quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

SUSTENTABILIDADE - Casa do Futuro perto de virar realidade em Niterói


Casa do Futuro deverá ficar pronta em 2016 na Concha Acústica de Niterói apresentando ideias totalmente sustentáveis.
Foto: Divulgação


Termo de permissão para liberação do espaço na Concha Acústica será assinado nesta quinta-feira

O termo de permissão para uso de área que vai permitir a construção da casa do futuro na Concha Acústica de Niterói, em São Domingos, será assinado nesta quinta-feira em uma parceria entre a Prefeitura e a concessionária de energia elétrica Ampla. A casa do futuro integra o projeto NO.V.A – Nós Vivemos o Amanhã, com ideias para um futuro mais sustentável.

O acordo será assinado às 11h na Prefeitura de Niterói e contará com a presença do Responsável pela Enel Brasil, controladora da Ampla, Marcelo Llévenes, e do prefeito Rodrigo Neves. O NO.V.A. é um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento da Ampla que conta com a parceria da Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio) e da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O projeto começou em novembro de 2014, com a criação de uma plataforma de crowdsourcing (www.nosvivemosoamanha.com.br) em que pessoas de todo o mundo podem contribuir com ideias sobre como imaginam a casa do futuro. Até hoje, 4.087 ideias foram sugeridas por 5.218 pessoas. Em agosto de 2015, as principais ideias foram reunidas e resultaram no projeto arquitetônico da casa, desenvolvido pelo escritório de arquitetura Studio Arthur Casas, que produziu projetos aclamados em todo o mundo, incluindo o Pavilhão do Brasil na Expo Milão 2015.

A conclusão da obra está prevista para o próximo ano. Ela reduzirá em até 85% o volume de resíduos e em 80% a emissão de carbono em comparação com uma casa tradicional do mesmo tamanho (cerca de 375 m²). O projeto também vai usar materiais inovadores, como madeira com alta capacidade de isolamento térmico e tintas antichamas com capacidade de isolamento acústico.

Uma vez concluída, a casa NO.V.A será a primeira casa do futuro no mundo construída a partir de crowdsourcing, que funcionará como um “living lab”, onde as pessoas vão cooperar com o projeto, vivendo no local e testando diariamente as soluções inovadoras. As tecnologias e seu impactos na vida cotidiana e nos hábitos de consumo dos moradores serão constantemente monitorados, com o objetivo de aprimorar as soluções oferecidas pelo projeto.

Entre as tecnologias planejadas para equipar a casa, estão equipamentos inteligentes que medirão o consumo de água e energia tempo real; dispositivos de monitoramento de saúde dos moradores; bancadas interativas com acesso á internet e um biodigestor que produzirá gás, a partir de resíduos orgânicos, para ser usado na cozinha. Além disso, a casa será autossuficiente no uso de água e a captação de água da chuva reduzirá o risco de inundações. Todos os efluentes, incluindo esgoto, serão tratados e reutilizados.

Fonte: O Fluminense



----------------------------------------------


Prefeitura e Ampla assinam termo de cessão de terreno da Casa do Futuro    

Casa será a primeira do mundo a ser construída com ideias coletadas por crowdsourcing

A Prefeitura de Niterói e a Ampla assinam, amanhã (10/12), às 11h, o termo de cessão de parte do terreno da Concha Acústica, onde será construída a Casa do Futuro, que integra o projeto NO.V.A. – Nós Vivemos o Amanhã. A assinatura será na Prefeitura de Niterói e contará com a presença do responsável pela Enel Brasil, controladora da Ampla, Marcelo Llévenes, e do prefeito de Niterói, Rodrigo Neves. O NO.V.A. é um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento da Ampla que conta com a parceria da Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio) e da Fundação Getulio Vargas (FGV).

O projeto NO.V.A. teve início em Novembro de 2014, com a criação de uma plataforma de crowdsourcing (www.nosvivemosoamanha.com.br) em que pessoas de todo o mundo podem contribuir com ideias sobre como imaginam a casa do futuro. Até hoje, 4.087 ideias foram sugeridas por 5.218 pessoas. Em agosto de 2015, as principais ideias foram reunidas e resultaram no projeto arquitetônico da casa.

A conclusão da obra está prevista para o próximo ano. Ela reduzirá em até 85% o volume de resíduos e em 80% a emissão de carbono em comparação com uma casa tradicional do mesmo tamanho (cerca de 375 m²). O projeto também vai usar materiais inovadores, como madeira com alta capacidade de isolamento térmico e tintas antichamas com capacidade de isolamento acústico.

Uma vez concluída, a casa NO.V.A. será a primeira Casa do Futuro no mundo construída a partir de crowdsourcing e funcionará como um “living lab”, onde as pessoas vão cooperar com o projeto, vivendo no local e testando diariamente as soluções inovadoras. As tecnologias e seu impacto na vida cotidiana e nos hábitos de consumo dos moradores serão constantemente monitorados, com o objetivo de aprimorar as soluções oferecidas pelo projeto.

“Esse projeto construído em parceria com a Ampla e as universidades tem tudo a ver com Niterói. Inovação e sustentabilidade são as principais características da Casa do Futuro. Será importante para incentivar a cultura da sustentabilidade e para projetos de pesquisas de jovens e estudantes”, afirma o prefeito.

 Entre as tecnologias planejadas para equipar a casa estão equipamentos inteligentes que medirão o consumo de água e energia em tempo real; dispositivos de monitoramento de saúde dos moradores; bancadas interativas com acesso à internet e um biodigestor que produzirá gás, a partir de resíduos orgânicos, para ser usado na cozinha. Além disso, a casa será autossuficiente no uso de água, e a captação de água da chuva reduzirá o risco de inundações. Todos os efluentes, incluindo esgoto, serão tratados e reutilizados.

Fonte: Prefeitura de Niterói




-----------------------------------------------



LEIA TAMBÉM:

SUSTENTABILIDADE - NITERÓI TERÁ UM PROTÓTIPO DA "CASA DO FUTURO"
CASA SUSTENTÁVEL: Prefeitura e Ampla apresentam projeto NO.V.A. - Nós Vivemos o Amanhã
Concha Acústica de Niterói ganhará pista de corrida e campo de grama sintética


SAIBA MAIS SOBRE TÉCNOLOGIAS DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL:

Leia texto de minha autoria que aborda o tema da construção sustentável:
Lançamento do Anuário do CADN - Clube de Arquitetura e Design de Niterói - 2014

TetoVerde:

Teto verde, um projeto que pode ser aplicado em imóveis em construção ou prontos
Terraço Verde: sua casa mais verde, mais agradável e com menos custos
TERRAÇOS VERDES: Opção sustentável para os imóveis
TERRAÇO VERDE: Projetos que usam plantas para recobrir telhados ganham, aos poucos, espaço nas lajes

Outras postagens sobre telhados verdes:Cidades verdes: a importância de telhados e terraços verdes
Estudo técnico aborda a sustentabilidade na construção civil
Copenhague é segunda cidade no mundo a tornar obrigatórios os telhados verdes
Poluição do ar causa aumento de chuvas
Chaminé solar
Primeira escola verde é inaugurada no Rio de Janeiro
Primeira escola sustentável do Brasil consome até 80% menos energia
Construção sustentável: revisitando o conto dos três porquinhos
Brasil é o 5 país do ranking de construção sustentável
Transição para uma economia verde pode criar até 60 milhões de empregos
Copenhague adota lei que obriga a implantação de telhados verdes
COPENHAGUE: um exemplo de sustentabilidade
O efeito das ilhas de calor urbano
Hamburgo inaugura prédio abastecido com energia gerada por algas
Los huertos urbanos serán clave en las ciudades del futuro

Ilhas de calor:
Ilhas de Calor na capital paulista causam aumento de temporais
Contra ilhas de calor, Stuttgart tem 60% de áreas verdes
Calor, frescor e os ventos









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.