sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

TRANSOCEÂNICA: Um túnel aguardado por décadas







Welligton Serrano

Considerada a maior obra da cidade desde a Ponte Rio-Niterói, a Prefeitura entregou na tarde desta quinta-feira (22) as duas galerias do túnel Charitas-Cafubá, parte integrante da TransOceânica, via essa expressa que terá 9,3 quilômetros de extensão e que vai ligar o Engenho do Mato a Charitas e atender diretamente a 11 bairros da Região Oceânica, transportando cerca de 80 mil pessoas por dia.





Após a cerimônia de inauguração, foi feito um evento-teste, no qual motoristas de carros antigos, motociclistas, quadriciclos e ciclistas saíram do canteiro de obras da Transoceânica no Cafubá em direção a Charitas e depois retornaram para a Região Oceânica.

A liberação total para os motoristas acontecerá no primeiro trimestre. Faltam ainda concluir os acessos ao túnel nos trechos 1, que terá uma rótula, e 3. Estão em obras ainda os trechos 4,5,7 e 8. O 6 só vai começar no ano que vem.

O prefeito Rodrigo Neves (PV) disse que está vivendo um dos momentos mais felizes de sua trajetória na vida pública. “Meu sentimento aqui é de orgulho, de gratidão e de agradecimento. Estamos vivendo um momento histórico em Niterói com essa obra que é falada há mais de 70 anos. Estamos vivendo um momento muito difícil no Brasil e no Rio de Janeiro e, nesse momento, meu orgulho é maior ainda”, realçou Rodrigo Neves.

Neves, ao recordar seu início de governo e os desafios, lembrou como encarou a crise com a oportunidade. “Talvez se eu não tivesse assumido a prefeitura num contexto tão desafiador e tão difícil, aliás, muito parecido com que o Estado vive hoje, talvez não tivesse tomado as medidas que nós tomamos de melhoria da administração e de modernização da cidade”, ressaltou Rodrigo.




O prefeito destacou que não foi fácil tirar essa obra do papel. “Aliás, se fosse fácil por que durante 70 anos ninguém tirou essa obra do papel? Ouço as pessoas falando que era obrigação minha. Tudo bem que é minha obrigação, mas por que que outros tinham a obrigação e não fizeram? Ainda mais num momento de crise. Então, meus amigos, estou com um orgulho e com peito estufado hoje porque nós vencemos mais de 50 obstáculos e fizermos mais de 250 desapropriações sem nenhum problema judicial”, comemorou o perfeito verde.

A secretaria municipal de Urbanismo e Mobilidade (SMU), Verena Andreatta, disse que estava emocionada por ter visto as obras das galerias prefeito João Sampaio e Luís Antônio Pimentel saírem do papel. “Essa é a maior obra de mobilidade urbana que Niterói está vendo. O túnel vai ligar as regiões das praias da Baía às praias Oceânicas. Essa integração envolve também uma melhoria no sistema viário e incentivo ao meio de transportes públicos e bicicletas, em apenas nove quilômetros as pessoas vão poder ir e vir de uma região para outra”, disse a secretária.





O superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF), Samuel Crespi, destacou que uma obra como essa não sai sem a parceria da Prefeitura, do Ministério das Cidades, da Câmara de Vereadores, equipe técnica da CEF e secretários municipais. “Para Caixa é um orgulho enorme participar da entrega deste projeto, que sempre teve muito carinho do prefeito Rodrigo Neves. A obra muda à história da cidade, que vai ser outra depois da inauguração deste túnel”, destaca Samuel.

O vice-prefeito Axel Grael (PV) ressaltou que depois de muito trabalho dá uma sensação muito boa entregar uma obra assim. “Acompanhei desde o primeiro traçado pensando sesse túnel e agora a gente vê depois de tantas etapas ainda não será entregue à população porque falta terminar o restante da Transoceânica, mas estamos dentro do cronograma, numa obra que foi feita rápida e com qualidade”, destaca Axel.

“Acompanhei desde o primeiro traçado pensando sesse túnel e agora a gente vê depois de tantas etapas ainda não será entregue à população porque falta terminar o restante da Transoceânica, mas estamos dentro do cronograma, numa obra que foi feita rápida e com qualidade”, destaca Axel.


Marcaram presença na inauguração: Marcos Benício, João Saldanha e João Marcos Domingos Dias, do Consorcio Transoceânica, o vice-prefeito eleito Comte Bittencourt (PPS), o deputado federal Chico D’Ângelo (PT), os vereadores eleitos Renatinho da Oficina (PTB), Leandro Portugal (PV) e o reeleito Beto da Pipa (PMDB).

Viúva de Pimentel ficou emocionada

Durante a entrega das galerias prefeito João Sampaio e Luís Antônio Pimentel, a emoção tomou conta de Zuleika Hallais Walsh, de 86 anos, viúva de Pimentel, ao receber uma pedra do túnel como prêmio pelo marido, que morreu em maio de 2015. “Luís Antônio não teve função pública, mas seu amor era grande por Niterói”, disse o prefeito Rodrigo Neves.

Dona Zuleika falou com a equipe de A Tribuna emocionada: “É muito emocionante estar aqui representando-o. É muito talento, criatividade, dedicação, empenho, trabalho, muitos anos de batalha por Niterói. Pimentel não foi só um grande poeta, era amoroso, um grande companheiro. Este reconhecimento não é só pela desenvoltura, dedicação, mas pela pessoa dele que era ligada ao Haica e sempre dizia: ‘Paz. Forte em ruínas. E na boca de um canhão. Um ninho de pássaros’’, concluiu a viúva.

Fonte: A Tribuna



----------------------------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:

TRANSOCEÂNICA: Após 70 anos, Charitas-Cafubá sai do papel e vira realidade









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.