segunda-feira, 17 de julho de 2017

Alunos da rede pública de Niterói levam ouro em olimpíadas



O carro-robô e a arena que deram aos alunos da Escola Municipal Dario Castello a medalha de ouro em etapa regional da Olímpíada de Robótica - Analice Paron / Agência O Globo


por

Estudantes foram destaque de competições nacionais de robótica e matemática

NITERÓI - Com apenas 10 anos, a estudante Manuella Tondella já realizou um feito impressionante. Durante a etapa regional da Olimpíada Brasileira de Robótica, ela observou a tempo de corrigir o erro que o carro-robô criado por ela e sua equipe fazia um trajeto menor do que o deveria. A postura dela foi uma das razões que definiram a conquista do primeiro lugar na competição, junto aos colegas Ely Evangelista, Filipe Gaspar, Luanne Martins e Gabriel Faleiro; todos alunos do 5º ano do ensino fundamental da Escola Municipal Dario Castello, em Itaipu.

A escola foi a única de Niterói e a única instituição pública a enviar representantes para o campeonato que aconteceu este mês no Centro Universitário La Salle, em Santa Rosa. Da disputa, participaram alunos do 5º ao 9º ano de escolas da região Leste Fluminense.

Os estudantes da Dario Castello, sob a coordenação da professora Evelyn Crespo, foram se familiarizando com os computadores, uso da internet e diferentes softwares em sala de aula. Depois, utilizaram a página do Scratch para criar animações e jogos. Desenvolveram, então, projetos que unem programação e computação gráfica, com a utilização, além do Scratch, dos softwares Mblock e NXT-G. O resultado foi a construção de uma arena, uma pista em que um carro-robô faz o percurso.

— Na primeira fase, o robô tinha caído. Percebi, então, que era porque o percurso estava muito curto. Além disso, o robô estava “lendo” a sombra como se fosse o trajeto porque, assim como o caminho, a sombra é escura. Corrigimos isso, e ele não caiu mais — explica Manuella.

Essa foi a primeira vez que a escola participa do evento. Evelyn Crespo admite que ficou surpresa com o resultado. Segundo a professora, o objetivo da instituição em enviar representantes era apenas conhecer o funcionamento da olimpíada e propiciar a experiência aos alunos.

— As crianças vinham se destacando, sobretudo esse grupo. Por esse motivo, a escola criou o Clube da Programação, com aulas fora da grade curricular regular, e decidiu investir em eventos como esse. Mas, mesmo sabendo que os alunos estão muito engajados, não esperávamos que eles se saíssem tão bem — diz a professora.

A diretora da escola, Viviane Merlim, ressalta que a robótica ajuda a desenvolver o raciocínio e a cultura digital nas crianças e que por isso deve ser estimulada em todas as escolas, inclusive as públicas.

— Observamos que as atividades que envolvem programação e robótica se aliam às competências necessárias na apropriação de um pensamento autônomo, que muito favorece o processo de aprendizagem dos alunos em todas as disciplinas.

Os alunos vão representar Niterói na etapa estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica, que será realizada em 2 de setembro. Caso a equipe se classifique, disputará a etapa nacional, no fim do ano, com estudantes de todo o Brasil.

Outro aluno da rede pública de Niterói que foi destaque recentemente numa olimpíada de educação é Mauro Victor Ferreira Moledo, de 13 anos. Representando a Escola Estadual Menezes Vieira, no Barreto, o jovem ganhou medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas. As provas foram realizadas no fim do ano passado, a premiação do feito, porém, aconteceu no último dia 29. Na edição anterior da competição, sua primeira vez em olimpíadas, Mauro Victor ficou com a medalha de bronze.

— Quero participar de todas que eu puder, acho um conhecimento importante. Além da possibilidade de bolsas, como a que ganhei agora de um curso de matemática na UFF — declarou o adolescente, hoje matriculado na Faetec Henrique Lage, também no Barreto.


Fonte: O Globo Niterói











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.