quarta-feira, 19 de julho de 2017

Niterói se candidata a programa da ONU para ser cidade modelo de resiliência



Prefeito Rodrigo Neves recebeu o coronel Ronaldo Alcântara, secretário estadual de Defesa Civil e comandante geral do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro. Diante do secretário executivo da Prefeitura de Niterói, Axel Grael, e dirigentes da Defesa Civil de Niterói, anunciou que Niterói era uma das sete cidades pré-selecionadas no Brasil.


Prefeito da cidade, Rodrigo Neves, assinou o termo de compromisso de participação no programa da ONU nesta quarta-feira

Niterói é uma das sete cidades brasileiras, entre os 5.570 município do país, que vão concorrer ao certificado Cidade Modelo em Resiliência, conferido pelo Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres. O município foi indicado pela Secretaria Estadual de Defesa Civil por já apresentar ações de resiliência nos últimos quatro anos.

Na tarde de ontem, o prefeito Rodrigo Neves recebeu em seu gabinete o secretário estadual de Defesa Civil e comandante geral do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, coronel Ronaldo Alcântara, ocasião em que assinou o termo de compromisso de participação no programa da ONU “Cidades resilientes: minha cidade está se preparando”. Assim como Petrópolis, na Região Serrana, e as demais cidades participantes, Niterói será avaliada em 90 itens e terá que apresentar um plano de resiliência. A previsão é que a cidade seja certificada em quatro meses.


Assista ao vídeo do encontro clicando aqui.


Rodrigo Neves destacou que a possibilidade de Niterói ser certificada como modelo em resiliência é um desafio.

“Essa iniciativa nos colocará a responsabilidade de, como cidade modelo, aperfeiçoar o sistema de Defesa Civil. Nos últimos quatro anos, a prefeitura realizou um trabalho muito consistente e sério, com investimentos expressivos no Sistema de Defesa Civil. Nós recebemos a cidade há quatro anos num contexto dramático, desafiador, especialmente nessa área, porque em 2010 Niterói viveu a maior tragédia climática da sua história, que afetou profundamente todas as regiões da cidade. Pela complexa formação geológica do município, em 2013, instalamos numa rede de fibra ótica, uma rede de pluviômetros, sistema de estações meteorológicas, a Defesa Civil se mudou para uma nova sede, instituímos 48 Núcleos de Defesa Civil nas comunidades de maior risco geológico, implantamos o sistema de alarme e alerta por sirenes, investimos R$ 150 milhões em 50 obras de contenção de encostas e equipamentos para que a Defesa Civil tenha uma ação preventiva”, afirmou o prefeito.

Também participaram do encontro o secretário Executivo, Axel Grael, a coordenadora do Núcleo de Gestão Estratégica, Glaucia Macedo, além de representantes das Defesas Civil municipal e estadual.

Fonte: O Fluminense








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.