segunda-feira, 23 de maio de 2016

Para pagar as contas, governo quer pôr Palácio de Brocoió à venda



Tombado em 65, palacete não abriga governadores desde Rosinha e Anthony Garotinho - Custódio Coimbra / Agência O Globo


Paraíso, na Baía de Guanabara, poderá ser negociada com a rede hoteleira

RIO - Entre os dois mil imóveis que Francisco Dornelles quer colocar à venda para desafogar os cofres do estado, um chama atenção. Com seis quartos, três salas e cinco banheiros, o Palácio de Brocoió, situado na ilha de mesmo nome, na Baía de Guanabara, é um nobre endereço que entrará no saldão do governo.

A ilha, de uso restrito do estado, foi comprada em 1944 pela prefeitura do então Distrito Federal e, mais tarde, passou para o patrimônio do governo estadual. Já o palácio, construído no terreno de 200 mil metros quadrados na década de 1930, foi iniciativa do então proprietário da área, Octávio Guinle. O projeto é do mesmo arquiteto do Copacabana Palace, o francês Joseph Gire.

Fonte: O Globo









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.