segunda-feira, 10 de abril de 2017

Coca-Cola produz mais de 100 bilhões de garrafas plásticas descartáveis por ano, diz Greenpeace



Lixo acumulado na Foz do Canal de São Francisco, Niterói. Foto Projeto Águas Limpas/Projeto Grael.

Problema global. Lixo em praia na Europa.


RIO - A Coca-Cola fabrica mais de 100 bilhões de garrafas plásticas descartáveis por ano — ou 3.400 por segundo — e está falhando no combate aos danos ambientais de sua produção, segundo acusação do Greenpeace, como mostra reportagem publicada pelo jornal britânico “The Independent”.

Em março, a ONG publicou um relatório com a produção de plástico das seis maiores fabricantes de bebidas do mundo. A Coca-Cola, no entanto, teria se recusado a divulgar os números. Assim, o Greenpeace fez um cálculo da produção de garrafas plásticas descartáveis a partir dos dados de vendas de determinadas linhas de produtos. O estudo chegou a um montante entre 108 bilhões e 128 bilhões de garrafas descartáveis por ano.

Segundo o levantamento, quase 60% de todas as embalagens usadas pela Coca-Cola agora são descartáveis. E o número piorou entre 2008 e 2015, com aumento de 12%. Neste domingo, manifestantes colaram cartazes na sede europeia da Coca-Cola com a mensagem: “Não deixem a Coca-Cola sufocar nossos oceanos”. Nos mares e rios, as garrafas e tampas plásticas podem ser engolidos por animais de grande porte, como tubarões e aves marinhas, e serem quebradas em pequenos pedaços, o que acaba prejudicando animais de toda a cadeia marinha, segundo o Greenpeace.

The Independent: "The fizzy drinks company previously came under fire for refusing to disclose how much plastic it produces". Justin Sullivan/Getty Images


Em 2013, a Coca-Cola definiu uma meta de aumentar para 75% as taxas de reciclagem em países desenvolvidos até 2020. De acordo com a ONG, no entanto, a taxa vem se reduzindo.

Na reportagem do jornal “The Guardian”, um porta-voz da Coca-Cola revelou desapontamento com o relatório do Greenpeace. “A Coca-Cola é uma das poucas empresas de bens de consumo com 100% das embalagens recicláveis. No Reino Unido, reduzimos o uso de embalagens em 15% desde 2007. Globalmente, continuamos a aumentar o uso de garrafas recicláveis em países onde isso é possível e permitido. Também estamos ativamente envolvidos em conversas com legisladores e outros especialistas sobre o que mais pode ser feito para reduzir o lixo e ampliar a reciclagem”, disse o porta-voz.

Fonte: Extra




----------------------------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:

Matéria do jornal The Independent: Coca-Cola produces over 100 billion disposable plastic bottles, Greenpeace says

Ecobarreiras na Baía de Guanabara

ECOBARCOS VOLTAM A OPERAR NA BAÍA DE GUANABARA: Baía recebe 90 toneladas de lixo/dia
Ecobarreiras evitam despejo de 90 toneladas de lixo na baía

A gestão do lixo em Niterói

GESTÃO DE RESÍDUOS EM NITERÓI: Novo CTR funcionará no Morro do Céu
CONSCIÊNCIA E CIDADE MAIS LIMPA: menos lixo nas ruas de Niterói
EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Ação ‘Eu Curto Praia Limpa’ recolhe 720 litros de resíduos
NITERÓI RECICLA 5% DO SEU LIXO. A média da Região Metropolitana do RJ é de cerca de 1%

Projeto Grael e o problema do lixo flutuante

Projeto Grael divulga relatório para contribuir para a solução do lixo flutuante na Baía de Guanabara
PROJETO GRAEL RECEBEU O "NOMADES DES MER": Expedição dá volta ao mundo em busca de tecnologias sustentáveis
PROJETO GRAEL: Nova parceria para despoluir a Baía
Lars Grael anuncia programa educacional sobre o lixo em parceria do Projeto Grael com a Parley Ocean School e com patrocício da Adidas
Projeto Grael divulga relatório para contribuir para a solução do lixo flutuante na Baía de Guanabara
PROJETO GRAEL, PARLEY FOR THE OCEANS E ADIDAS lançam programa educativo sobre lixo marinho
PARLEY OCEAN SCHOOL, PROJETO GRAEL E ADIDAS lançam programa educacional sobre o lixo marinho
BAÍA DE GUANABARA - "THE DISCARDED": Filme lançado ontem em Niterói aborda poluição e outros desafios da baía
GLOBO ESPORTE: Axel Grael, irmão de Torben e Lars, se divide entre lixo da Baía e torcida pela família
NBC News publica reportagem sobre a contribuição do Projeto Grael para a despoluição da Baía de Guanabara
DIA DA TERRA AO REDOR DO MUNDO - LIXO: Como 5 países estão enfrentando os problemas do lixo
Iniciativas do Projeto Grael na prevenção do lixo flutuante da Baía de Guanabara
CONFERÊNCIA LIVRE DO LIXO MARINHO NO PROJETO GRAEL.
Associação Brasileira do Lixo Marinho realiza conferência na sede do Projeto Grael
"Lixo flutuante - de onde vem?". Projeto Grael participa de programação do MAC
Poluição da Baía de Guanabara: entrevista da equipe do Projeto Grael repercute na mídia internacional
Projeto Grael foi objeto de matéria no Bom Dia Brasil, da Globo
Equipe do Projeto Grael visita a Grota do Surucucu
Assista matéria sobre as ações ambientais do Projeto Grael exibida pela Rede Brasil
Lixo flutuante na Baía de Guanabara: vídeo sobre niciativas ambientais do Projeto Grael

Outras postagens sobre lixo

LIXO MARINHO: ONU lança campanha para tirar plásticos dos oceanos
Pesquisadores encontraram quantidade alarmante de lixo no fundo do Mar Ártico
LIXO MARINHO: Países reúnem-se na Alemanha para debater o problema
LIXO MARINHO: ONU publica documento com orientações para formuladores de políticas públicas
RECICLAGEM: O que acontecerá se não reciclarmos?
El fondo marino europeo es un ‘basurero’









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.