terça-feira, 1 de agosto de 2017

Agora é oficial: MARTINE GRAEL SERÁ A PRIMEIRA BRASILEIRA NA VOLVO OCEAN RACE



Campeã olímpica e filha do maior velejador do Brasil de todos os tempos, Martine Grael foi anunciada oficialmente, nesta terça-feira (1º), pelo Team AkzoNobel – equipe holandesa na disputa da Volvo Ocean Race.

A atleta será a primeira brasileira a correr a Volta ao Mundo entre todos os nove representantes do país na história do evento. Martine Grael foi escolhida pelo comandante Simeon Tienpont para formar a tripulação ao lado do também brasileiro Joca Signorini.

"Conto muito com a torcida de vocês quando a regata chegar em Itajaí. Estou muito animada'', disse Martine Grael. "Será uma grande campanha para mim. Espero aproveitar a experiência e aprender muito com isso. Sobretudo, quero provar que pertenço a este time e não posso esperar para começar a velejar contra outros barcos".




Baixe o vídeo-self da velejadora em Português aqui

Martine falou sobre a mudança de um monotipo de regatas olímpicas para um barco de 65 pés para dar a volta ao mundo com mais tripulantes. "Nos barcos de oceano geralmente há um número muito maior de tripulantes onde cada um tem uma função específica, já nos monotipos você faz tudo, ou divide com um parceiro.

"Além da diferença de tamanho, os barcos de oceano tem mais opções de velas e diferentes opções de como colocá-las no mastro, logo aguenta as mais diversas condições de mar e vento. Em quanto muitas vezes o monotipo, que são projetados para navegar em águas costeiras tem uma única opção limitado apenas a como você regula as velas."

"Passar do 49erFX para a Volvo Ocean Race com o time AkzoNobel será uma oportunidade muito importante para evoluir minha habilidade de navegação e também meu preparo físico", disse Martine Grael. "Meu objetivo a curto prazo é aprender mais sobre o barco e entender suas particularidades, melhorando assim meu desempenho''.

A primeira brasileira campeã olímpica na vela

A velejadora de Niterói (RJ) tem 26 anos e é apontada como umas das melhores do mundo. Na Rio 2016, a atleta ficou com a medalha de ouro na classe 49er FX ao lado da amiga de infância Kahena Kunze. O primeiro lugar veio numa disputa emocionante decidida nos instantes finais da medal race. A campanha para Tóquio 2020 segue nos planos da brasileira ao lado de Kahena Kunze. ''Nas etapas com paradas maiores estamos pensando em aproveitar meu tempo livre para treinar''.

Embora esta seja a primeira vez de Martine na Volvo Ocean Race, o sobrenome Grael não é estranho nessa aventura de 83 mil quilômetros (45 mil milhas náuticas). Seu pai, Torben Grael - além de ser o velejador olímpico mais bem sucedido do Brasil, com cinco medalhas, sendo duas de ouro - participou da Volta ao Mundo por três vezes, ganhando a edição 2008-09 como comandante da Ericsson 4.

''Foi uma dos principais motivos de eu ter escolhido esse time. A maior parte dos homens aqui já velejaram juntos antes em outros barcos e confiam um nos outros. Existem muitos riscos nessa regata e para mim o Joca, além de ser uma pessoa que me traz confiança como velejador, me traz confiança de caráter'', explicou Martine Grael.

O comandante Simeon Tienpont rasgou elogios à brasileira. "Martine talvez seja uma novata às regatas oceânicas, mas a Volvo Ocean Race está no sangue dela e ela traz a paixão de enfrentar esse desafio, além de um excelente conjunto de habilidades e experiência em barcos de alto desempenho. Sua capacidade de liderança, em particular, a torna um trunfo real para a campanha", disse Tienpont.

Martine Grael tem treinado a bordo do novo Volvo Ocean 65 da equipe AkzoNobel nas últimas semanas e participará do Leg Zero - uma série obrigatória de quatro regatas preliminares para as sete equipes concorrentes da Volvo Ocean Race antes do início da aventura em 22 de outubro, em Alicante, na Espanha.

A Leg Zero começa na quarta-feira (2) com um sprint em torno da Ilha de Wight, na Inglaterra, seguido da Rolex Fastnet Race, de 6 a 9 de agosto, e uma prova mais longa de Plymouth, na Inglaterra, para Lisboa, em Portugal. O último percurso terá uma parada de um dia no porto francês de St. Malo.

Brasil na Volvo Ocean Race

O Brasil teve ao todo oito atletas na Volvo Ocean Race. O primeiro velejador a correr a Volta ao Mundo foi Fernando Peres, integrante do barco La Barca Laboratorio em 1981-82. Dos atletas que participaram do evento, três deles têm o título de campeão. A bordo do Ericson 4, o pai de Martine, Torben Grael, liderou a equipe sueca na conquista de 2008-09 ao lado de Joca Signorini e Horácio Carabelli.

Torben Grael, inclusive, fez história ao comandar o Brasil 1 - até agora único veleiro brasileiro na Volvo Ocean Race. O barco ficou em terceiro lugar na edição 2005-06. De lá pra cá, pelos menos um velejador nacional corre a regata.

A prova terá novamente a cidade de Itajaí (SC) como parada depois de duas edições consecutivas. O evento já parou no Rio de Janeiro (RJ) e São Sebastião (SP).

Os velejadores brasileiros e suas equipes:

André 'Bochecha' Fonseca
2005-06 Brasil 1 | 2008-09 Delta Lloyd | 2014-15 MAPFRE

Fernando Peres
1981-82 La Barca Laboratorio

Horácio Carabelli (nascido no Uruguai)
2005-06 Brasil 1 | 2008-09 Ericsson 4

Joca Signorini
2005-06 Brasil 1 | 2008-09 Ericsson 4 | 2011-12 Telefónica | AkzoNobel

Kiko Pellicano
2005-06 Brasil 1

Lucas Brun
2005-06 ABN AMRO TWO

Marcelo Ferreira
2005-06 Brasil 1

Torben Grael
1997-98 Innovation Kvaerner | 2005-06 Brasil 1 | 2008-09 Ericsson 4

Martine Grael
AkzoNobel

Paradas brasileiras na Volvo Ocean Race:

1973-74: Rio de Janeiro (RJ)
1977-78: Rio de Janeiro (RJ)
1997-98: São Sebastião (SP)
2001-02: Rio de Janeiro (RJ)
2005-06: Rio de Janeiro (RJ)
2008-09: Rio de Janeiro (RJ)
2011-12: Itajaí (SC)
2014-15: Itajaí (SC)
2017-18: Itajaí (SC)


Fonte: Flavio Perez - Volvo Ocean Race




----------------------------------------------------------------







Team AkzoNobel sign up Brazil's Olympic gold medallist Martine Grael

The daughter of Race legend Torben Grael is the first Brazilian female to compete in the race

Team AkzoNobel have added Martine Grael, the Brazilian sailing gold medallist from the 2016 Olympics in Rio, to their crew for the Volvo Ocean Race 2017-18.

The 26-year-old is the daughter of race legend Torben Grael – Brazil’s most successful Olympic sailor of all-time, with five medals – and she will be joining an AkzoNobel squad that features three members of her father’s all-conquering Ericsson 4 team in 2008-09: British navigator Jules Salter, and watch leaders Brad Jackson from New Zealand and the Brazilian Joca Signorini.

Together with Kahena Kunze, Grael clinched gold in the 49er FX class in Rio. She is the first Brazilian woman ever to take part in the Volvo Ocean Race, and in taking on the 45,000 nautical mile round-the-world challenge, she is making a massive step up – but it’s one she’s looking forward to.
"This is a big journey for me but I’m hoping to enjoy the experience and learn a lot from it". Martine Grael

“Stepping up from the 49er FX to the Volvo Ocean Race with team AkzoNobel is a very exciting opportunity to expand my sailing skills and my fitness level,” Grael said. “My goal is to as quickly as possible get a good feel for the boat and understand the finesse required to produce the best performance.


© Tom Martienssen/Volvo Ocean Race


“This is a big journey for me but I’m hoping to enjoy the experience and learn a lot from it. Most of all I want to prove that I belong on this team and I can’t wait to start racing against other boats.”

Martine is one of the world’s most talented young sailors and has proven her ability to perform at the highest level with her Olympic gold medal winning performance. Simeon Tienpont

Team AkzoNobel is led by Simeon Tienpont and the Dutchman is delighted to add another huge sailing talent to his strong multinational crew.

“Martine is one of the world’s most talented young sailors and has proven her ability to perform at the highest level with her Olympic gold medal winning performance,” Tienpont said. “She is one of the few individuals who can successfully make the leap from small boat sailing into the professional arena of big boat racing in events like the Volvo Ocean Race.

“It’s no surprise that she is such a complete talent given the amazing sailing family she grew up in, where she learned from a young age what it takes to compete at the top of this sport. Aside from her sailing ability, Martine also has a great personality – she’s fiercely competitive and great fun to have on board.”

© Amalia Infante/Volvo Ocean Race.

Grael will take part in Leg Zero – a mandatory series of four preliminary races for the seven competing Volvo Ocean Race teams prior to the race start on October 22 in Alicante, Spain.

Leg Zero begins on August 2 with a sprint around England’s Isle of Wight, followed by the Rolex Fastnet Race on August 6-9 followed by a further two stages from Plymouth to St Malo and St Malo to Lisbon.










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.