domingo, 6 de agosto de 2017

RECICLAGEM: Niterói segue investindo em ações de sustentabilidade



A Clin possui projetos para reciclar papel, plástico, vidro e outros materiais. Foto: Prefeitura de Niterói/Divulgação.



Coleta seletiva da Clin já está recolhendo por mês 188 toneladas de resíduos recicláveis na cidade

A Companhia de Limpeza de Niterói (Clin) já está recolhendo cerca de 188 toneladas de resíduos recicláveis por mês. A expectativa, agora, é conseguir melhorar ainda mais os índices da cidade, que alcançou esta semana o segundo lugar no ranking nacional de limpeza urbana. A pesquisa, encomendada e divulgada esta semana pelo Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana (Selur) e pela Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Pública, analisou 3.049 municípios. No cenário nacional, a cidade ficou somente atrás de Maringá, no Paraná.

"A Companhia de Limpeza de Niterói (Clin) já está recolhendo cerca de 188 toneladas de resíduos recicláveis por mês".


“Vamos continuar avançando para ampliar ainda mais as nossas metas. A ideia é que cada um também se comprometa junto com o poder público colaborando com gestos e atitudes simples no dia a dia, como separar os resíduos para reciclagem ou colocar o lixo nos horários certos para evitar que parem em rios, mares e lagoas”, afirma Carlos Rocha, diretor responsável pela área de resíduos da Clin.

Segundo ele, são retiradas das ruas 13.334 toneladas, por mês, de resíduo de coleta domiciliar, e 3.167 toneladas de resíduo de varrição. Outros resíduos como galhos, lodos e entulhos chegam a acumular 3.500 toneladas.

"...são retiradas das ruas 13.334 toneladas, por mês, de resíduo de coleta domiciliar, e 3.167 toneladas de resíduo de varrição. Outros resíduos como galhos, lodos e entulhos chegam a acumular 3.500 toneladas".


Baseado na filosofia dos 3Rs “Reduzir, Reutilizar e Reciclar”, o programa de coleta seletiva vem desenvolvendo atividades educativas, de forma a conscientizar a população quanto à sua importância no sucesso deste trabalho. O sistema de recolhimento seletivo porta a porta é realizado em toda a cidade de forma setorizada, de acordo com os bairros e a demanda de resíduos. Após cadastro na Clin, o morador recebe todas as instruções sobre o processo de separação seletiva dos materiais.

Além dos recicláveis comuns (papel, plástico, vidro e metal), a Clin possui projetos para reaproveitamento de diversos materiais, tais como óleo de cozinha usado, pilhas, pneus e isopor.

Outros programas são o Recicla Niterói, que vem percorrendo os bairros conscientizando a população, e o Clin Curumim, que visa levar educação ambiental às crianças da rede municipal de ensino.

Resíduos – Os resíduos públicos coletados são destinados à Célula Emergencial do Morro do Céu, que fica no Caramujo. No local, tais resíduos são pesados e recebem o tratamento adequado e tecnicamente normatizado. Os resíduos domiciliares são destinados ao CTR de Alcântara – SG. Os resíduos de serviço de saúde são destinados ao CTR de Itaboraí. Os resíduos de construção civil são destinados ao CTR de Anaia-SG. Os resíduos recicláveis são doados para cooperativas de catadores, desta forma todo participante auxilia na preservação ambiental e na inserção social.

Óleo – O projeto ClinÓleo foi lançado em outubro de 2013, com o objetivo de orientar o descarte correto do óleo vegetal. Nos últimos anos cerca de 239 mil litros de óleo foram arrecadados e, até o momento, cerca de 200 estabelecimentos comerciais e condomínios estão cadastrados na Clin e têm o seu óleo usado recolhido regularmente por uma cooperativa parceira da companhia de limpeza. Os moradores também participam levando seu óleo, devidamente acondicionado, em um dos pontos de entrega voluntária. O ato garante ao participante um desconto na conta de luz, fruto de uma parceria da Clin com a Enel.

Pilhas – Desde março de 2016 a companhia de limpeza passou a receber pilhas usadas em seus ecopontos, e já arrecadou 600kg do material.

Pneus – Pneus despejados irregularmente atraem roedores e mosquitos transmissores de doenças. Entretanto, o Brasil já dispõe de tecnologia para reciclar o material, transformando-o em tapetes para carro, solado de sapato, pisos industriais, borrachas de vedação, asfalto, entre outros. A Ckub através de uma parceria com a cooperativa Reciclanip vem recebendo pneus em um dos seus distritos de limpeza, localizado na Rua Leonor da Glória, Largo da Batalha. A parceria teve início em 2005 e já deu a correta destinação para cerca de 924 mil pneus.

Isopor – A Clin é a primeira no Estado do Rio a realizar a coleta seletiva do poliestireno expandido (EPS), mais conhecido como isopor.

Mais informações sobre os projetos podem ser obtidas pelo 0800 022 2175 ou pelo site www.clin.rj.gov.br .

Pontos de entrega voluntária existentes no município (ECOPONTO)

Icaraí: Rua Irineu Marinho, nº 466, esquina com Avenida Ary Parreiras

Largo da Batalha: Rua Leonor da Glória, s/nº

Engenhoca: Rua João Brasil, s/nº, em frente à Policlínica.

Cafubá: Avenida Raul de Oliveira Rodrigues (Antiga Avenida 7, Quadra 172 S/N°

Campo Belo: Rua O, S/Nº (ao lado da estação de esgoto)

Barreto: Horto Palmir Silva

São Lourenço: Rua Indígena, 72 (sede da Clin)


Fonte: O Fluminense


---------------------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:

NITERÓI É A SEGUNDA CIDADE NO RANKING DA LIMPEZA PÚBLICA NO BRASIL
Coleta seletiva de embalagens custa menos de 1 centavo para cada produto
RECICLAGEM: No Rio, apenas 1,9% do lixo é reciclado
Pesquisas inéditas mostram que reciclagem de cápsulas de café é problemática no Brasil
ESCLARECIMENTO SOBRE GESTÃO DO LIXO EM NITERÓI
Coca-Cola produz mais de 100 bilhões de garrafas plásticas descartáveis por ano, diz Greenpeace
Niterói ganhará centro para tratar chorume e gerador de energia

Outras postagens

Caixas de pizza podem baratear reflorestamento
Niterói: sustentabilidade até na lavagem das ruas
LIXO FLUTUANTE: ONU lança campanha contra o lixo nos oceanos








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.