terça-feira, 15 de dezembro de 2015

DEFESA CIVIL - El Niño deixará verão mais quente e chuvoso no Rio




Verão começa neste sábado e promente calor e chuvas - Bia Guedes / Agência O Globo


por 

Climatempo e Inmet informam que temperaturas devem ficar de três a quatro graus mais altas

RIO - Com o fenômeno El Niño, o Rio de Janeiro terá temperaturas mais altas e as chuvas que devem causar alagamentos e deslizamentos de terra durante o verão. É o que afirma o meteorologista do Climatempo, Alexandre Nascimento. A estação começa dia 22 deste mês as 2h48, horário de Brasília. Tempestades, como a que atingiu o Rio e Niterói no último fim de semana, devem ser frequentes. Na tarde desta segunda-feira o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), registrou a máxima de 37, 4 graus em Realengo e na restinga da Marambaia, na Zona Oeste, com sensação térmica de 41 graus.

- A cara do verão é exatamente essa. Com três, quatro dias bem quentes e, com a chegada de nuvens carregadas, acontecem esses temporais. Isso é típico do El Niño, chuva mal distribuída, quando cai é em forma de tempestades com ventania e muitos raios - explicou Nascimento.

As temperaturas devem ficar de três a quatro graus mais altas que a média no norte do Estado do Rio e dois graus na capital, o que deixa o verão mais "ameno" do que nos anos anteriores, como disse o meteorologista.

- Será mais frio se comparado com os verões de 2014 e 2015. Nesses dois últimos anos a estação teve períodos de dez dias acima dos 40 graus em janeiro e fevereiro. Isso não deve acontecer neste verão. Na média, será mais quente que o normal, mas os últimos verões é que foram anormais - afirmou Nascimento.

Os ventos também serão aliados para o Rio neste verão. Isto porque eles ajudam a diminuir a sensação térmica.

-Ventos que geralmente têm mais incidência no Nordeste vão soprar forte para a costa do Espírito Santo e Rio de Janeiro, isso diminui o calor. Não será o calorão do ano passado - afirmou o especialista.

As chuvas na cidade e Estado do Rio serão mal distribuídas, uma característica de verão com El Niño, como explicou o meteorologista. Em janeiro a precipitação será abaixo da média, mas fevereiro e março serão mais chuvosos.

Nascimento diz que há risco de inundações e deslizamentos porque as chuvas serão muito intensa em poucas horas.

- Chuvas acima de 25 milímetros em cidades grandes e impermeabilizadas, como é o caso do Rio de Janeiro e São Paulo, são consideradas muito fortes e provocam inundações - afirmou.

A meteorologista Marlene Leal, do Inmet, explica que chuvas irregulares e temperaturas acima do esperado são características do fenômeno El Niño - que é o aquecimento fora do normal das águas superficiais no oceano Pacífico tropical com capacidade de afetar o clima global, mudando padrões de ventos e chuvas em regiões tropicais.

- Esse El Niño é considerado de moderado a forte, com aumento de dois graus na temperatura, o que é grande para a água do mar. As chuvas são sempre acima do esperado e de alguma forma mais fortes, além da temperatura acima da média de uns dois graus para o Rio - disse Marlene.

Outra previsão do Climatempo é a incidência de raios, que deve ser maior em todo Brasil.

- Este verão será aquele que teremos que olhar a cartilha de o que não fazer em casos de raios - disse Nascimento.


Fonte: O Globo


-------------------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:

DEFESA CIVIL - Sobre as chuvas e ventos do fim de semana em Niterói
DEFESA CIVIL - Balanço de ocorrências das chuvas na cidade durante o fim de semana







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.