quinta-feira, 15 de setembro de 2016

ESCLARECIMENTO SOBRE GESTÃO DO LIXO EM NITERÓI



Planos de Recolhimento de Lixo preparados pela CLIN para cada comunidade.


ESCLARECIMENTO:

O suplemento de Niterói do jornal O Globo mais uma vez apresentou uma matéria ("Destinação inadequada de resíduos sólidos deixa Niterói em 6º no ranking regional", assinada por Leonardo Sodré) com informações incorretas, que podem acabar desinformando os seus leitores. Portanto, cabe aqui oferecer alguns esclarecimentos importantes.

No texto reproduzido abaixo, o jornal apresenta os resultados de um índice de limpeza urbana (Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana - Islu) e que foi publicado por um sindicato de empresas, o Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana (Selur). Apresentado na forma de um ranking, o resultado coloca Niterói na 6a posição dentre 12 municípios avaliados, posição inferior a alguns municípios da Baixada. O resultado do índice foi o bastante para que o jornal concluísse equivocadamente que a cidade destina de forma inadequada os seus resíduos sólidos.

A metodologia do referido índice, os dados utilizados e a análise feita pelos seus responsáveis, possuem inconsistências como a Prefeitura de Niterói já alertou anteriormente ao sindicato. Mas, nem é necessária uma apreciação mais rebuscada para entender que há algo de errado nas conclusões do estudo reproduzido pelo O Globo. Basta conhecer os municípios citados e a cidade de Niterói para saber que o ranking está errado.

"...nem é necessária uma apreciação mais rebuscada para entender que há algo de errado nas conclusões do estudo reproduzido pelo O Globo. Basta conhecer os municípios citados e a cidade de Niterói para saber que o ranking está errado".


O estudo considera que Niterói ainda lança os seus resíduos em um lixão! Isso ocorreu no passado, mas já não acontece em Niterói há cinco anos. O lixão do Morro do Céu foi elevado ao status de um aterro controlado. O processo de melhoria do aterro foi objeto de um Termo de Ajuste de Conduta - TAC e foi licenciado pela então FEEMA, quando eu ainda estava na presidência do órgão, na década passada. Depois passou a ser fiscalizado e monitorado pelo INEA, instituição que substituiu os antigos órgãos ambientais estaduais, inclusive a FEEMA.

Na atual gestão do prefeito Rodrigo Neves, o aterro do Morro do Céu foi desativado e 100% das 500 toneladas de resíduos coletados diariamente em Niterói são encaminhados para destinos adequados:
  • Lixo hospitalar: destinado ao CTR de Itaboraí;
  • Resíduos domiciliares: vão para o CTR de Alcântara, em São Gonçalo;
  • Resíduos da construção civil: seguem ao CTR de Anaia, também em São Gonçalo; e
  • Resíduos públicos coletados: enviados à Célula Emergencial do Morro do Céu, que fica no bairro do Caramujo.
Saiba mais em LIXO: Uma longa jornada

Com a desativação do aterro do Morro do Céu pela atual administração, a Prefeitura está construindo uma nova Célula Emergencial - devidamente licenciada - para receber resíduos públicos, ou seja material oriundo de dragagem de rios, canais e outras operações públicas corriqueiras. Implantará no local, ainda, um Centro de Compostagem para tratar o lixo orgânico, restos de poda, resíduos de jardinagem, varrição de parques, etc. Também implantará no local um Centro de Tratamento de Resíduos da Construção Civil.
 
Com relação à reciclagem, Niterói tem a liderança regional. A média de reciclagem na Região Metropolitana é de 1,5% do lixo coletado. Niterói já pratica 3% e tem um plano para o qual está em fase de captação de recursos que elevará a performance da cidade para 7%.
 
Para alcançar estes objetivos, a Prefeitura apoia as cooperativas da cidade e implantou o Centro de Ofícios da Reciclagem, para capacitar estes profissionais e ampliou os Ecopontos e os Postos de Entrega Voluntária - PEV's, para facilitar a participação da população.
 
LOCALIZAÇÃO DOS ECOPONTOS OU ECOCLIN: 
  • Icaraí: Rua Irineu Marinho, nº 466, esquina com Avenida Ary Parreiras; 
  • Pendotiba – Largo da Batalha: Rua Leonor da Glória, s/nº e 
  • Engenhoca: Rua João Brasil, s/nº, em frente à Policlínica.
LOCALIZAÇÃO DOS PONTOS DE COLETA ITINERANTES:
  • Segunda – feira: Largo do Marrão(Em frente ao 6º DLU – Rua Américo Oberlander, nº15, Santa Rosa) - de 8h às 12h e no INEA – 14h às 16h; 
  • Terça – feira: Praça do Ingá – 8h às 14h; 
  • Quarta – feira: Praça de Jurujuba – 8h às 12h e Projeto GRAEL (Jurujuba) - 14h às 16h 
  • Quinta – feira: Praça de Santa Bárbara – 8h às 14h 
  • Sexta – feira: Praça de São Francisco (atrás do Colégio Nª Senhora da Assunção) – 8h às 14h
LOCALIZAÇÃO DOS POSTOS DE COLETA VOLUNTÁRIA:
  • Cootranit: Avenida do Canal , 14, Jardim Fluminense - Itaipu. Telefone: (21) 7654-6879 / 2608-8732 (Sr. Jacob)
  • 1º DLU: Rua José Figueiredo, nº 34 - Centro
  • 2º DLU: Rua Mululo da Veiga, nº 93 - Barreto
  • 3º DLU: Horto - Alameda São Boaventura - Fonseca
  • 4º DLU: Rua Irineu Marinho, nº 466, esquina com Avenida Ary Parreiras - Icaraí
  • 5º DLU: Avenida Presidente Roosevelt, nº 02 - São Fancisco
  • 6º DLU: Rua Américo Oberlaeder, nº 51 - Santa Rosa
  • 7º DLU: Rua Leonor da Glória, s/nº - Largo da Batalha
  • 8º DLU: Rua Pastor José Gomes de Souza, nº 688 – Caramujo
  • 9º DLU: Rua Dr. Walter Madeira, antiga Rua 32, esquina com Avenida Raul de Oliveira – Cafubá
  • 10º DLU: Estrada Velha de Maricá – Rio do Ouro
  • 11º DLU: Rua 0 s/nº - Campo Belo
  • 14º DLU: Rua Alexandre Moura, nº 60 - São Domingos 
 
Também cabe destaque outras iniciativas da Prefeitura de Niterói na área da reciclagem e da educação ambiental voltada para a questão do lixo.
  • PROGRAMA NITERÓI ECOCULTURAL E O CENTRO DE OFÍCIOS DA RECICLAGEM:
NITERÓI ECOCULTURAL - GESTÃO CRIATIVA E RESPONSÁVEL DO LIXO: Niterói EcoCultural diploma mais de 400 alunos
Prefeitura de Niterói inaugura Centro de Ofícios da Reciclagem no Barreto
CENTRO DE OFÍCIOS DA RECICLAGEM: Programa Recicla Niterói vai inaugurar Centro de Ofícios da Reciclagem no Barreto
Projeto NITERÓI ECOCULTURAL apresenta instrumentos musicais ecológicos
  • MUTIRÕES COMUNITÁRIOS DE LIMPEZA
ENSEADA LIMPA: mutirão de limpeza na Grota do Surucucu é mais uma ação pela despoluição da enseada de Jurujuba
SEMANA DO MEIO AMBIENTE: Mutirão recolhe lixo na Praia de Piratininga
  • PROGRAMAS EDUCATIVOS DA PREFEITURA OU EM PARCERIA
Crianças da rede municipal de ensino abraçam causa ambiental no Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias
PROJETO GRAEL: Nova parceria para despoluir a Baía
  • FISCALIZAÇÃO E AÇÕES PREVENTIVAS
NITERÓI CONTRA QUEIMADAS: Prefeitura promove "Rondas Preventivas"
NITERÓI CONTRA AS QUEIMADAS: Drone começa a ser usado no monitoramento de queimadas em Niterói

A Prefeitura de Niterói, conforme informamos ao repórter que assina a matéria, vem demonstrando aos organizadores do referido ranking, que o critério ou a metodologia possuem incongruências e produzem os resultados equivocados como o que O Globo reproduz.
 
Enfim, aqui estão apresentadas mais informações para que o leitor do Blog possa tirar as suas conclusões sobre as informações veiculadas.

Querer desqualificar os avanços conquistados por Niterói na agenda do saneamento não encontrará respaldo na realidade e na verdade dos fatos.

Axel Grael
 



------------------------------------------------------



Destinação inadequada de resíduos sólidos deixa Niterói em 6º no ranking regional

Por Leonardo Sodré

Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana também aponta baixa taxa de reciclagem

NITERÓI - Entre 12 municípios da Região Metropolitana do Rio, Niterói é o sexto colocado em pesquisa que analisa o Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana (Islu), com a média geral 0,622. O impacto ambiental gerado pela falta de destinação adequada dos resíduos sólidos coletados, que teve média 0,458, e o baixo percentual de material reciclado, com 0,01, deixaram Niterói atrás da capital e de Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Queimados e Rio Bonito. O resultado do estudo divulgado esta semana pelo Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana (Selur) e pela PwC Brasil, feito a partir de dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (Snis), mostra onde estão as falhas na gestão do lixo e aponta os desafios que o próximo prefeito terá que enfrentar para melhorar a posição da cidade no índice e adequá-la à Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

Em seus programas de governo, Rodrigo Neves (PV) promete aprimorar o sistema e reciclar 10% de todo material coletado; Felipe Peixoto (PSB) quer revisar o plano municipal para o setor; e Flavio Serafini (PSOL) pretende estabelecer metas em acordo com a estrutura orçamentária, para implantar uma política de Lixo Zero baseada em coleta seletiva, reciclagem e compostagem.

A pesquisa analisou 1.721 municípios de todo o país com base em informações de 2014 coletadas pelo Snis e estabeleceu pontuação de 0 a 1 para cada cidade. Dos 21 municípios da Região Metropolitana do Rio, o estudo considerou apenas 12, pois os demais não mantêm informações atualizadas no Snis. Para chegar ao índice, a pesquisa leva em consideração quatro pontos-chave. No primeiro, de engajamento do município, é avaliado o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e a porcentagem da população atingida pelo serviço de limpeza urbana, para saber como os moradores e o setor público tratam a questão do lixo. Niterói obteve, no quesito, média 0,885, considerada boa. O segundo ponto analisa a sustentabilidade financeira do serviço de limpeza, e nele os pesquisadores avaliam a possibilidade de a atividade ser prejudicada em eventual crise econômica. Nesse quesito Niterói não corre riscos, e tem média máxima de 1 ponto. O terceiro e quarto pontos foram justamente os que derrubaram a cidade no ranking. De acordo com o Snis, Niterói descartou 458.973 toneladas de lixo em 2014, sendo que 19.291 toneladas foram levadas para o aterro sanitário do Morro do Céu, no Caramujo, já desativado; 199.082 toneladas foram descartadas no aterro sanitário de Itaboraí; e 240 mil toneladas, num lixão em São Gonçalo.

— Os dados mostram que 52% dos resíduos sólidos coletados em Niterói são levados para lixão, e 48%, para aterros sanitários. O envio de resíduos para lixões é uma destinação incorreta, por conta da ausência de impermeabilização do solo que evite a penetração do chorume e de materiais perigosos em lençóis freáticos — explica Carlos Rossin, diretor da PwC Brasil, especialista em Sustentabilidade e coordenador do Islu.

Em nota, a prefeitura ressalta que são coletadas por dia, aproximadamente, 565 toneladas de resíduos domiciliares e 200 toneladas de resíduos públicos, sendo reciclados 3% do total. Segundo a prefeitura, o município fomenta o crescimento da coleta seletiva desenvolvendo ações do Plano de Gerenciamento Municipal de Resíduos Sólidos, que inclui o funcionamento de quatro cooperativas de catadores legalizadas e duas em processo de formação. A prefeitura diz ainda que há, hoje, 30 pontos de entrega voluntária de material reciclável. “Todo o trabalho que vem sendo desenvolvido nos garante afirmar que aproximadamente 5.659 toneladas de resíduos recicláveis, 13.530 litros de óleo vegetal e 99.600 quilos de resíduos eletrônicos foram destinados corretamente”, acrescenta a prefeitura na nota, garantindo que “todos os resíduos gerados na cidade recebem tratamento adequado”. A prefeitura alega ainda que o Islu não considera todos os instrumentos utilizados pelo município. Sobre o descarte, diz que o aterro municipal no Morro do Céu, licenciado pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), recebe hoje somente resíduos coletados em vias públicas, e que “todos os resíduos domiciliares passaram a ser destinados para os aterros sanitários de Itaboraí e Alcântara”.

Fonte: O Globo Niterói



---------------------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:

Atuação da Prefeitura de Niterói na agenda do lixo

LIXO: Uma longa jornada
NITERÓI CONTRA QUEIMADAS: Prefeitura promove "Rondas Preventivas"
LIXO EM NITERÓI: Um terço do lixo recolhido na cidade é o jogado no chão
LIXO EM NITERÓI: Cresce o volume de lixo retirado dos rios de Niterói
NITERÓI COMBATE O LIXO NOS RIOS
Prefeitura retirou quase 6 mil m3 de lixo dos rios de Niterói em 2015
Boas iniciativas de educação ambiental e sustentabilidade em Niterói e São Gonçalo
LIXO NAS RUAS: Niterói registrou queda de 12% com o aumento da fiscalização e ações educativas
Prefeitura de Niterói inaugura Centro de Ofícios da Reciclagem no Barreto
CENTRO DE OFÍCIOS DA RECICLAGEM: Programa Recicla Niterói vai inaugurar Centro de Ofícios da Reciclagem no Barreto
Projeto NITERÓI ECOCULTURAL apresenta instrumentos musicais ecológicos
NITERÓI ECOCULTURAL: Projeto ambiental abre inscrições no dia 1º
PARCERIA PREFEITURA DE NITERÓI E SEA/INEA - Niterói lança projeto Ecocultural com foco na reciclagem
ECOCULTURAL - PARCERIA ENTRE A PREFEITURA DE NITERÓI E O INEA: Projeto em Niterói conscientiza sobre descarte de lixo
NITERÓI ECOCULTURAL - Prefeitura de Niterói e Governo do Estado, através da Secretaria Estadual do Ambiente, assinam mais uma parceria
ECOCULTURAL - Artesanato de lixo reciclável em Icaraí
Mutirão retira 700 kg de lixo das orlas do Gragoatá e Boa Viagem
NITERÓI RECICLA 5% DO SEU LIXO. A média da Região Metropolitana do RJ é de cerca de 1%
LIXO - Mutirão recolhe 900kg de lixo da enseada localizada após a Prainha de Piratininga
BAÍA DE GUANABARA: Saneamento em Niterói ganha destaque positivo na imprensa internacional
SEMANA DO MEIO AMBIENTE: Mutirão recolhe lixo na Praia de Piratininga
BAÍA DE GUANABARA - Clin retira 100 toneladas de lixo das praias da Zona Sul

Outras matérias equivocadas

PROGRAMA ENSEADA LIMPA: melhoria da balneabilidade nas praias da Enseada de Jurujuba - Esclarecimentos
SISTEMA LAGUNAR PIRATININGA-ITAIPU: Revitalização das lagoas de Niterói será liderada pelo município








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.