sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

A Filha ‘Careca’ de Itaipu será recuperada

 
 
OPINIÃO DE AXEL GRAEL:
 
A matéria da Coluna "Fome de quê", de Ana Cláudia Guimarães, do O Globo Niterói, anuncia o trabalho de recuperação da vegetação da Ilha da Filha (ou Ilha da Menina) que será feito pela Prefeitura de Niterói em parceria com o Instituto Estadual do Ambiente (INEA), orgão do governo estadual responsável pela gestão do Parque Estadual da Serra da Tiririca (PESET).
 
Os recursos para o trabalho estão sendo negociados com o BNDES, após a seleção do projeto de Niterói em edital específico do banco.
 
O objetivo é proceder a recuperação da vegetação utilizando espécies do ecossistema original, tendo como base a vegetação que ainda existe nas Ilhas do Pai e da Mãe, que formam o conjunto de ilhas no qual a Ilha da Filha está inserida.
 
Axel Grael
Secretário Executivo
Prefeitura de Niterói
 
 

 
 
---------------------------------------------------------------
 

 
A Filha ‘Careca’ de Itaipu será recuperada
 
 
Banhistas na beira da praia com a Ilha Filha na paisagem: vegetação foi eliminada por incêndios - Bárbara Lopes / Agência O Globo


A Praia de Itaipu tem três joias preciosas famosas: as ilhas do Pai, da Mãe e da Filha

A Praia de Itaipu tem três joias preciosas famosas: as ilhas do Pai, da Mãe e da Filha. Essa última é a que fica mais pertinho da praia, no canto esquerdo, e quem olha para ela só vê a rocha coberta de capim, sem qualquer outra vegetação. No passado, a Filha era bem diferente. Presidente da Associação Livre de Pescadores e Amigos de Itaipu, Jorge Nunes de Souza, conhecido como Chico, conta que a ilha já teve “cabelo”: mata de restinga, araçás, coqueiros... O último pé de coco morreu há dois anos. Felizmente, está para sair, ainda no começo de 2016, o reflorestamento da Filha, assim batizada pelos caiçaras.

Será um trabalho feito por profissionais da prefeitura e pescadores de Itaipu. A Secretaria municipal de Meio Ambiente estima o plantio de dez mil mudas e a instalação de poleiros artificiais (que imitam galhos e atraem as aves) para ajudar na restauração ecológica da Filha, vizinha ao Morro das Andorinhas e inserida no Parque Estadual da Serra da Tiririca. A verba para a iniciativa está em fase final de liberação pelo Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES).

— A ilha sofreu com incêndios espontâneos no passado e outros provocados por pescadores, que, na década de 1970, colocavam fogo na mata para abrir caminho até o outro lado. Também já houve muito incêndio causado por balão. Tudo isso matou a vegetação natural — conta Chico, que lidera o movimento. — Há cinco anos que pensamos em reflorestá-la, mas nunca tivemos condições financeiras.

A ideia é envolver também a UFF e o Inea.

— Queremos colocar algumas árvores frutíferas, tipo bananeiras e mamoeiros, para atrair pássaros como o sabiá e o tiê. Eles passarão a pousar lá e a nos ajudar no reflorestamento — diz Chico, que está levantando com os pescadores mais velhos como era a ilha antigamente.

Ilha perdeu a vegetação com o tempo, mas passará por reflorestamento liderado por pescadores.

Fonte: Coluna "Fome de quê?", de Ana Cláudia Guimarães , O Globo Niterói


----------------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:

Niterói Mais Verde

NITERÓI MAIS VERDE: Revitalização do Parque das Águas será entregue no primeiro semestre de 2017
NITERÓI MAIS VERDE - Visita ao Morro do Castro, no Barreto, para planejar a implantação de áreas protegidas na Zona Norte da cidade
ÁREAS PROTEGIDAS DE NITERÓI: Sítio arqueológico em Itaipu ganha sinalização
PARQUES, CULTURA E ECOTURISMO EM NITERÓI: Duna Grande, em Itaipu, terá passeios guiados em 2017

PARNIT

PARNIT: Travessia ligará São Francisco a Piratininga através da maior trilha ecológica de Niterói
PARNIT - Oficinas participativas para o Plano de Manejo do Parque Natural Municipal de Niterói (Parnit)
PARQUE NATURAL MUNICIPAL DE NITERÓI (PARNIT): Oficinas de Planejamento Participativo
DIA HISTÓRICO EM NITERÓI: Foi publicado hoje o Decreto 11.744, que instituiu o PARNIT
PARNIT: Parque da Cidade de Niterói tem trilhas revitalizadas com tótens e sinalização
PARNIT: Esportistas redescobrem o Parque da Cidade, que terá trilhas revitalizadas
NITERÓI MAIS VERDE: Trilhas revitalizadas são opções para o turismo ecológico em Niterói
PARQUES DE NITERÓI: Desafios para unidades de conservação no contexto metropolitano

PRO-Sustentável

PRO-SUSTENTÁVEL: Ciclovia ligará Itacoatiara a Charitas, via lagoas oceânicas
PRO-SUSTENTÁVEL: Região Oceânica tem garantidos R$ 350 milhões para sustentabilidade e melhorias de infraestrutura
PRO-SUSTENTÁVEL: Prefeitura de Niterói conclui o processo de negociação do contrato para projeto de infraestrutura e meio ambiente
PRO-SUSTENTÁVEL: Região Oceânica terá investimentos em infraestrutura e sustentabilidade
PRO-SUSTENTÁVEL - RIO JACARÉ: Seminário define diretrizes básicas para a renaturalização do Rio Jacaré
PRO-SUSTENTÁVEL - RIO JACARÉ: Consultores internacionais conhecem os estudos de professores da UFF sobre a renaturalização do Rio Jacaré
PRO-SUSTENTÁVEL - RIO JACARÉ: Seminário em Niterói apresenta experiências de restauração de rios dos Estados Unidos e Portugal
PRO-SUSTENTÁVEL - RIO JACARÉ - Seminário internacional discute em Niterói o projeto de renaturalização da Bacia do Rio Jacaré
PRO-SUSTENTÁVEL - RENATURALIZAÇÃO DO RIO JACARÉ: Prefeitura de Niterói e UFF promovem seminário técnico sobre a iniciativa pioneira no país
PRO-SUSTENTÁVEL - PREFEITURA DE NITERÓI ASSINARÁ ACORDO PARA AS PRIMEIRAS AÇÕES
PRO-SUSTENTÁVEL: Prefeitura de Niterói conclui o processo de negociação do contrato para projeto de infraestrutura e meio ambiente
PRO-SUSTENTÁVEL - Piratininga terá ações contra poluição
PRO-SUSTENTÁVEL - Prefeitura e CAF assinam convênio de US$ 300 mil para ações na Região Oceânica
PRAIA DO SOSSEGO com águas cristalinas
ITAIPU: harmonia com a natureza

Outras postagens

BIODIVERSIDADE EM NITERÓI: Jacaré é resgatado em rua de Itaipu
BIODIVERSIDADE EM NITERÓI: Preguiça é resgatada em Itaipu
PARQUE DA SERRA DA TIRIRICA: Lazer e aventura na natureza
PARQUES - Pequenas áreas verdes são importantes, mas cidades precisam de grandes parques
GESTÃO DE ÁREAS PROTEGIDAS - Organizações sociais vão poder atuar na gestão ambiental dos parques estaduais, decide Alerj
FISCALIZAÇÃO AMBIENTAL: Ação apreende mais de uma tonelada de pescado em Niterói
CRISE DO RJ E PARQUES: Unidades de conservação sofrem com a falta de verba









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.