terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Mais de 90 espécies de pássaros são observadas em unidades de conservação do estado no Sul Fluminense



Observadores de pássaros em ação.

Caboclinho (Sporophila bouvreuil). Foto Felipe Queiroz.

Saí canario (Thlypopsis sordida). Foto Felipe Queiroz.

Sana vermelha. Foto de Felipe Queiroz.


Mais de 90 espécies de pássaros foram “capturados” por observadores que compareceram ao programa Vem Passarinhar neste fim de semana (11 e 12 de fevereiro), realizado nos Refúgios de Vida Silvestre Estaduais (REVIS) da Lagoa da Turfeira e do Médio Paraíba, administrado pelo Instituto Estadual do Ambiente e localizado no Sul Fluminense. O objetivo da ação é estimular a prática de observação de aves como uma ferramenta de conservação através da visitação nas unidades de conservação do Estado do Rio de Janeiro.

Aproximadamente 20 pessoas, das cidades do Rio, Resende, Niterói e até de São Paulo, participaram das atividades, que tiveram início logo pela manhã. Ao longo do dia, os observadores trilharam áreas brejosas e de mata atlântica em busca de aves, na Fazenda Santa Mônica, localizada na Zona de Amortecimento dos refúgios. Dentre os pássaros mais observados, destacam-se a sana vermelha, o curió e o caboclinho, este ameaçado de extinção.

Conhecida como birdwatching, a “observação de aves” vem se despontando como importante atividade de contemplação da natureza agregando cada vez mais adeptos e atraindo seguidores de todas as idades. O Inea encontrou na observação de aves uma excelente oportunidade para a sensibilização da sociedade em prol da preservação nas diversas regiões do Estado.

O Vem Passarinhar teve início em 2015. Apesar do curto período de criação, já apresenta resultados expressivos em favor da conservação e do papel educador que a atividade de observação de aves pode oferecer.

Fonte: INEA 










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.