fazer todos os testes necessários. Na realidade a operação dos ônibus vai ter que ser ajustada a essa obra física que nós já começamos a implantar, inclusive no túnel. Isso foi pensado com essa filosofia e esse critério. Queríamos verificar com esse teste como tudo funcionará.” explicou a secretária de urbanismo.
 
Verena confirmou que o cronograma da obra está sendo criteriosamente executado.
 
“Estamos buscando informar a população, trabalhar as questões do trânsito e explicar neste momento, como está sendo essa gestão da obra, pois é uma obra pública e incomoda quem passa e vive no lugar”. Nós estamos tentando mitigar todos esses transtornos e estamos trabalhando para que essa operação no futuro, quando a obra estiver pronta, seja exemplar. Os ônibus trafegaram com segurança, qualidade, regularidade. A população poderá efetivamente desfrutar dessa obra que há tantos anos é esperada, e de um sistema de transporte coletivo que também é muito esperado por todos dessa região“, afirmou Verena .
 



-------------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:









Um comentário:

  1. Uberlandia primeiro sistema nesses moldes do país e Brasília tem o mesmo sistema.

    ResponderExcluir

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.