sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Prefeitura promove último encontro de gestores do ano




O 19º Encontro de Gestores Municipais apresentou que 81% dos objetivos do município foram cumpridos em 2016
Foto: Luciana Carneiro/ Prefeitura de Niterói


Secretarias e fundações apresentaram balanço das metas alcançadas durante a temporada

A Prefeitura de Niterói realizou nesta quinta-feira (8) o 19º Encontro de Gestores Municipais, em um hotel da Zona Sul da cidade. Durante o último encontro do ano, secretários de todas as pastas e presidentes de fundações apresentaram as metas que foram cumpridas ao longo de 2016 – 81% dos objetivos foram cumpridos. O prefeito Rodrigo Neves reiterou que Niterói vem trabalhando na contramão de muito municípios e, apesar de toda a crise vivida no País, a cidade tem sido citada como um caso de sucesso em gestão pública em encontros de agentes públicos e prefeituras.

Durante a reunião, o chefe do Executivo ressaltou que, se logo no início do governo não tivessem sido cumpridas as medidas de ajuste fiscal propostas pela sua administração, Niterói hoje poderia estar enfrentando as dificuldades da maioria dos municípios do Estado.

“Precisaremos manter o pacto fiscal e de responsabilidade, mas não podemos deixar de lado e comprometer as questões como saúde e a área social. A população não pode pagar pelo recrudescimento, que é nacional. Por isso elaboramos o plano Niterói Mais Resiliente. A maioria dos municípios quebrou porque contou com o petróleo, enquanto nós trabalhamos com gestão. A Prefeitura de Niterói ganhou na Justiça o direito de receber o repasse integral da Participação Especial na exploração de petróleo – um valor de R$ 58 milhões. Logicamente que, se recebermos, teremos uma situação mais confortável”, explicou Neves, acrescentando que o pagamento da segunda parcela do 13º salário dos servidores municipais foi antecipado para 20 de dezembro.

O prefeito salientou que, graças ao pacto de gestão e a implementação de metas, foi possível tirar do papel obras esperadas há mais de 40 anos, como o Túnel Charitas- Cafubá, que será inaugurado em 22 de dezembro; a reforma do MAC (Museu de Arte Contemporânea), a construção de 20 novas Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis), além de obras de ampliação das unidades de saúde Mário Monteiro e Getulinho.

Na parte da tarde, o vice-prefeito Axel Grael fez uma apresentação do programa Pro-Sustentável, que representa investimentos de R$ 350 milhões na Região Oceânica, financiados pelo CAF - Banco de Desenvolvimento da América Latina.


Pelo balanço das secretarias, as metas determinadas pelo Executivo atingiram os percentuais desejados, e novos cronogramas foram estabelecidos para a continuidade e ampliação de outras ações. Dentre essas, foram destacadas ainda a construção do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), a obra da garagem subterrânea de Charitas (em andamento), que faz parte do programa de mobilidade urbana, modernização e estruturação total da Defesa Civil. Obras de contenção, drenagem e recapeamento também ficaram entre as realizações de sucesso, assim como medidas de incentivo para tornar Niterói uma cidade mais sustentável.

Rodrigo Neves destacou a qualidade da atual gestão da Prefeitura e os esforços da equipe em fazer acontecer e trabalhar pela cidade.

Na parte da tarde, o vice-prefeito Axel Grael fez uma apresentação do programa Pro-Sustentável, que representa investimentos de R$ 350 milhões na Região Oceânica, financiados pelo CAF - Banco de Desenvolvimento da América Latina. O contrato com o banco foi assinado na semana passada, em Brasília. Grael explicou que o projeto levará obras de infraestrutura, drenagem, pavimentação e mobilidade à Região Oceânica, além de desenvolvimento sustentável e recuperação ambiental.

Grael destacou que o processo de negociação para o financiamento durou dois anos.

“É um tempo muito rápido. Esse programa é possivelmente o maior já feito no País em cidades de médio porte na área da sustentabilidade. Vai transformar completamente a Região Oceânica de Niterói e torna-la referência de sustentabilidade urbana. É um projeto inovador em vários aspectos porque vai melhorar a qualidade ambiental e de vida e gerar muitas oportunidades de emprego na região. Fará com que nós complementemos a TransOceânica de forma a dar o melhor abrigo urbano possível a essa solução de mobilidade que é essa via expressa”, disse o vice-prefeito.

Fonte: O Fluminense









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.