domingo, 6 de novembro de 2016

ENTREVISTA DO PREFEITO REELEITO RODRIGO NEVES (PV): ‘Segurança é minha prioridade’



O prefeito reeleito de Niterói, Rodrigo Neves (PV), em entrevista exclusiva no Grupo Fluminense Multimídia. Foto: Marcelo Feitosa


Giovanni Mourão

Prefeito reeleito de Niterói fala sobre resultado das urnas, suas realizações e expectativas para segundo mandato

A segurança pública será a prioridade da próxima gestão do prefeito reeleito de Niterói, Rodrigo Neves (PV). Em entrevista exclusiva, durante visita ao Grupo Fluminense Multimídia na última semana, o único prefeito da Região Metropolitana do Rio que conseguiu se reeleger falou sobre suas realizações no primeiro mandato, as obras que serão entregues ainda este mês e em dezembro e seus novos projetos para o município, abordando temas como educação, segurança, mobilidade, desenvolvimento econômico e saúde. Rodrigo Neves foi recebido pela superintendente do Grupo Fluminense, Cátia Gomes, e pelo jornalista Alexandre Torres.

Inicialmente, Rodrigo Neves fez uma análise do panorama eleitoral no Estado do Rio e no município de Niterói, onde venceu a eleição em todas regiões e classes sociais.

“O resultado das urnas me deixou muito orgulhoso, com um sentimento de gratidão à população de Niterói: a única cidade com mais de 200 mil habitantes de todo o Estado do Rio que optou pela continuidade. Eu acho que isso é reflexo do reconhecimento e da confiança no trabalho realizado pela nossa gestão nesses 3 anos e meio, que foi um trabalho de reconstrução da cidade e da autoestima do niteroiense. Isso vem de uma boa gestão fiscal e da realização dos compromissos que assumimos antes do primeiro mandato’’, disse.

Reeleito pela coligação “Para seguir em frente”, Rodrigo também frisou que investiu em todas as áreas da cidade, com foco nas regiões que, historicamente, receberam menos recursos em infraestrutura e políticas sociais.

“O resultado reflete nossa visão mais holística e integrada da cidade, que transformou Niterói em referência. Ao longo desses dias após a eleição, recebi ligações e visitas de prefeitos de várias regiões do Estado. Eles se interessaram em conhecer a experiência de Niterói nos últimos anos e as medidas que adotamos em 2013 para modernização da administração, a estruturação do plano estratégico e o ajuste fiscal feito no primeiro ano de mandato”.


Meta é que todas as ruas da Região Oceânica sejam pavimentadas até 2018. Foto: Divulgação/Prefeitura de Niterói


Ajuste fiscal preventivo e maior policiamento

Atualmente, Niterói é uma das pouquíssimas cidades do Estado do Rio que estão com todas as contas em dia e que continuam realizando investimentos. Como ocorre em todo cenário nacional, Rodrigo falou da necessidade de se fazer um ajuste fiscal no primeiro semestre de 2017, adequando as despesas ao contexto macroeconômico e de crise fiscal do Governo do Estado e do Governo Federal, que acaba se refletindo nos municípios.

Apesar da necessidade do ajuste de caráter preventivo, o prefeito destacou que agenda para o ano que vem será muito positiva devido às várias intervenções que já estão praticamente prontas na cidade.
‘‘Mesmo com o ajuste fiscal que está em estudos para ser implantado no início do segundo mandato, estamos com várias entregas para este mês de aniversário da cidade, como a inauguração da 21ª escola da nossa gestão, o centro cirúrgico do Getulinho, a Cidade da Ordem Pública e a Academia de Formação da Guarda Municipal. Neste momento, mais 15 ruas estão sendo pavimentadas na Região Oceânica, que vão contar com drenagem e galerias’’.

Rodrigo também reiterou que, até o final do ano, o Túnel Charitas-Cafubá já estará disponível para livre trânsito da população, além da conclusão da pavimentação do bairro da Fazendinha e da Avenida Professora Romanda Gonçalves em janeiro, e o início da pavimentação do bairro Santo Antônio. Junto ao túnel, a garagem subterrânea de Charitas também ficará pronta em dezembro, com 220 vagas.

Segurança – Rodrigo Neves destacou que a prioridade para o seu segundo mandato será a segurança pública. Ele declarou que vai inaugurar, já nas próximas semanas, a Academia de Formação da Guarda e a Cidade da Ordem Pública.

‘‘Hoje, sem dúvida alguma, o grande problema das cidades da Região Metropolitana, incluindo Niterói, é a segurança pública. Apesar de ser uma atribuição constitucional do Governo do Estado, o cidadão precisa que as forças públicas somem esforços para prover, com mais eficácia, essa segurança. Queremos que a Guarda Municipal de nossa cidade se transforme na melhor do país’’.

Rodrigo Neves anunciou também o coronel Paulo Henrique de Moraes como o novo secretário executivo do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), um grupo que vem se reunindo desde o início do atual governo e conta com a participação de todas as forças policiais. O oficial vai contribuir na identificação e mapeamento da mancha criminal, trazendo mais força para o GGIM, de acordo com o prefeito.

Como já afirmado no dia de sua reeleição, reiterou que possui o objetivo de ter um batalhão exclusivo para Niterói, além de investir R$10 milhões nas polícias Civil e Militar que atuam na cidade. Segundo o prefeito, será assinado um convênio para a disponibilização desses recursos, e detalhes sobre a aplicação desse investimento serão divulgados a partir desta semana.

‘‘Vamos aplicar recursos no valor de R$10 milhões nas polícias Civil e Militar que atuam em Niterói. Estamos desenvolvendo um convênio para a transferência desses recursos que será assinado neste mês. Também expressamos nosso objetivo de termos um batalhão exclusivo para nossa cidade para dar mais tranquilidade à população niteroiense. Nossa cidade tem índices criminais menores que os do Rio, São Gonçalo e municípios da Baixada Fluminense, mas mesmo assim são inaceitáveis. A prioridade absoluta da nossa gestão será a segurança pública”, declarou o prefeito.

Em seu primeiro mandato, Rodrigo criou o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), com monitoramento por câmeras de toda a cidade; construiu cinco unidades das Companhias Destacadas da PM, a Delegacia de Homicídios (DH) e aumentou em duas vezes o efetivo da Guarda Municipal.

Compromissos firmados para a nova gestão

"Vamos criar PPPs para viabilizar o Centro de Convenções, melhorias na iluminação pública, gestão do Parque da Cidade (e Parnit) e para os cemitérios".



Mobilidade

Segundo o prefeito, o ajuste fiscal não compromete as entregas já mencionadas ainda para este ano e outras para 2017, como a grandiosa obra de 9,3 quilômetros da TransOceânica - que vai ligar o Engenho do Mato a Charitas. A principal melhoria que a obra vai trazer para a cidade será no trajeto entre a Região Oceânica e a Zona Sul, reduzindo o tempo e a extensão pela metade e sem cobrança de pedágio. Hoje, os 18 quilômetros que separam as duas regiões são percorridos em uma hora. Rodrigo também promete que, até 2018, concluirá a drenagem e pavimentação de todas as ruas da Região Oceânica.

“A TransOceânica será entregue no segundo semestre do ano que vem, melhorando a mobilidade urbana da cidade e agregando valor aos imóveis daquela região. Só o bairro do Cafubá já aumentou em pelo menos 40% o valor dos imóveis. A via terá um corredor com 13 estações de ônibus BHS e uma ciclovia. O impacto dessa obra vai trazer modernidade e qualidade urbana à Região Oceânica, criando um espaço mais amigável ao pedestre e ao ciclista’’, destacou.

Saúde

Em relação à Saúde, como já prometido em sua campanha, Rodrigo disse que já em 2017 será implantada a nova Maternidade Alzira Reis, em Jurujuba. A unidade terá uma estrutura muito mais moderna, e possuirá uma UTI infantil. O prefeito afirma que objetivo é transformá-la na melhor maternidade pública municipal de todo o Estado do Rio de Janeiro.

‘‘Até 2018, chegaremos a 100% do programa Saúde da Família. Hoje, estamos em 85%. Será a melhor cobertura do programa na Região Metropolitana. Todo público-alvo, a população mais vulnerável, será atendida pela atenção básica da saúde’’.

Saneamento Básico

No âmbito do Saneamento Básico, o prefeito afirmou que, em parceria com a Águas de Niterói, irá construir a Estação de Tratamento de Esgoto do Sapê e do Badu.

‘‘Até 2018 queremos chegar a 100% das regiões cobertas com coleta e tratamento de esgoto, atualmente estamos em 90%. Niterói será a primeira cidade do país com mais de 500 mil habitantes a chegar nesse patamar. Vemos claramente a disparidade de nossa cidade em relação aos municípios vizinhos nesse quesito. No Rio de Janeiro, o tratamento de esgoto chega a 40%. Em São Gonçalo apenas 5% e em Itaboraí 10%’’.

Educação

A Educação foi uma das áreas mais beneficiadas na primeira gestão de Rodrigo Neves. Ele afirmou que irá manter esta prioridade. Em 2017, será inaugurada mais uma Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei), no Preventório, que será a maior creche municipal de Niterói.

O prefeito também reiterou a promessa de implantar o horário integral no ensino fundamental gradualmente, pois acredita que ‘‘a educação é a melhor ferramenta de prevenção à violência, de redução da desigualdade social e criação de oportunidades’’.

‘‘Niterói foi a cidade que mais ampliou investimentos em educação em todo o Brasil. Vamos aprimorar a experiência de horário integral que iniciei nesta primeira gestão. Iremos expandir o sistema já no início do próximo ano letivo, na Região Norte e nas áreas com menor IDH e maior vulnerabilidade infantojuvenil da cidade”. explicou.

A ideia é iniciar o novo horário em uma escola no Caramujo, duas no Fonseca e uma na Engenhoca, atendendo mais de 1.500 crianças no total. O contra-turno dessas crianças e adolescentes terá reforço escolar, artes marciais, esporte e língua estrangeira. O objetivo é que as crianças tenham cinco refeições por dia e fiquem o dia inteiro na escola.

Emprego e renda

No contexto de crise econômica do País, Rodrigo Neves também falou sobre desenvolvimento econômico e geração de emprego e renda.

‘‘Nós aumentamos a receita corrente líquida do município, entre 2013 a 2016, em mais que o dobro do período anterior. Nenhuma cidade brasileira conseguiu esse feito. No ranking da Firjan, saímos da 43ª posição em gestão fiscal em 2013 para a segunda posição em 2015. Vamos ampliar as parcerias público-privadas (PPPs) e fortalecer as vocações econômicas locais, como fizemos com os polos gastronômicos”, afirmou, citando a área de reparos navais como importante segmento.

‘‘Vamos criar PPPs para viabilizar o Centro de Convenções, melhorias na iluminação pública, gestão do Parque da Cidade e para os cemitérios. A ideia é que essas parcerias possam assegurar investimentos na cidade. Assim, o setor privado alavanca investimentos, melhora a infraestrutura e a qualidade de vida da cidade, gera empregos e renda, sem sacrificar os recursos municipais”.

Fonte: O Fluminense









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.