quinta-feira, 22 de setembro de 2016

BOTOS DA BAÍA DE GUANABARA: Campanha alerta para extinção do boto-cinza no litoral do Rio



O boto-cinza é listado pelo Ministério do Meio Ambiente como espécie ameaçada e tem status de espécie vulnerável na Lista da Fauna Brasileira de Espécies Ameaçadas de Extinção (Portaria MMA n.444 de 17/12/2014).


Joana Moscatelli

Um dos símbolos da cidade do Rio de Janeiro, o boto-cinza corre o risco de desaparecer no litoral fluminense se poder público e sociedade não tomarem ações de proteção à espécie.

Segundo o Ministério Público Federal, que coordena a Campanha Salve o Boto, entre as principais ameaças ao golfinho que vive nas Baías de Guanabara, Sepetiba e Ilha Grande estão o crescimento de empreendimentos industriais e portuários, a poluição e a pesca predatória.
 




O coordenador do Laboratório de Mamíferos Aquáticos e Bioindicadores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, o professor José Lailson Brito Júnior alerta que na Baía de Guanabara a espécie já está em vias de extinção, com apenas 34 animais.

O coordenador científico do Instituto Boto-Cinza, Leonardo Flach, contou como o aumento de empreendimentos industriais na Baía de Sepetiba impactou a população de golfinhos que atualmente é de 800 animais.

Além da maior fiscalização da pesca ilegal e das atividades industriais e portuárias, os pesquisadores apoiam o estabelecimento de unidades de conservação marinhas como a Área de Proteção Ambiental de Guapimirim, na Baía de Guanabara.

Na Baía de Sepetiba, a APA Boto-Cinza foi aprovada em abril de 2015 mas ainda precisa ser implantada na região.  Mais informações sobre a campanha no site salveoboto.mpf.mp.br.

Fonte: EBC





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.