sexta-feira, 25 de julho de 2014

PROJETO REGIÃO OCEÂNICA SUSTENTÁVEL: Niterói recebe primeira missão oficial do CAF







Prefeitura negocia com Banco de Desenvolvimento da América Latina o financiamento de US$ 100 milhões para projetos de requalificação da Região Oceânica

Niterói recebeu nesta sexta-feira (25/7) a primeira missão oficial do Banco de Desenvolvimento da América Latina/Cooperação Andida de Fomento).

A Prefeitura negocia com o banco o financiamento de US$ 100 milhões para o Programa Região Oceânica Sustentável (PRO-Sustentável), que contempla ações para a melhoria da infraestrutura urbana, o desenvolvimento sustentável e recuperação ambiental da região.

Executivos do banco se reuniram com o prefeito da cidade e o vice, Axel Grael. A missão oficial do CAF serve para que os dirigentes e técnicos da instituição façam uma avaliação conclusiva dos projetos apresentados pela Prefeitura no primeiro semestre.

Na última quinta-feira, o projeto de lei de autorização para o financiamento foi aprovado em segunda discussão na Câmara Municipal. O texto seguiu para ser sancionado pelo prefeito.

Constam no PRO-Sustentável:
  • a requalificação da área de influência da TransOceânica,
  • a pavimentação e requalificação de vias (complementação do programa Bairro Novo,
  • macrodrenagem,
  • a implantação de 57 km de ciclovias,
  • a implantação do PARNIT (Morro da Viração, Parque Orla da Lagoa de Piratininga e Praia do Sossego
  • a construção de um Centro de Referência em Sustentabilidade Urbana,
  • a renaturalização de rios,
  • projetos de ecoturismo e gestão das praias e
  • um plano de gestão ambiental.

Na quarta feira (23 de julho), Axel e a secretária municipal de Urbanismo e Mobilidade Urbana, Verena Andreatta, foram a Brasília e apresentaram o projeto na Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex).

O prefeito disse já ter conversado com a ministra do Planejamento, Míriam Belchior, sobre o financiamento do CAF e que a aprovação dos projetos na Cofiex está em fase conclusiva. Segundo ele, da mesma forma do que ocorreu com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), o CAF ficou impressionado com a qualidade da equipe técnica e dos programas apresentados.

O chefe do Executivo municipal agradeceu o apoio da Câmara dos Vereadores à iniciativa.
"Gostaria, ainda, de expressar meu reconhecimento à Câmara pela aprovação da autorização do financiamento no último dia 24. Isso revela a sensibilidade da Câmara com o desenvolvimento de projetos de investimento em infraestrutura, melhoria da qualidade de vida na Região Oceânica e na cidade. Nossa expectativa é que, neste segundo semestre, mais essa cooperação com uma agência internacional seja efetivada para iniciarmos as obras no primeiro semestre de 2015", declarou.

Para o prefeito, a parceria com o CAF vai qualificar a Região Oceânica que ficou anos abandonada. "A nova gestão da prefeitura resgatou a credibilidade da gestão municipal de Niterói, retirou a cidade do isolamento político administrativo e está assegurando com este projeto, investimentos expressivos na sustentabilidade ambiental e da qualidade de vida de uma das regiões mais bonitas do estado que historicamente ficou esquecida nos governos passados.", disse.

Referência

O vice-prefeito Axel Grael disse que a parceria com o CAF deverá se tornar uma referência.
"É um projeto de porte, de conteúdo sustentável. Com isso, Niterói vai ser uma referência para outras cidades porque o projeto possui muitos componentes inovadores. Não existem outras experiências como essa no país. O programa com o CAF é interessante porque o banco tem a capacidade de repercutir essa experiência de Niterói na América Latina. O projeto vai elevar a Região Oceânica para outro patamar, não só em termos de infraestrutura e sustentabilidade, mas também em qualidade de vida, qualidade urbana. Será uma marca importante", explicou.

Executivo do setor público do CAF no Brasil, Bruno Nadalutti, afirmou que a parceria com Niterói integrará um programa chave do banco.
"A parceria com Niterói tem potencial para ser uma referência não só para o banco e a cidade, como toda a América Latina. O programa se enquadra em um outro que é chave no banco, o Cidade para o Futuro, que prevê intervenções integradas em todo o âmbito da cidade, tanto de caráter ambiental, infraestrutura urbana e mobilidade. Acreditamos que a Prefeitura de Niterói tem capacidade e motivação para executar de maneira exemplar esse programa", observou.

Participaram da reunião os secretários municipais de Urbanismo e Mobilidade Urbana, Verena Andreatta, Obras, Domício Mascarenhas, Meio-Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, Daniel Marques, e de Fazenda, César Barbiero, o coordenador do programa Niterói de Bicicleta, Argus Caruso, além do executivo principal ambiental do CAF, Octavio Carrasquilla, e do executivo principal da Vice-Presidência de Infraestrutura do CAF, Andres Alcala.


Fonte: Prefeitura de Niterói


--------------------------------------------

LEIA TAMBÉM:

Parque da Cidade ganha reforma para atrair turistas em Niterói
Prefeitura busca novas parcerias com o governo federal nas áreas de segurança e meio ambiente
Construindo uma parceria Prefeitura de Niterói / INEA: gestão de parques, cultura e esportes
PRO-SUSTENTÁVEL - PREFEITURA DE NITERÓI CAPTA RECURSOS PARA NOVO PROJETO PARA A SUSTENTABILIDADE DA REGIÃO OCEÂNICA
Morro da Viração, em são Francisco, ganha mudas de reflorestamento
Café da manhã de delícias e com vista privilegiada, em Niterói
'Niterói mais verde' será criado para proteger o meio ambiente
Prefeitura de Niterói anuncia PARNIT: áreas de interesse ambiental serão protegidas
Mudanças à vista: Parque da Cidade vai passar por reformas






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael. Obrigado.