terça-feira, 4 de novembro de 2014

Buenos Aires se reinventa por mais pessoas nas ruas!


Luíza Zottis



Buenos Aires dispensa grandes apresentações, pois, além de ser nossa vizinha, é famosa pela cultura, gastronomia e clima europeu em plena América Latina, características que a tornam um prato cheio para o turismo. Mas a capital argentina também quer ser conhecida pela qualidade de vida dos mais de 13 milhões de habitantes.

E para isso, ela vem trabalhando no plano de mobilidade urbana sustentável. Nos últimos nove meses, a primeira etapa do projeto redesenhou ruas para priorizar a circulação de pedestres, tornando o ambiente ainda mais agradável e seguro. Além disso, foram realizadas intervenções em 36 cruzamentos da cidade para reduzir os riscos de acidentes de trânsito.


Antes e depois da intervenção que aumenta espaço para pedestres e reorganiza o tráfego de veículos. (Foto: divulgação)

Também foi elaborado, com apoio do Banco Mundial e do Institute for Transportation and Development Policy (ITDP), o manual Street Design Guide for Buenos Aires, que propõe metodologias para planejar um ambiente amigável para pedestres, ao mesmo tempo em que reordena os veículos automotores. Para isso, o documento traz como princípios “chave” o equilíbrio de necessidades dos diferentes modais e a revitalização do espaço urbano.

Mais pessoas para fomentar a economia

Um fator importante a observar no projeto é o econômico. Ao passo em que o assunto é polêmico no Brasil, entre comerciantes e motoristas, a cidade tem consciência de que, ao restringir carros e priorizar pessoas, os estabelecimentos comerciais só têm a lucrar. Além disso, vidas serão salvas, considerando que no ano passado 2.548 pedestres foram mortos ou feridos. Dois elementos de que sentimos falta nas intervenções foram faixas prioritárias para o transporte coletivo e a criação de mais ciclovias. Mesmo assim as mudanças já foram substanciais em termos de avanços positivos para uma cidade mais humana e segura, e que pode servir de inspiração também para nossas cidades.

Confira o que mudou na cidade:







Quer saber mais sobre o plano de mobilidade sustentável de Buenos Aires? Acesse a página oficial!

Fonte original: ITDP

Fonte: The CityFix Brasil


----------------------------------------------------

LEIA TAMBÉM:

- ‘Bike negócios’ crescem com maior número de ciclovias em São Paulo
- HIGH LINE: parque em Nova York criado sobre viaduto de linha férrea desativada, torna-se atração e atrai investimentos 
- Construindo cidades sustentáveis
- Copenhague é segunda cidade no mundo a tornar obrigatórios os telhados verdes
- Cidades verdes: a importância de telhados e terraços verdes
- Ilhas de Calor na capital paulista causam aumento de temporais
- Contra ilhas de calor, Stuttgart tem 60% de áreas verdes
- Calor, frescor e os ventos
- Grandes cidades se rendem aos telhados verdes
- Poluição do ar causa aumento de chuvas
- Chaminé solar
- Primeira escola verde é inaugurada no Rio de Janeiro
- Primeira escola sustentável do Brasil consome até 80% menos energia
Construção sustentável: revisitando o conto dos três porquinhos
- Brasil é o 5 país do ranking de construção sustentável
- Transição para uma economia verde pode criar até 60 milhões de empregos
- Copenhague adota lei que obriga a implantação de telhados verdes
- COPENHAGUE: um exemplo de sustentabilidade
O efeito das ilhas de calor urbano
Hamburgo inaugura prédio abastecido com energia gerada por algas
- Los huertos urbanos serán clave en las ciudades del futuro
- TURISMO SUSTENTÁVEL: Campanha Passaporte Verde do PNUMA lança guia de ecoeficiência para empreendimentos turísticos






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.