domingo, 12 de março de 2017

CONSCIÊNCIA E CIDADE MAIS LIMPA: menos lixo nas ruas de Niterói



Flagrantes como esse são cada vez mais raros. Não só pela quantidade de lixeiras, como pela atitude correta das pessoas. Foto: Julio Silva/Arquivo



Marina Assumpção

Segundo dados da Clin, houve uma redução de 7% na coleta de lixo espalhados pelas vias de 2015 para 2016

O lixo na rua tem sido uma preocupação dos niteroienses, principalmente neste período de chuvas. Com medo de enchentes e da poluição, a população vem se tornando cada vez mais consciente, e isso reflete na diminuição no número de resíduos recolhidos nas ruas da cidade. De acordo com dados da Companhia de Limpeza de Niterói (Clin), houve uma redução de 7% na coleta de lixo espalhado pelas vias de 2015 para 2016.

Segundo a companhia, cerca de 176 mil toneladas de lixo foi recolhido na cidade em 2016, contra os 189 mil toneladas recolhidos em 2015. O órgão atribui os números positivos ao incentivo à população de colaborar com o meio ambiente e a limpeza da cidade.

De acordo com a Clin, ações são realizadas com frequência em todo o município, com o intuito de coibir irregularidades, desenvolvendo projetos e incentivos para conscientização ainda maior da população.

Já a fiscalização por colocar o lixo na rua fora do horário de coleta aumentou, trazendo de junho do ano passado até agora, 476 notificações e 52 autuações a moradores. Segundo a companhia, os resíduos só podem ser colocados, devidamente acondicionados, uma hora antes do caminhão de coleta passar. Os horários da passagem dos veículos variam de acordo com a localidade.

O órgão ainda informou que para denunciar o despejo de maneira irregular, os niteroienses podem entrar em contato com a ouvidoria da Clin, através do telefone 0800-022-2175. O desrespeito ao horário pode gerar uma multa no valor de R$ 1.369,34.

A coleta é feita diariamente, a partir das 20h, nos bairros: Centro, Charitas, Ponta D’areia, São Lourenço, Fátima, Morro do Estado, São Domingos, Ingá, Boa Viagem, Gragoatá, Icaraí, Santa Rosa, Pé Pequeno, Vital Brazil, Ilha da Conceição, Jurujuba e Alameda São Boaventura.

Na segunda, quarta e sexta-feira, a coleta é realizada, das 7h às 15h, nos bairros: São Francisco, Cachoeira, Maceió, Viradouro, Ititioca, Largo da Batalha, Badu, Cantagalo, Cafubá, Piratininga, Jacaré, Camboinhas, Itaipu, Itacoatiara e Engenho do Mato.

Terça, quinta-feira e sábado, das 7h às 15h, a coleta é feita no Barreto, Engenhoca, Santana, Tenente Jardim, Fonseca, Cubango, Viçoso Jardim, Caramujo, Baldeador, Santa Bárbara, Sapê, Matapaca, Vila Progresso, Rio D’ouro e Várzea das Moças.

Câmara – O presidente da Comissão de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade da Câmara Municipal de Niterói, o vereador Bruno Lessa, destacou que existe uma lei, de número 1212 de 1993, que faz parte do Código Municipal de Limpeza Urbana, que prevê punição para quem depositar resíduos de qualquer natureza nas vias públicas.

“A lei considera uma multa de 456,10 UFIR, que seria cerca de R$ 1.400. Já temos essa legislação, mas acredito que ela não seja colocada em pratica como deveria, precisamos de mais fiscalização. E por ser uma lei antiga, também creio que precise ser aperfeiçoada”, explicou.

Segundo ele, em 2013 foi apresentado um projeto, de sua autoria, que acrescentava um parágrafo único nesta lei, prevendo que o dinheiro arrecadado pelas multas fosse utilizado para aperfeiçoar o mobiliário de limpeza urbana de Niterói, instalando mais lixeiras pelas ruas.

“O projeto foi aprovado na câmara, mas foi vetado pelo prefeito e com isso foi arquivado. Meu objetivo é reapresentar esta ideia ainda este ano, mas com uma modificação. Além da destinação da verba, gostaria de reduzir o valor da multa, pois acredito que a medida tem que ser educativa, e não punitiva, nosso objetivo é que o infrator não repita o mesmo erro”, concluiu.

Fonte: O Fluminense 










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.