segunda-feira, 24 de julho de 2017

Governo do Estado lança o Mapa da Região Metropolitana do RJ





Estudo indica as prioridades de investimento para os próximos 20 anos

O Governo do Estado, através da Câmara Metropolitana, lançou nesta segunda-feira (24/7) o Mapa da Região Metropolitana, na Sociedade dos Engenheiros e Arquitetos do Estado do Rio de Janeiro (Seaerj). A cartografia inédita – que revela a situação atual de infraestrutura, transporte e ocupação do solo, além de territórios com risco de inundação – se consolida como um grande instrumento para formulação de políticas públicas.

Financiada pelo Banco Mundial, a pesquisa é uma ferramenta crucial para nortear o desenvolvimento da área pelos próximos 20 anos. No estudo, são apontados os problemas e o que precisa ser feito para solucioná-los.



Analisando o modelo de ocupação do território metropolitano, considerando, por exemplo, o Largo da Carioca como marco, ele evidencia que num raio de 10 a 30 km se encontram as áreas com a maior densidade populacional da Região Metropolitana. Cinquenta por cento da população da região mora entre 10 km e 30 km do centro. Nos 10 km iniciais, há uma densidade bruta de 117 habitantes por hectare.

"Cinquenta por cento da população da região mora entre 10 km e 30 km do centro. Nos 10 km iniciais, há uma densidade bruta de 117 habitantes por hectare".


Segundo o diretor-executivo da Câmara Metropolitana, Vicente Loureiro, a ferramenta é imprescindível para a gestão da administração moderna.

– Estamos no rumo certo para realizar o melhor planejamento da Região Metropolitana, utilizando uma base cartográfica como esta, que é um elemento estratégico no esforço de planejamento – disse Loureiro.

O Mapa da Região Metropolitana foi elaborado a partir de um levantamento aerofotográfico, com 2.746 imagens aéreas, da área que se estende de Itaguaí a Cachoeiras de Macacu, incluindo as cidades da Baixada Fluminense. Finalizada a produção de imagens, a equipe técnica diagnosticou os problemas.

Área conservada chega a mais de 36%

A Região Metropolitana do Rio de Janeiro mantém 36,27% de seu território verde conservado. Segundo o Mapa da Região Metropolitana, são mais de 2 mil quilômetros quadrados, sendo que 16,47% (1.110 km²) são espaços protegidos, como parques, reservas e estações ecológicas.

"A Região Metropolitana do Rio de Janeiro mantém 36,27% de seu território verde conservado".


Alguns destes espaços são os parques da Tijuca e da Pedra Branca, a Serra da Tiririca, em Niterói, e a Serra dos Órgãos.

Além disso, boa parte desta vegetação se encontra em áreas de difícil acesso, assegurando, de certa forma, uma defesa natural contra uma degradação por ação humana.

Municípios da região

As cidades fluminenses incluídas na Região Metropolitana são Belford Roxo, Cachoeiras de Macacu, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Magé, Maricá, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Paracambi, Queimados, Rio Bonito, Rio de Janeiro, São Gonçalo, São João de Meriti, Seropédica e Tanguá.


Fonte: Governo do RJ



---------------------------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:

Mapeamento de região metropolitana expõe problemas do Rio
REGIÃO METROPOLITANA DO RJ: Estado conclui levantamento aerofotogramétrico
Tecnologia de mapeamento disponível em Niterói agora terá abrangência de toda a Região Metropolitana
Base cartográfica atualizada de Niterói

Sobre a Região Metropolitana

Outras postagens








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.