quarta-feira, 22 de março de 2017

PRO-SUSTENTÁVEL: Prefeitura de Niterói está implantando a maior trilha da cidade no PARNIT






Os amantes da natureza vão receber mais um motivo para comemorar! A Travessia Tupinambá, de aproximadamente sete quilômetros de caminhos pela floresta, que liga São Francisco até Piratininga, terá sua sinalização concluída no mês que vem.

Dois terços do percurso já estão sinalizados e está sendo realizado um trabalho de manejo para facilitar a caminhada e aumentar a segurança. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a Secretaria de Ordem Pública irão se reunir para definir uma logística de segurança especial para a trilha.

Metade do território de nossa cidade é coberto por matas e remanescentes de floresta, por isso trabalhamos para integrar a população com as belezas naturais de Niterói! E você, está preparado para esse desafio?!

Prefeitura de Niterói




-----------------------------------------------------------------------




Maior trilha de Niterói, Travessia Tupinambá será aberta em abril; veja mapa interativo


A entrada da Baía de Guanabara e a geografia do Rio de Janeiro, visto do Mirante da Tapera - Renan Almeida


Município promete logística própria de segurança para o caminho de sete quilômetros pela floresta, de São Francisco até Piratininga


NITERÓI - Dentro de um mês deverá estar concluída a sinalização da maior trilha ecológica da cidade, a Travessia Tupinambá, um conjunto de aproximadamente sete quilômetros de caminhos pela floresta, de São Francisco até Piratininga. Ao longo do percurso descortinam-se belas paisagens de diferentes pontos de vista, sítios históricos, um córrego e todas as descobertas naturais que a vegetação da Mata Atlântica proporciona.

Dois terços do percurso já receberam sinalização rústica (a identidade visual da travessia é uma seta amarela desenhada em fundo preto) e trabalho de manejo para facilitar a caminhada e garantir um mínimo de segurança. Algumas placas com orientações ao visitante também estão espalhadas pelo caminho. A sinalização é feita por funcionários do Parnit, por integrantes do Clube Niteroiense de Montanhismo (CNM) e outros grupos de voluntários. Os mutirões para sinalização começaram com uma ou duas pessoas, mas os mais recentes movimentaram até 12 participantes.






ACESSO PELOS DOIS EXTREMOS

Não há ainda, no entanto, placas informativas nas bifurcações que levam aos atrativos ou a outras trilhas. Do jeito que está hoje, o visitante sem guia precisaria desbravar todos os caminhos que aparecem para descobrir aonde eles levam. O administrador do Parnit, Alex Figueiredo, assegura que até a abertura oficial da travessia, prevista para abril, haverá placas informativas ao longo do caminho.

— Já solicitamos a confecção das placas e vamos melhorar a sinalização e o traçado da trilha até lá — afirma.

A trilha pode ser acessada pelos dois extremos do percurso, mas a melhor opção é pelo Parque da Cidade, para poupar esforço. Quem sair de lá já vence 270 metros de subida sem suor. Quem não tiver essa opção enfrentará trechos mais cansativos — o caminho de São Francisco até o parque é longo e difícil para quem segue a pé; e a subida pelo Jardim Umbuí (a partir da Rua dos Corais) é a parte mais íngreme e mal demarcada.

Mas os primeiros obstáculos não devem desanimar: 80% do percurso podem ser considerados leves, na avaliação da equipe do GLOBO-Niterói, que percorreu a travessia em três horas e meia (com paradas para fotografias nos pontos atrativos), a partir do Parque da Cidade. Saindo de lá, a maior parte do caminho é agradável e tem pouca inclinação, sem subidas longas e difíceis, e sem tanta exposição ao sol. O caminho piora a partir do ponto recém-batizado de “repouso do caçador” (onde armadilhas de caçadores foram encontradas algumas vezes), último local percorrido pelos mutirões.

O ponto mais belo da travessia é o Mirante da Tapera, localizado de frente para o Pão de Açúcar e de onde se tem um ângulo único para as Praias da Região Oceânica e as montanhas do Rio. O caminho para este último mirante — ainda bastante fechado e demandando melhorias na demarcação — também passa pelas ruínas de uma atalaia utilizada pelos portugueses para vigiar a aproximação de navios.



Toda a extensão das Praias de Piratininga, Camboinhas e Itaipu vistas do Mirante da Tapera - Renan Almeida


ESTRATÉGIA DE SEGURANÇA

Quase todo o caminho da travessia já existia, mas era formado por trilhas mais curtas e desconectadas (Bosque dos Eucaliptos, Mirante da Pedra Rachada, Travessia Cafubá e Mirante da Tapera). Parte dela utiliza uma antiga rua de terra no meio da mata onde, no passado, chegaram a passar carros. Hoje a natureza já tratou de recuperar seu território e estreitar essa rua, mas a grande presença de embaúbas, quaresmeiras e samambaias — plantas resistentes, que crescem em solos pobres e ácidos — denunciam a degradação da área no passado.

— Percebi que as trilhas terminavam ou passavam umas próximas das outras. Foi aí que veio o estalo para uni-las na travessia — conta Alex Figueiredo.

Para definir a logística de segurança na Travessia Tupinambá, a prefeitura realizará uma reunião entre a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a Secretaria de Ordem Pública. A prefeitura informou que a Coordenadoria de Meio Ambiente (CMA) da Guarda Civil Municipal realiza patrulhamento preventivo nas principais trilhas do Parnit.


Fonte: O Globo Niterói 





--------------------------------------------------------------



LEIA TAMBÉM:

PROGRAMA NITERÓI MAIS VERDE E PARNIT:

PARQUES E CLIMA NO PLANEJAMENTO URBANO DE NITERÓI
DIA HISTÓRICO EM NITERÓI: Foi publicado hoje o Decreto 11.744, que instituiu o PARNIT
PARNIT: Preservação do meio ambiente ganha reforço em Niterói
Niterói + Verde e PARNIT: Decreto cria 22,5 milhões de metros quadrados de áreas protegidas na cidade
PARNIT - Niterói cria parques para proteger áreas verdes de problemas como deslizamentos e queimadas
PARNIT - Prefeito Rodrigo Neves assina na quarta feira o decreto de criação do Programa Niterói + Verde
NITERÓI MAIS VERDE - Vice-prefeito e técnicos da Prefeitura visitam a Praia do Sossego para definir detalhes de obra de infraestrutura
'Niterói mais verde' será criado para proteger o meio ambiente
Niterói entra na rota do turismo do Rio de Janeiro
Evento em Piratininga discute gestão ambiental compartilhada das lagoas da Região Oceânica
VISITA À ILHA DA BOA VIAGEM: Prefeitura de Niterói planeja restauração e reabertura da Ilha à visitação
ILHA DA BOA VIAGEM: Prefeitura de Niterói anuncia forte aposta na Ilha da Boa Viagem como atração turística
MAIS PRAÇAS EM NITERÓI - Praça do Largo da Batalha contará com Academia da Terceira Idade
Prefeitura de Niterói inaugura Praça Márcia Souto na Alameda
Praças de Niterói se transformam em centros de convivência para crianças e idosos
PARQUE DAS ÁGUAS: Praça no Centro ganhará nome de jornalista
NITERÓI MAIS VERDE: Revitalização do Parque das Águas será entregue no primeiro semestre de 2017
NITERÓI MAIS VERDE: Obra do Parque das Águas, em Niterói, segue avançando
PARQUE DAS ÁGUAS: Começam as obras de melhoria da infraestrutura e revitalização
PARQUE DAS ÁGUAS EDUARDO TRAVASSOS: obras vão começar na próxima semana
PRODUIS: Prefeitura de Niterói lança edital para obras do PARQUE DAS ÁGUAS
Vice-prefeito Axel Grael visita o Parque das Águas
PARQUE DAS ÁGUAS EDUARDO TRAVASSOS - visita ao local com técnicos que estão elaborando projeto de revitalização e reabertura à visitação
Prefeitura de Niterói assina contrato para revitalização do Parque das Águas

PRO-SUSTENTÁVEL

PRO-SUSTENTÁVEL: Niterói prioriza projetos sustentáveis para a Região Oceânica
PRO-SUSTENTÁVEL: Missão de banco internacional dá início ao Programa Região Oceânica Sustentável
PRO-SUSTENTÁVEL: Ciclovia ligará Itacoatiara a Charitas, via lagoas oceânicas
PRO-SUSTENTÁVEL: Região Oceânica tem garantidos R$ 350 milhões para sustentabilidade e melhorias de infraestrutura
PRO-SUSTENTÁVEL: Região Oceânica terá investimentos em infraestrutura e sustentabilidade
PRO-SUSTENTÁVEL - PREFEITURA DE NITERÓI ASSINARÁ ACORDO PARA AS PRIMEIRAS AÇÕES
PRO-SUSTENTÁVEL: Prefeitura de Niterói conclui o processo de negociação do contrato para projeto de infraestrutura e meio ambiente
PRO-SUSTENTÁVEL - Piratininga terá ações contra poluição
PRO-SUSTENTÁVEL - Prefeitura e CAF assinam convênio de US$ 300 mil para ações na Região Oceânica PROGRAMA REGIÃO OCEÂNICA SUSTENTÁVEL - Senado aprova financiamento de R$ 350 milhões da CAF para Niterói
PRO-SUSTENTÁVEL: Prefeitura de Niterói conclui o processo de negociação do contrato para projeto de infraestrutura e meio ambiente
PIRATININGA E ITAIPU - Gestão integrada para salvar lagoas de Niterói

ÁREAS VERDES RECUPERADAS

Praça no Largo da Batalha é revitalizada e entregue à população 
PRAÇA JORNALISTA BETY ORSINI É INAUGURADA NO CENTRO DE NITERÓI
NITERÓI MAIS VERDE - Horto do Fonseca volta a ser reduto de lazer
Concha Acústica de Niterói passará por revitalização e ganhará equipamentos de esporte e lazer
NITERÓI MAIS VERDE: Revitalizado, Horto do Fonseca, em Niterói, atrai 11 mil pessoas por semana
PROTEÇÃO ÀS ÁREAS VERDES E SÍTIOS HISTÓRICOS DE NITERÓI - Parque das Águas, em Niterói, será reaberto no ano que vem com restaurante e shows de música
NITERÓI MAIS VERDE: Revitalizado, Horto do Fonseca, em Niterói, atrai 11 mil pessoas por semana
Prefeitura de Niterói e BNDES discutem parcerias na área de mobilidade, reflorestamento de encostas, cultura e modernização da gestão
Morros de Niterói recebem trabalho de reflorestamento
Niterói planta mudas para combater os deslizamentos de terra
Parque da Cidade receberá 10 mil mudas em projeto de reflorestamento
BNDES lança linha para apoiar restauração ecológica

Nova York transformou o seu lixão no maior parque da cidade












Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.