quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

SEGURANÇA EM NITERÓI: Horto monitorado a partir de 2017



Espaço na Zona Norte se juntará a outros pontos da cidade como o Campo de São Bento, que já possui as câmeras
Marcio Bulhões

As câmeras de monitoramento do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), em Niterói, chegam no início de 2017 ao Horto do Fonseca, na Alameda São Boaventura, no bairro de mesmo nome. Como o projeto está em fase de estudos dos pontos que serão monitorados, ainda não há o número de equipamentos que serão utilizados no Horto.

Além da Zona Norte, o Jardim São João, no Centro, também receberá os equipamentos de segurança. Nas imediações da Cantareira, os equipamentos que foram instalados também estão funcionando com a ajuda do Cisp Móvel. No Campo do São Bento, em Icaraí, Zona Sul da Cidade, todas as 12 câmeras, sendo duas delas giratórias, já estão em pleno funcionamento desde o início do dezembro. Ao todo já são 384 câmeras que estão em funcionamento na cidade.

O secretário de Ordem Pública, coronel Gilson Chagas, ressaltou que desde outubro, quando os equipamentos começaram a ser instalados, houve uma redução nos índices de roubos na região. Segundo ele, o efetivo da GM em parceria com a Polícia Militar tem evitado também que delitos sejam cometidos no parque.

“Começamos a implantar essas câmeras no final do mês de outubro e algumas delas já estavam operando, porém, todas só efetivamente entraram em operação no início do mês. A partir de outubro, quando elas começaram a ser instaladas, nos já fizemos um levantamento, segundo os dados do instituto de segurança pública, que nos mostrou que houve uma redução de 27% de roubos nas imediações do Campo de São Bento”, disse.


O número de equipamentos não foi definido, uma vez que o projeto está em fase de estudos dos pontos que serão monitorados. Foto: Marcio Bulhões / Colaboração


Segundo Chagas, as câmeras têm como objetivo inibir as ocorrências, mas quando isso não é possível, elas também são utilizadas nas investigações, e possibilitam à polícia a identificação dos autores do crime. O secretaria ainda ressaltou que o local tem um grande fluxo de pessoas, onde as famílias também se reúnem, por isso havia essa demanda de monitorar todos os espaços públicos de Niterói.

“Atualmente, durante a semana 12 agentes, com apoio de policiais militares, e uma viatura fazem a segurança na região. Nos finais de semana, onde o fluxo de famílias aumenta, subimos o numero de agentes para 20”, explicou.

Com relação às parcerias da Seop, com o 12º BPM (Niterói) e a Polícia Civil, Chagas contou que sua intenção é tornar essa integração uma constante. Segundo ele, a integração na parte estratégica sempre existiu e sempre foi muito boa opção para as ações realizadas na cidade.

“Na semana passada fizemos uma operação com todas as forças em Niterói. A GM se fará mais presente na operações policiais e nas abordagens. No entanto, precisamos cada vez mais da população. Qualquer indivíduo que perceba alguma movimentação estranha ou presencie algum crime deve entrar em contato imediatamente com o telefone 153 e realizar a denúncia”, destacou.

O comandante do 12º BPM (Niterói), coronel Marcio Rocha, ressaltou que a Polícia Militar através do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) participa do patrulhamento, em parceria com a GM, praticando a doutrina de polícia de proximidade.

“Deslocamos, em duplas, policiais que aderem ao Proeis. Diariamente e dependendo de número de voluntários, organizamos os militares e os enviamos para a região. Monitoramos e estamos trabalhando para reduzir a curto prazo ainda mais os índices de roubos”, salientou.

Fonte: O Fluminense










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.